segunda-feira, 29 de março de 2010

A novata que chegou e já vazou

Fala galera

Já tinha começado esse texto aqui anteriormente, mas só agora estou publicando. Foi mal o atraso.


Vim falar de uma dona, que até tinha potencial. Pois é. Tinha!

A Valquíria é a tal dona que comentei no texto Até dancei nesse FDS. Saímos e acabamos, na minha opnião, num programa de índio sem tamanho.

Ela é uma companhia agradável, mas me parece não estar focada em nada. E na cama ela deixa a desejar. Lembrem que em nossa primeira noite a dona ficou cansadinha e não quis nada.

Fiquei puto nesse dia, mas até entendi... Não queria chutar a dona só por conta de uma má impressão. Dei uma segunda chance.

Em nossa próxima saída, fomos pruma lanchonete nova em Águas Claras que tocaria Jazz. Agora sim, um programa descente. O lugar é simples, tinha pouca gente - perfeitamente normal para uma mera lanchonete - e fechou cedo, lá pelas 22:30h, mas a música estava excelente.

Saímos de lá e fomos pra minha casa. Conversamos pouco, e ela foi tomar um banho. Também tomei o meu e já com pouca roupa fomos pra cama.

Transamos sem muito papo. Foi divertido, mas sem mais nada de legal. Não foi exatamente vazio, mas... PQP. Foi quase. Eu a chupei, mas não fui retribuido. Ok, ok... Não tem que acontecer sempre.

Meti quase somente no chato papai-mamãe. Poucas variações... Um saco.

Ela dormiu e eu continuei acordado. E acabei indo ver tv, depois das 2 da madruga.

Preciso falar que ela nem me interessa mais? Próxima!

sábado, 27 de março de 2010

O sumido voltou

Olá pessoal

Sim, sim. Vocês todos tem razão de me cobrar. Sei que estou sumido, mas foi por uma causa justa!


Aos que não sabiam, eu era casado! Inclusive, é bem complicado conciliar tantas faces diferentes em um cara só. Tarado, então?

Pois bem. Minha separação ocorreu há pouco e eu precisei de um tempo pra mim. Foi quase uma reclusão.

Claro que dei umas saídas. E coisas boas aconteceram. Mas eu não estava com tempo nem cabeça para vir postar. Nem aqui, nem no Mundo H!.

Assim, agora que as coisas começaram a voltar ao normal - eu acho - tá na hora de voltar a escrever...

Farei assim. Ainda hoje vou colocar uns rascunhos que eu já havia começado, e todos os dias dessa semana posto aqui as novidades e tendências.

Meus acertos e erros estão a toda, assim como minha cabeça a mil.

O legal é que eu liguei o foda-se e quero ver é o circo pegar fogo.

A fila anda. Próxima.

PS: Obrigado a todos pelos comentários, emails, msn, e etc. A força de vocês foram por demais importante nos últimos dias. Valeu!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Psico 42

Oies!

Nossa cadê o povo desse blog??? Eu estava doente e ainda estou me recuperando.

Acho até que o Bruno pegou o meu mal. Nunca vi ele ficar fora por tanto tempo. Mas sei que ele está aprontado muuuito e logo aparece pra postar!

Durante essa minha convalescença (olhei até no dicionário, para ver se tinha escrito certo) tenho acompanhado a contagem regressiva pra Copa do Mundo.


E aí vcs sabem quanto tempo falta pra começar a Copa do Mundo?

a) 80 e poucos dias;
b) Copa? Onde vai ser?
c) Não curto futebol
d) Hum, quem quer saber de Copa?

quinta-feira, 11 de março de 2010

Psico 41

Ois

Eu sempre tive vontade de contratar um homem-objeto. Mas por vários motivos ainda não cheguei a materializar essa idéia.

Mas eis que vejo a imagem que me trouxe esse desejo novamente.


Então? Realizo ou não essa fantasia?

a) Sim. Contrate logo um garotão.
b) Sim. Contrate logo um garotão lindo.
c) Sim. Contrate logo um garotão lindo e sarado.
d) Sim. Contrate logo um garotão lindo, sarado e gostoso.

terça-feira, 9 de março de 2010

Reencontro com a Graça

Na segunda a tarde tive uma surpresa bomba!


A Graça resolveu aparecer.

...e o problema é que já estava alguns dias sem nenhuma sacanagem. E a Graça, apesar dos pesares, manda bem.

Enfim, conversamos algum tempo pelo MSN e combinamos de sair à noite prum choppinho, mesmo sabendo que isso era quase que um convite explicito para uma boa trepada.

Ainda no meio da tarde, a Carioca, que estava viajando também apareceu. Contei a novidade à ela e só não apanhei pela distância. Tomei um sabão "bunitu", e fui questionado: "Vc é um homem de palavra"?

A Carioca se referia a minha promessa de não mais dar uns pegas na Graça e deixá-la, definitivamente, no saco. Disse que eu a responderia amanhã (hoje). Hahaha.

Dai, saímos mesmo. Lá pelas 19h, levei-a ao Azeite de Oliva, que é simples mas reservado, só que não consegui estacionar perto. Nisso fui pro Libanus, que estava mega vazio, e acabei parando no Marujo, que seria um bom meio termo entre os 2 butecos anteriores.

Bebemos algumas cervejas, comemos, e colocamos a fofoca em dia. E nossa conversa rodou meio mundo. Falando desde as besteiradas genéricas até filme pornô e outras putarias.

Só que em plena segunda não iríamos chutar o balde. Fechamos a conta cedo, lá pelas 22h e fui deixá-la em seu carro, próximo ao trabalho dela.

...e foi lá que rolou uns mini-pegas.

Sabe a hora de dar o tchau? Então. Fui dar um beijo de despedida e nossa química veio a tona. Nos beijamos com gosto.

Nisso, a pegação começou. A gemeção, os amassos, mão boba... Eu ainda pensava que não devia seguir em frente, mas meu tesão, a muito acumulado, estava tirando meu controle.

Aaahhhh. Esqueci de contar um "pequeno" detalhe. A dona veio me ver com um vestidinho curto, de abotar na frente (qeu prático!) e sem calcinha! Era também por isso que estava foda me conter.

O que me salvou - de não "quebrar" minha promessa - foi o fato de ser uma segundona. E outra... se era pra pegar, então pegasse direito. Motel decente (e com cofre), e tudo o mais a que eu tinha direito.

Ficamos nesses pegas até depois das 23h e decidimos parar a pegação antes de treparmos na frente do Ministério de não-sei-o-que. Voltei pra casa com tanto tesão que acho até que preferia ter comido a Graça...

Viu Carioca? Sou um homem de palavra.

...mas combinamos de sair novamente na sexta. Ai a minha palavra vai pras picas!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Até dancei nesse FDS

Eae pessoal?!

Não sou muito de me desculpar, mas sinto pelo tempo que passei sem aparecer aqui. A boa notícia é que tenho alguns textos acumulados...


Estou numa mega maratona de sair todos os dias. Todos mesmo! Já tem uns 10 dias que estou indo pra gandaia, bebendo, curtindo alguns barzinhos, e revendo umas donas pra mais ação.

Dai, no sábado eu sai com a Valquíria. Ela arrumou um happy-hour com alguns casais amigos. Estávamos em 4 casais e paramos no NuCéu, em Taguatinga.

Eu e a Val chegamos por último. Tomei apenas 2 choppinhos e uma tequila e a galera queria ir pro outro lugar. Só que pro meu desespero, ficou decidido que iríamos pro A+.com. PQP! Eu odeio o lugar. Lá, no geral, rola uns sertanejos de 3ª... Os cowboys curtem, mas eu? Até tem eletrônica lá, mas normalmente os DJs são fracos e variam muito o som.

Fui voto vencido, mas não ia dar pra trás. Descemos pra lá. E já que eu tava na chuva...

Pra quem não sabe ainda: Eu não danço! Mas a história é longa pra contar; pelo menos hoje. Pra resumir, eu gostava muito de dançar. Cheguei a estar bem na fita na minha mocidade (putz, pareci um velhão agora!) quando curtia dance recheado de passinhos. Mas o tempo passou e eu simplesmente não curto mais dançar.

Só que eu não ia ficar sentado guardando as bolsas das donas. E fui deixando rolar. Depois de muito som, insistência e umas ices, decidi relaxar e curtir, e fui dançar. E relembrei os velhos tempos. Mandei bala no seranejo, forrozinho, dance, eletrônica e até funk carioca. Suei em bicas mas me diverti muito.

Eu e a Val viemos pra minha casa quase às 04h da madruga. Infelizmente a vadia estava de papinho, disse que estava cansada e foi dormir, me deixando na mão. Não literalmente... mas... vcs entederam.

Foi ótimo ter experimentado novamente o prazer de dançar. Ainda que isso não volte a ocorrer tão cedo, foi uma noite bastante agradável.

Só faltou a porra da trepada!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Psico 40

Ontem, depois do jantar, fiquei com vontade de tomar uma sobremesa. Mas não consegui me decidir e a deixei pra outro dia.


Falando em sobremesa, qual é a sua favorita?

a) Gelatina;
b) Peti gateau (do girafas, não!);
c) Sorvete;
d) ...outra.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Frequentando outras tribos

Mudei de ares no último final de semana.


Na madrugada de sábado pra domingo, após ter um encontro furado nas últimas, sai pra rodar e procurar algo legal pra fazer.

Acabei ouvindo um som bacana, tocando eletrônica... num posto de gasolina.

Passei pertinho pra dar uma sondada e o lugar estava bombando. Uma galera ia chegando, ligando o som do carro. O pessoal comprava as biritas na lojinha de conveniência do posto, isso quando não traziam de qq outro lugar.

O curioso pra mim é que tinha gente de todo tipo, rolava pegação - levinha, mas rolava, e o movimento estava forte.

Então nego chegava, via que estava massa, ligava pra seus contatos e logo apareciam seus colegas, munidos de mais cachaça e mulher.

As donas são um ponto interessante à parte. Conforme as preferências musicais as donas vinham a caráter. As cowgirls com chapéu, fivela e botinha, as que curtem pagode e/ou bahia usavam decotes e sandalinhas, as da dance vinham de patricinha, as funkeiras de calça colada com salto. Tinha dona pra tudo quanto é gosto. Até mal gosto!

E as danças? Tava valendo de tudo. Cada mini grupo dançava sua própria preferência e os donos dos carros (e/ou das gatas) faziam guerra de som, aumentando cada vez mais o volume pra atrair mais gente pro seu lado. Mais gentes = mais gatas!

Pra pegar uma gata bastavam 3 requisitos. Dançar um mínimo que seja, levar birita e não pegar uma dona já com dono. Ok. Essa última não era bem obrigatória, mas necessária pra evitar brigas e maiores confusões.

A mulher que mais me chamou a atenção era uma funkeira, bonita, cabelos longos, calaç coladinha, dançando pra caramba. Fiquei de olho um tempão e fui lá. Arriscar quaisquer 2 ou 3 passinhos ridículos só pra dar uns amassos.

Mas do mesmo jeito que tava fácil pegar, tava mole pra querer mudar de dona... e de tribo. Deis uns 2 ou 3 beijos na morena, mas nada maravilhoso. Ela estava melhor dançando e ficando de troféu do que qualquer coisa. Como achei que o lance iria ficar apenas nisso mesmo, já fui "dançando" pro country.

O foda é que eu não curto country!

Contudo tinha uma dona, baixinha, mas bem sacana. Dançava o que estava tocando mais alto. Bebia o que iam oferecendo. Fazia a festa de quem chegava e eu fui lá, tirar a minha casquinha.

Só que instantes antes de eu chegar, um dos bebuns - porque semptre tem os idiotas que passam da conta e ao invés de curtir mulher (ou seja lá qual for a sua preferência) vão curtir ressaca! - começou a chegar na dona. Pegajoso que só o cidadão.

Supus que o tal alterado já era do seu grupo por ela dar certa moral pro cara. E ai eu perdi o tesão de chegar nessa.

Ainda fiquei lá por uns 45minutos e decidi vazar... Mas achei o saldo ultra positivo. Foram 3 beijos num dona de responsa, uma meia dúzia de ices a 5 pilas, umas 4horas e pouco no posto com música de graça. É... eventualmente, até dá pra repetir.

Então, fica a dica. Cabela aberta e antenas ligadas!
Textos relacionados com suas imagens