terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Final de ano paradão

Opa.

Esse período de festas, pra mim, está bem parado.


O natal foi bem boring.

Como a grana deu uma mega encurtada, por umas saídas a mais, regadas a muitos chopps e tequilas, decidi ficar quieto no natal. Acabou que mal sai. É um período mais família, e senti alguma dificuldade até pra encontrar quem quisesse sair.

Agora pro ano novo, estava planejando outros agitos. Consegui umas passagens na faixa e estava quase tudo pronto pra eu ir pro RJ curtir a praia, chutar umas macumbas e cair no oba-oba.

Só que uma notícia, aos 85 do segundo tempo, me fez segurar a mega vontade de ver o mar e tocar o foda-se.

Ainda não posso contar o que deu errado. Mas nos próximos dias entro nos detalhes. Existe uma chance, mínima, da viagem dar certo. Só não tô acreditando que vai dar tudo certo.

Se a viagem furar, como é provável, vou acabar ficando em Brasília mesmo. Como meus planos eram outros, acho que não vou em nenhuma festa mais badalada.

E como desgraça pouca é bobagem, eu tinha prometido a mim mesmo que se eu não saísse daqui, porque na ocasião eu tinha 99% de chances de passar o reveillon no litoral, eu também não iria beber.

Agora "piriga" eu ficar aqui e sem poder beber.

Aff. Pelo menos, o 2009 está acabando e depois da virada, é tudo novo!

Sai pra lá, olho gordo!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Psico 31

Ho-ho-ho!

Já é véspera de natal e nem me dei conta.

Pensando sobre esse período natalino e resolvi fazer mais um pedido pro papai-noel. Como besteira pouca é bobagem, pedi logo uma moto nova, porque a minha atual... putz grila... tá quase um velocípede.


Você acha que meu pedido será atendido?

a) ...vai querendo!
b) Acho que não. Pedido muito caro, o papai-noel não trás.
c) Claaaro! Veja a bela moto customizada que está chegando.
d) Não sei, mas pelo menos é a mamãe-noel que está vindo ae.

PS: Nós, do DS, desejamos a todos vocês um excelente natal!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Novo layout

Olá moçada

O novo layout do blog está tomando mais tempo do que imaginei.


As principais mudanças já estão prontas, mas ainda tenho muito a trabalhar.

Estou tendo alguma dificuldade com as imagens... São muitos detalhes pra acertar, textos específicos a produzir exclusivamente para o novo formato e escolher cores, fontes... Afe! Vou xingar menos os webdesigners depois dessa empreitada.

Fora que o tempo está cada vez mais curto por conta dos preparativos de natal.

Aguentem um pouco mais. Vai valer a pena!

Nota em 23/dez:
Já atualizei a maioria dos componentes de tela;
As cores das colunas laterais (bruno e sam) e dos links já estão ok;
O menu está pronto;
O texto Autores está pronto;

Nota em 24/dez:
A texto de apresentação do Bruno está pronto;

Nota em 25/dez:
O texto dos parceiros está pronto;
A revisão do índice (marcadores) está concluída;
Reabertura do DS ao público em geral.

Nota em 26/dez:
A texto de apresentação da Nicole está pronto;

Nota em 28/dez:
Revisada a nova imagem - ainda não 100% pronta - do DS

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Parabéns pra vc...

Salve!

Hj é uma data especial pro blog. Chegamos ao nosso 1º aniversário.


E nesse meio tempo, muitas águas passaram por aqui.

Conheci a Nick, que foi uma excelente parceira pra todas as horas. Hoje ela está feliz com um relacionamento convêncional, mas estável. E eu aprendi muito de mim mesmo com ela.

A Samantha que veio para somar, acabou por me dar um suporte afetivo enorme, e me ajudou a permanecer centrado, quando meus joelhos pareciam fraquejar.

A Carioca também foi outra grata surpresa. Minha conexão com ela é forte e marcante pra mim, e será realmente um pena se não nos encontrarmos pessoalmente pelo menos um vez para tomarmos nosso choppinho... e o que for que rolar, já antecipo que será divertido e intenso, como parece ser nosso perfil.

...mas nem só de putaria foi esse ano.

Tive excelentes experiências, ótimas parceiras e relaxantes happy-hours. Também tive foras, broxadas, mancadas sem noção, passadas de raiva e fodas que melhor eram nem ter sido iniciadas.

Isso tudo ajudou como munição aos meus textos.

Ainda brinquei com os psicotécnicos que são pra fazer rir e mostrar coxas, peitos e bundas.

Recentemente passei a atender algumas perguntas com respostas pessoais minhas. Sendo que muitas das vezes já o fazia diretamente por email.

E também mostrei meu lado sério ao falar de teorias em temas sexualmente importantes ou relevantes.

Espero que vcs tenham curtido essa leitura particular, tanto quanto eu adorei produzí-los.

E que o segundo ano seja melhor ainda que o primeiro!

Importante
Estarei fechando o blog daqui a pouquinho, para efetuar algumas mudanças no layout.

A operação em si não é tão demorada, mas devo levar pouco mais de uma semana. Primeiro, porque acabo fazendo tais acertos apenas nas horas vagas e depois por conta da semana do natal e ano novo, o que pode atrasar os trabalhos.

Finalmente, sobre o choppinho que havia marcado anteriormente. Minha agenda deu uma reviravolta e acabei não tendo horários vagos ao mesmo tempo da Sam. Assim, sinto muito, mas por hora estou desmarcando. Mas claro que oportunidades não faltarão!

Abraço a todos e obrigado pela companhia on-line.

Hoje é dia de festa

Ois.

Hoje é dia de festa. O blog comemora 1 aninho!


Prum blog chegar tão longe não é fácil.

Muita ralação, saídas, cantadas, frustações e êxitos são necessários para produzir os textos.

E apesar de eu não estar aqui desde o início, é muito bom e gratificante fazer parte deste blog.

Preciso mandar um beijo especial para:
* Todos que acompanham nossos textos e aventuras;
* Nick, que começou bem e que hoje faz falta;
* E claro, pro meu querido Bruno. Adoro aprender e curtir com vc!

Parabéns a todos nós.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Psico 30

Olá

Ontem dei uns pega no carro mesmo. E foi bem divertido essa rapidnha.

Inclusive, sei que não comentei a parada aqui. Mas não tive tempo. Enfim, saímos e a dona tava numa pilha foda. Seu companheiro está meio em falta, se é que vcs me entendem e fui chamado pra apagar o incêndio.

E a tarada estava numa de me beliscar, que quase me marcava. Mas levei de boa, fazer o que!


Assim, vou aproveitar que a Sam me mandou uma imagem que é a cara da situação, e perguntar. Qual a sua reação se sua(eu) parceira(o) belisca o seu peito (ou o bico dos seios)?

a) Não curto. Ainda dou uma porrada em retribuição.
b) Sou indiferente. Se não estiver olhando nem noto...
c) É legal. Se ela(e) gosta, eu acabo deixando.
d) Humm... Isso dá um tesão da porra! Eu quero é mais!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Dias melhores

Ois gente!

Muitos homens gostariam de ser capazes de advinhar as datas em que as mulheres implorariam por sexo. E isso é possível!



Efeito colateral da semana no vermelho: libido em alta!

Nem todos se sentem à vontade pra fazer sexo nesse período. Acho que eu sou uma dessas.

Alguns amigos que eu conheço, não dão importância se a relação ocorrer num dia em que a menstruação esteja no comecinho ou finzinho. (Desde que não tenham que jogar a cueca fora!)

E isso ocorre na fase de aumento da libido que coincide mais ou menos com a de aumento da produção de estrógeno e da testosterona. O que proporciona muito mais prazer.

Conversei até com a Elisa sobre o assunto e ela não via problemas, claro que se for com um parceiro fixo que até sabe mais ou menos o ciclo.

E ela ainda acrescentou que ficamos em desvantagens por que o sexo só vai ficar na penetração e é um período em que estamos subindo pelas paredes.

Há controvérsias! Uma: A libido vai estar em alteração e o auge pode ocorrer fora do período menstrual.

E outra mais altruística: Me amarro em dar prazer bem dado, então nessa fase minhas carícias vão estar muito mais bem feitas, assim digamos!

Mas ainda me sinto desconfortável, isso acontece com muitas outras. Às vezes vc conhece o cara ou tem algum evento marcado e coincide com a data da semana vermelha, é foda!

Até nos amassos, vc tem que controlar as mãos bobas e com certeza o cara ainda vai ficar pensando que vc etá se fazendo de difícil!

Então o que fazer? Realmente em matéria de sexo esse é um jogo em que não dá pra jogar sozinho: nisso e em outras cositas mas
deve haver o comum acordo!

Beijos!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O sonho foi maravilhoso, mas a realidade é dura!

Eae pessoal.

Hoje tenho uma boa e uma má notícia pra contar...


E ambas são referentes à Carioca.

Já adianto que não a conheço pessoalmente. Como já falei, ela não é de Brasília, e nossos contatos são tipicamente eletrônicos, seja por email ou msn. Em no pouco tempo que nos relacionamos, eu me sinto muito próximo a ela. Coisa que imagino só estar evidenciando agora!

E hoje, sonhei com ela. Essa é a boa notícia. O estranho é que eu não sonho. Nunca! Alguns vão dizer que todo mundo sonha, e eu só não me lembro. Mas pra mim dá na mesma.

Foi um sonho curto, mas muito prazeiroso pra mim. Já era de manhã (sei porque eu deveria ter acordado às 7h hoje, mas não consegui e voltei a dormir) e tive a seguinte mini aventura no mundo dos sonhos. Aqui já vou avisando. Há coisas totalmente sem nexo nenhum, como é trivial nos sonhos mais loucos.

Meio surreal eu fui visitá-la em sua cidade. Cheguei ao seu encontro em sua casa. Ela estava com outras mulheres (amigas, parentes, sei lá) e eu pedi uma coca. Do nada, já não era mais sua casa, e sim um barzinho - tipo esses bem simples da novela da Tieta. Ela respondeu que não tinha coca ali. Sorri por ela não está me reconhecendo. Linda, com um vestido leve, branco com desenhos contrastando, mas não sei nem as formas ou cores.

Já trocamos fotos e nos vimos no MSN, mas como fui sem avisar (adoro fazer essas surpresas) ela não estava nem ligada em quem eu era ou poderia ser. Dai, falei individualmente com as 4 ou 5 "tias" que estavam lá e só então me apresentei.

- "Não está me reconhecendo? Eu sou o Bruno!"

No mundo real, eu sentia uma enorme felicidade. E não sei explicar como sei disso. Eu disse felicidade, não tesão! Ainda não...

Só então, ela me reconheceu. E como amigos de longa data, ela pulou em minha direção e me abraçou. Sabe aquele abraço forte de saudade? ...ainda que nunca havíamos nos encontrado pessoalmente.

Nisso, as donas comentavam. Então esssssse é o Bruno? Não que eu seja lá essas coisas... Enfim!

Ainda abraçados forte, eu a olhei em seus olhos e ela deu o seu mega sorriso! Ai, eu a beijei. Na boca. Sem inibições. Sem ressalvas. Nisso, sei lá pra onde foram as supostas amigas. E se não sumiram, tudo bem. Não me incomodo em ser observado mesmo.

Nosso beijo evoluiu. Foi ficando melhor a cada segundo. Nossa respiração ficou descompassada, meu coração estava mais acelerado que o normal, e eu aproveitava cada segundo com a maior intensidade possível.

Peguei sua coxa, e a puxei em meu encontro. Sabe aquela encoxada? Pois é. Ela, colou seu corpo no meu. Apertado. Sem espaços nos separando.

Ainda estávamos de pé, em nosso primeiro beijo, que já ficava inapropriado para qualquer lugar em que estivéssemos. Eu a reclinei para trás, numa espécie de sofá que estava lá...

Sei que vai ser foda falar isso agora... Mas eu acordei aqui. Suando. Inquieto. Mas com uma sensação maravilhosa. Sorrindo e satisfeito. Mesmo tendo sido apenas um sonho.

Tomei um banho quente demorado. Escolhi uma excelente combinação de roupa pra ir trabalhar. Bem mais esportivo do que o habitual, pois tenho uma mini confraternização. Eu me arrumei como se ela fosse aparecer. Sei que não vai. Não é possível. Mas pensei nela ao escolher cada peça. Cada perfume. Cada óleo e creme que passo em dia de caça, ainda que hoje seja uma noite bem calminha.

Fiquei na pilha pra falar com ela. Interurbano pelo celular? Tô fudido. Mas é por uma boa causa. Aliás, uma causa excelente.

Liguei pra ela ainda antes de ir, atrasado pacas, pro trabalho. Falei sobre o sonho. Acho que ela não entendeu nem a metade. Eu ainda estava muito eufórico. Falando rápido pra não desperdiçar um segundo sequer.

Mas ai, vem a má notícia.

PQP! Ela disse que vai casar. Porra. Mais uma?? Ela já havia comentado isso comigo antes. Mas na primeira vez que falou, eu não botei fé. Até porque ela estava bem indecisa. Sua escolha é complexa e... Bem! Quem sou eu pra julgar? Só que dessa vez, ao telefone, senti firmesa em sua decisão. Acho que agora é bem sério. Até porque, pelo que sei, eles já estão... her... bem próximos.

É por isso que eu adoro as mulheres casadas. Elas são muito práticas e quando partem pra putaria, ai ninhuém segura!

Voltando. Cai em choque com a novidade. Ainda mais no quase êxtase que me encontrava. Tinha que sentar pra não cair. E não tinha onde. Senti-me mal. Quase passei mal. Meu estômago doia uma forte dor aguda que até agora me incomoda.

Claro que estou feliz por ela. Sei que não parece agora. Mas estou sim. Só que o timming foi foda. Eu não estava preparado pra tamanha porrada.

Não sei porque... Na verdade, eu sei sim. Estou sendo um puta egoísta. Talvez pelo meu momento atual, que não anda bem. Talvez por nossos papos (meu com a Carioca), onde ela tem tido que fazer um monte de escolhas em curto prazo de tempo, sem muita saídas em alguns casos. E eu me preocupo com ela... Talvez pela saudade que já sinto.

Hum... Acho que meu "erro" está justamente ai. Será que estou projetando a situação? Com a cabeça fria, acho até bem possível...

Dessa vez, não vai ter bola pra frente que resolva.

Pelo menos, a minha confraternização vai ter muito chopps pra tentar aliviar esse golpe. Até porque não vai conseguir mesmo. Difícil será não poder ser o Bruno na festinha. Os olhos hipócritas da sociedade estarão abertos por lá. Devo mandar um foda-se?

Minha querida:
O drama foi por minha conta. Sei que gostamos um pouco disso, não?

Parabéns pelo próximo passo, que será dado em breve. E claro que eu irei à sua festa. Onde e quando for (na África, não!). Foda será não ser o padrinho. Heheh (sorriso amarelo agora).

Avisa quando o tio passar a reclamar do querida. Até lá, o outro é ele. Hahahaha.

...e vc não precisa emagrecer. De jeito nenhum.

Beijo doce. Como sempre!

Leitura

Oi galera!

Esse final de semana, uma paixão maior tomou conta de mim!



Iniciei uma maratona de leitura na sexta e pensei tê-la concluída ontem. Puro engano.

Ler sempre foi um hábito prazeroso pra mim. Mas confesso que o fds foi de êxtase. Esqueci até que o Bruno estaria sozinho no sábado.

Mas o fds pra ele não foi de todo ruim, foi de investimento.

Me envolvi na história, uma coleção em voga na atualidade, e poucas foram as pausas pra beslicar alguma coisa.

Emoções extremas reviraram o meu fds. Foi uma mistura de BSDM com algo relaxante. Uma excitação constante, com + um orgasmo que eu sei que terei ao acabar o recém-descoberto 4º livro da série. (E nem é o kama-sutra!)

Meus olhos estão em frangalhos, mas todas as outras fibras do meu corpo anseiam pra que eu volte pra leitura o que provavelmente me fará atrasar alguns posts.

Beijos!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Saidinha de ontem

Opa!

Vou só informar rapidinho, uns detalhes dignos de nota sobre ontem.


Entrei no MSN no sábado logo cedo (às 14h!), assim que comi alguma coisa depois de acordar tarde.

Como o MSN tava morto e ninguém interessante apareceu, eu liguei pra Portuguesa e marcamos de colocar a fofoca em dia logo mais.

Saímos à noite, lá pelas 23h pra conversar. Ela estava com uma amiga à tira colo, mas blz. Acabamos indo pra adega da cachaça que é um local até agradável. Já de cara disse que tava na pilha, apesar de não esta caçando.

E tinha mulher pra todo lado, pra todos os gostos... PQP!

Teve a dona do cigarro, uma bonita morena alta que foi fumar um cigarrinho preto, daqueles "cheirosos". Dei aquela olhada, mas ficou nisso.

Tinha também uma outra dona, bem interessante, logo na mesa na frente. Algumas olhadelas, mas ela e o ficante dela estavam bem entrosados. Nem valeria a pena...

E o prêmio da noite, foi um carro ter parado exatamente na frente da nossa mesa, com o motorista, que saiu pra fumar (ou sei lá o que) e as 3 moças do carro tinham cheirado todas ou estavam cheias de tesão. Ou ambos!

E a dona da frente, ficou de quatro entre o banco do carona e o do motorista e fez uma cara de "vem-cá-vem-me-comer", e a Portuguesa viu, claro. E mais. As duas que estavam atrás, olhavam pra mim, que estava com duas mulheres na mesa, e começeram a se beijar de língua.

Malditos princípios. De fato eu devia ter ido lá no carro. Mas ai eu seria muuuito FDP. Melhor não ir e evitar problemas. Mas que a cena por si só já valeu a noite.

Fechando, não houve sexo ontem. O que foi uma merda, visto a tara escrota em que me encontrava. Mas a Portuguesa tava no cio e me olhava com tanto desejo... Mas a amiga a tira colo foi foda.

Estamos nos segurando. Vamos ver até quando.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Respondendo questões ao vivo

Eae?

Sai prum leve happy-hour ontem e o papo rendeu.


Marquei com um pessoa a saída lá pelas 19h no bar Marujo, que é simples mas agradável.

Fui o primeiro a chegar, escolhi a mesa e já pedi uma cerveja e um petisco pra relaxar. Em menos de 15 minutos o pessoal começa a chegar e curtimos bem o início de noite.

O tempo foi passando e quem tinha outros compromissos ou horários começaram a se despedir e vazar, até ficar apenas eu e a Neide.

Nosso papo foi longo e bem interessante. Falamos de tanta coisa... Brincamos, bebemos e claro, acabamos falando de putaria. Ela comentando particularidades de ssuas escolhas e preferências e eu, meio que escondendo o jogo.

Dei alguns palpites, tentando não parecer experiente. Segurar a onda, às vezes, é foda. Mas o exercício foi muito proveitoso.

A Neide é atraente e tem boas tiradas, contudo, acredito que ela se tornará uma boa noite e confidente, mas não uma amante.

Fechamos a conta e nos despedimos, isso já depois das 3h da madruga, após darmos boas risadas e termos um excelente bate papo sobre sexo a 3, swing, virgens e tantos outros tópicos.

Espero que nossas saídas aconteçam mais vezes e evoluam.

Vai que rola?

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Qual a minha preferência?

Olá pessoal

Não é que realmente recebi perguntas e comentários nessa semana?


Contudo, quando abri espaço pra peguntas, não estava esperando perguntas de cunho estritamente pessoais.

A idéia aqui é falar a respeito de temas mais específicos ou pouco usuais por ai a fora. Ah! E quanto mais detalhada for a pergunta em questão, mais posso ser direto sobre o tema.

Assim, até pra tentar mudar um pouco o foco da questão, vou ser mais genérico e pontual. Apesar de ser pouco provável e bem complicado nesse caso.

A Portuguesa pergunta:
Eu queria saber de vc. Numa "ocasião especial", o que é que não poderia faltar? Uma chupada demorada, diversas posições ou curtir uma enrabada?

Se isolarmos apenas as 3 opções acima, irei escolher sem grandes dificuldades a chupada. Mesmo que esta não seja demorada como você mencionou.

Mudar entre posições é comum pra mim. Mas conforme a situação e mantendo um mínimo de conforto ficarei satisfeito em apenas uma única posição.

Já a rabinho... Esse é muito prazeiroso pra mim, mas também sei que nem sempre é o caso, por questões de higiene e segurança.

Entretanto essa é uma análise fria e calculista. Mantive apenas as opções apresentadas e selecionei o que mais me agrada. Lembre-se apenas que sem tais restrições, minha escolha poderia ser bem diferente.

E vcs? Tendo apenas essas 3 opções, qual seria a sua escolha? Comente ae!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Psico 29

Opa

Se tem uma coisa que é quase sempre uma gracinha de se olhar, são filhotinhos. E alguns desses lindos exemplares ao crescer não são tão fofinhos assim.

E uma amiga minha, a contragosto da família, passou a cuidar de um bichinho. E pra evitar que seus familiares dessem um sumiço no filhote, ela o escondeu.


Vocês conseguem localizar o bichinho escondido na figura abaixo?

a) Sim, ela está segurando o cachorrinho;
b) Acho que o bichinho está dentro do quarto;
c) Parece que o animalzinho pode se camuflar;
d) Não. Ainda não o localizei...

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Chuva Dourada

Olá moçada

Vim aqui pagar uma dívida ao falar sobre esse tema.


Normalmente é parte de rituais de dominação, prática mais frequente ao círculo de BDSM e por isso ainda é nada comum. E justamente por isso pouco se fala sobre essa fantasia.

A tal chuva dourada, golden shower ou urofilia consiste em urinar durante o ato sexual, podendo ser ou não sobre o(a) parceiro(a).

Também acontece de se urinar na boca do(a) parceiro(a), onde alguns a bebem!

De início devemos observar que a urina provém diretamente dos órgãos genitais, o que obviamente contém um simbolismo erótico. Porém, de imediato, algumas pessoas não iriam nunca associá-la à libido, mas sim à uma prática humilhante, nojenta, de subjugo ou de castigo.

Antes de mais nada, é imperativo descobrir os sentimentos de como um praticante passivo (o passivo é o que recebe a urina, e o ativo o que a expele, independentemente do sexo) encara a mesma. Pois se esta causa-lhe uma repulsa inaceitável ao passivo, o parceiro ativo saberá estar, naquele momento, torturando ou humilhando o outro, mesmo que este esteja aceitando por submissão.

Como em tantas outras práticas, o nível de envolvimento, confiança e segurança entre os parceiros é que irá determinar a intensidade e os limites da chuva dourada, restringindo-a ao corpo ou chegando ao ápice da ingestão pelo praticante passivo de mais este fluido de seu parceiro. Qualquer cena praticada com pessoas com o devido cuidado com a higiene e segurança não há como ser contestada.

Mais recorrente entre as mulheres e muito apreciado pelos povos japoneses e asiáticos, se popularizou através da indústria pornô no mundo ocidental.

Há praticantes que melhoram seu desempenho na cama com os exercícios de conter ou espasmar o jato de urina, inclusive alguns afirmam que essa fantasia é bastante prazeirosa.

Contudo, essa não é uma das minhas atividades favoritas, fato que espantou a pessoa que me pediu esse texto.

Atualmente, não conheço nenhum praticante, seja homem ou mulher. Para indicar alguém para falar mais a respeito, eu teria que voltar aos grupos de Sado-Maso, o que não é fácil.

Mas resumindo é isso. E gosto não se discute.

PS: Analogamente, existe a chuva marrom. Preciso explicar?

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Saudações rubro-negras!

Ois.

No domingo fui assistir o jogo num barzinho no Pistão sul em Taguá.


Além da expectativa de ver meu time campeão, eu tinha a possibilidade de cumprir um dos desafios mencionados aqui: Testando o poder de sedução.

Como de costume o João assiste o jogo sempre nesse barzinho e quando cheguei dei de cara com ele.

Ele enrolou um pouco pra ir me cumprimentar e aquele papinho de sempre, que eu tava sumida e que bom que apareci e tals.

Enchi a bola dele: falei que fui lá só pra vê-lo, que imaginava que ele estaria lá. Ele quase me deu um fora. E foi pra rodinha de pagode que ele fazia parte.

Não ia ser tão fácil ficar com o cara. Fui beber então. Nisso um engraçadinho começou a conversar comigo e pra quem não tava nem aí pra mim o João ficou de olho.

Primeiro tempo bola rolando, o João se fazendo de difícil, fácil até de entender eu saí da vida dele sem nem dar tchau.

Eu sofria junto com a torcida. Para quem esperava um Grêmio e um João submisso, me surpreendi quando os gaúchos prenderam a bola e começaram a tomar conta do jogo logo nos primeiros instantes.

Aos 21 minutos, a marcação parou, inclusive a que eu fazia no João. E o jogador adversário apareceu para dar um toque sutil e abrir o placar, para a perplexidade de todos no Maracanã e no boteco tb.

Eu olhei pro João, dei um tchauzinho e fui saindo.

Quando cheguei no carro, o João tinha feito a volta e já estava lá. Jogo tenso entre nós tb.

Não conseguíamos acertar os passes e conversamos sobre o que rolou. Só que uma festa tão bonita merecia um final mais feliz.

De onde estávamos dava pra ver o telão e numa cobrança de escanteio e um desvio de cabeça veio o gol, que me fez pular nos braços dele.

E foi a vez do nosso gol, nos beijamos e fomos pro motel do lado, continuar nossa partida!

Quando chegamos, nada de filme pornô, deixamos no jogo. Nem a narração conseguiu tirar nossa concentração.

E começamos a nossa própria brincadeira. Eu queria algo mais quente. Ele fez marcação cerrada e domina junto a lateral da cama.

Ele me jogou na cama e começou a me chupar. Lambia-me por inteira. Nem um pedaço do meu corpo foi negligenciado.

Sentia-me louca. Ele dava estocadas profundas e nossa respiração era cada vez mais rápida.

Grande finta em cima dele e eu revertir a meu favor. Fiquei por cima e o controlei como queria.

Com pouco mais de 20 minutos para o fim do jogo, voltamos pro barzinho e o Fla perdeu várias oportunidades de marcar o terceiro.

Mas não precisava. De virada, sofrido, é muito melhor. Eu fiz a festa, junto com o Mengão e com o João!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Pergunte que eu respondo

Olá moçada

Tenho recebidos inúmeros emails com perguntas sobre putaria.


Então decidimos que as dúvidas mais pertinentes, diferentes, curiososas ou ainda as mais "técnicas" serão respondidas publicamente aqui no blog.

Claro, que garantiremos o sigilo de todos, como já é nossa praxe! Aliás, indiquem como vc gostaria de ser citado, como um pseudônimo, sigla, etc ou ainda informando um nome alternativo e pronto.

E já começando com a parada, vamos à questão do BRO BSB. Ele pergunta:
Bruno, me dá uma dica por favor... Para um casal começando e considerando que minha mulher é um pouco "reticente" e exigente pacas, qual dos dois deveríamos conhecer primeiro, o Swingclub-DF ou o Paraíso? Muitíssimo obrigado.

Vamos lá, meu caro BRO BSB. Ambos os locais são muito bons e na média os preços são parecidos. Assim, escolha o que for mais próximo da sua residência, sendo que o Paraíso fica pros lados de Sobradinho e o Swing Clube fica próximo ao famoso Barril 66. Ou então, optem pelo mais distante se vcs não querem correr o risco de serem reconhecidos.

Contudo, acho importante comentar um ponto importante na sua questão. Vc diz que sua mulher é reticente.

Se o termo quis dizer que sua mulher não curte qq tipo de lugar pra swing, sugiro que vc vá sozinho, antes do movimento e peça para conhecer as depedências de ambos os locais e escolha aquele que vc achar que sua companheira ficará mais confortável.

Agora, se vc quis dizer que ela não é adepta de tal prática, ai, radicalmente sugiro que vc não a leve em nenhum dos locais referidos ainda. Nesse caso, ainda falta diálogo entre vcs para que vcs dois curtam a experiência com prazer.

Claro, que por se tratar de muitas suposições em tão curto texto, também não posso ser muito específico.

Particularmente, eu prefiro o Paraíso, apesar de ser mais longe e um pouco mais caro.

Outro ponto tão importante quanto é que vc se descreve como um casal começando. Assumindo que vcs dois já se decidiram por esse próximo passo, procurem, se possível, algum casal mais próximo que tenha um pé dentro para que eles lhe expliquem como essa modalidade funciona na prática.

Se vcs não conhecerem ninguém para orientá-los, eu e a Sam nos colocamos à disposição para tais detalhes.

Espero tê-lo ajudado e boa diversão.

Aos que gostaram da idéia, estaremos respondendo a perguntas como essas todas as semanas. Ou sempre que algo interessante surgir!

Psico 28

Ois

Aproveitando que o Bruno foi ao clube e não me levou, resolvi ir à forra.

Pensei em também ir ao clube e tentar a sorte por lá. Nisso vejo um belo exemplar que me chamou a atenção.


Vcs acham que devo dar uma chance a esse simpático?

a) Sim, ele merece uma chancezinha.
b) Sim, VC merece uma chancezinha.
c) Não, chance pra que?
d) Não. Vc deve dar muito mais do que só as chances!

Off/On

Oi pessoal!


Estive meio sumida, desde meu último texto. Não estava me sentindo muito bem e desliguei totalmente da net.

Nesse tempinho tb, recebi uma proposta de novo emprego que abre um leque de possibilidades pra putaria, mas que limita muito meu tempo livre.

Fiquei atordoada, receosa mas retomando o eixo agora.

Nesta intercorrência deixei de comentar textos, publicá-los, o que farei com certo atraso.

Quanto ao texto do oral ele ficou incompleto. Ficou faltando a parte das dicas pros marmanjos pra tentarem fazer bem feito o oral! (Fui chauvisnista agora? kkkk)

Adorei o tópico referente à vídeos que quero ampliar pra imagens tb. Sempre no estilo do blog: putaria sem pornografia!

De volta à ativa!

Bjos!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Olha quem voltou

Opa!

Sabem quem apareceu ontem? A Betty.


Ela me ligou no final do meu expediente. Eu já estava de saída, e perguntei se ela queria comer qq coisa e aproveitar pra conversar!

Passei na casa dela e fomos rodar. Isso já era umas 20h, e chovia um pouco, e no caminho pro restaurante ela disse que não queria comer, mas adoraria um sorvete! Sorvete? Num noite chuvosa e um pouco fria? PQP, mas blz.

Desci pro McDonnald que era perto de onde estávamos, assim ela tomava o sorvete dela e eu comia pelo menos um sanduiche.

Pedido pronto, sentamos pra comer e conversar. E quase de cara, ela diz que quer me contar algo. Pronto! Será que ela terminou com o cara que ela iria casar? Nada...

A Betty está grávida! Que notícia maravilhosa. Parabéns!

Nisso, ela aproveitou pra perguntar um monte de coisas sobre gravidez e putaria, e eu fiz a minha parte. Respondi suas questões, falei dos cuidados, limites, posições, etc.

Já saindo de lá, disse a ela que estava bastante contente com a novidade, e até tinha pensado mal do seu inesperado convite. Achei que seria apenas pruma transa!

E ela sem deixar a peteca cair (ponto pra vc, Betty) disse que já que eu estava ali...

Só que mais engraçado do que ela querer qualquer coisa, foi que ela ainda não estava se sentindo confortável com a sua nova situação, e disse que só queria oral.

Eu já me dirigia prum motel pra satisfazê-la "oralmente", quando ela me pediu pra parar num estacionamento questionável ali mesmo e naquela hora!

Hum... parei até meio bruscamente. Na verdade era ela que iria me dar algum prazer. E não se fez de rogada. E ao contrário da chupada apenas razoável da sua "quase" despedida, dessa vez foi maravilhoso! Talvez por eu não estar esperando...

Enfim, aproveitei, relaxei e... claro!

Deixei-a em casa, e no caminho, perguntei se ela, grávida, ficaria comigo. Ela achou estranho e quis saber o porque. E o motivo é óbvio!

Uma mulher grávida é doce, meiga, macia, e muito gostosa! Suas curvas, sua sensibilidade e tudo mais na mulher muda, e pra melhor. Eu adoro essa fase tão especial da mulher, e o sexo nesse breve período de mudanças é muito prazeiroso para ambos.

Claro que será de forma mais suave e comedida, sem exageros e posições acrobáticas. Fora isso...

Ainda teremos muito chão juntos. Como o previsto! ;)

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Tomei um fora! Elegante, mas um fora.

Olá pessoal.

Ontem foi um dia muito punk pra mim!


Tinha resolvido que nessa semana eu entraria com o pé direito.

Pensei na sumida Nick, que tinha me avisado ter concluído suas provas (pelo menos as mais críticas) e agora, perto de se formar, ela voltaria a aparecer. Até porque ela andava bem sumida do blog!

Aproveitei que levantei cedo, fiz a barba deixando o cavanhaque, me depilei, me arrumei escolhendo cada peça de roupa para que se algo rolasse - e eu torcia pra isso - tudo estivesse à contento.

E ainda antes de ir pro trabalho eu liguei pra ela que ainda não havia decidido se iria trabalhar. Pedi que ela me ligasse à tarde quando tivesse um tempo.

Só que por conta do feriado de ontem, tudo bem paradão por aqui... inclusive frustrei alguns compromissos profissionais por conta disso. Todo mundo deu uma sumida no feriado.

Enfim, eu já estava me aprontando pra ir embora, quando a Nick me liga. Ótimo. Fui buscá-la e como eu havia planejado saimos pra colocar a fofoca em dia.

Nisso, ela soltou a primeira deixadinha, que pra quem lê nas entrelinhas é bomba. "Quero falar olhando pra vc". Sei lá. Ela estava sem aparecer faz tempo. Podia ser qualquer coisa.

Levei-a a uma torteria que adoro, pra beliscar um doce e poder conversar. Fomos atualizando o papo perdido no tempo, contando as novidades, casos novos, casos antigos, etc. Até que fala que está com alguém.

Não vejo nenhum problema ela estar com alguém. Mas o que é digno de nota é que ela está gostando do tal Renato, o mesmo presente no último texto dela aqui no blog, a ponto de não querer relacionamento aberto com ele.

Gente, fidelidade não é exatamente a prioridade da Nick. Isso é de se estranhar. Ela não curte muito os rótulos e convenções sociais. Mas essa atitude dela foi bem inesperada.

Ainda conversamos bastante, claro. Mas nada que melhorasse meu humor. Não por estar tomando um fora. Mas por estar tomando um fora da Nick.

Mais curioso ainda é que ela me disse que por eu seu "o rei da putaria (segundo ela), seria mais fácil. Mas pra mim, a Nick não era só uma foda!

Ela me tratou muito bem. Foi bem tranquila e elegante ao me notificar que eu continuaria seu amigo (odeio essa frase!) só que sem sexo.

Desejo boa sorte no seu novo relacionamento com o Renato. Leve-o para conhecer o paraíso e adestre bem o garotão.

Então, fazer o que? É tocar a vida pra frente com a cabeça erguida... afinal, a fila tem que andar. Tem mesmo.

Já estou calejado o suficiente pra nem ligar. Ou quase!
Textos relacionados com suas imagens