segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Prova oral

Ois.

"Teus lábios são labirintos, que atraem os meus instintos mais sacanas..."


Muito tenho visto reclamar aqui no blog de chupadinhas meia boca, meia pataca e afins. Então, nada melhor que falar de sexo oral. Uma das minhas preferências, principalmente de fazer.

Particulamente acredito que o oral começa no beijo. Beijo com paixão, de boca aberta, língua em ação ou afetuoso, tímido, informal, despreocupado, todos eles são capazes de estimular todos os sentidos do corpo. Mordidinhas nos lábios, lambidas são o início de umidade entre as pernas ou de um enrijecimento do parceiro. Ou seja é uma das maneiras de fazer o desejo incendiar.

Prefiro criar um clima, não curto cair de boca logo de cara! Cada um tem suas preferências. Desço bem devagar dando beijos e lambidinhas na barriga da pessoa.
Passo próximo ao pênis, beijo as coxas na parte interna. Massageio suavemente com o dedo a cabeça do pau depois toda a extensão.

O gostoso é ser espontâneo. Seguir rotina quebra o tesão, a criatividade tem quem falar mais alto nesta hora. Delicie-se a cada chupada, chupe com vontade! Se você apenas colocar a sua boca com vontade já ganhará milhares de pontos; o resto você aprenderá com o tempo.

Já o períneo é um local bem sensível, você pode brincar, passar o dedo, lamber ou até mesmo pressionar devagar o local enquanto está massageando o pau com a língua.

Eu gosto de alternar a intensidade. Começo bem devagar e aos poucos aumento a intensidade, para aquelas um pouco mais experientes pode-se fazer pressão para manter o pênis dentro da boca e fazer rapidamente o movimento de vai-e-vem, assim simula o sexo. Já chuparam din-din (sacolé, em alguns lugares)? É tipo isso...

Dou uma atenção especial à cabecinha, pois a maioria dos terminais sensoriais estão lá. Suavemente com mão (como se fosse bater uma punheta pra ele) pode-se puxar a pele que envolve a cabeça e lamber, chupar, beijar, acariciar com o dedo e chupar ao mesmo tempo. Nem precisa puxar a pele, percorro com a língua toda a exensão da cabeça.

Um diferencial é bater a punheta e ao mesmo tempo brincar com a língua na cabeça do pênis, aprenda a sincronizar os movimentos.

Tem uma coisa que ainda não fiz, colocar a cabeça do pênis no céu da boca, próximo a garganta e após posicionado passar suavemente a língua. Tenho que treinar isso... Alguém se habilita? Rs.

Quanto ao deixar gozar na boca, depende do parceiro. Mas se vc quiser mesmo agradar o cara é muito válido. E se você curte aventuras, pegue-o de surpresa, em lugares onde podem ser vistos, a sensação é fantástica para ambos. Um bom local para cair de boca é enquanto ele esta dirigindo.

Se você o pega desprevenido é elementar que o amiguinho estará mole, mas a sensação de senti-lo 'crescer na sua boca é ótima, eu recomendo que ao menos uma vez na vida prove!

Dicas para os rapazes; durante o fellatio elogie sua parceira, demonstre o quanto está gostando, algumas palavras sacanas são bem-vindas nesta hora.

E não tenham nojo de beijar depois!

Existem várias formas de se fazer direito, algumas posições performáticas como o cálice do arrebatamento, felina dominadora, orgasmo da rainha, entrega do presente, adoração à deusa, pocket show, funcionário do mês...

Não sei se por preguiça ou inibição, não gosto mt das performáticas; mas dizem que as posições escolhidas podem amplificar as sensações. Todas essas variações, dá pra fazer na cama.

Comentei com o Bruno que pra fazer sexo bem feito, não precisa essas posições loucas, tipo helicóptero, mas fazer com vontade.

PS: Os nomezinhos das posições foi extraído de um exemplar da revista nova/maio/2008. As ilustrações vc encontra no site da editora de tal revista.

Pegando um bronze

Eae

Como eu estava mesmo precisando mudar os ares inventei um programa diurno.


Enfim, fui prum clube, tomar um sol, pegar uma piscina e ver carne nova.

Só que é foda estar num ambiente que não é o seu meu. Sei lá, parece que não tenho nenhum controle de nada. Coisa que evito a todo custo.

Eu sou um cara da noite. Sair de dia me pareceu bem complicado. Principalmente porque eu tinha interesses sacanas de acordo com o que rolasse por lá.

Mas acho que calculei mal essa saída. Acho até que nem deveria ter saído pro clube.

Até vi umas bundinhas bonitinhas, mas... a imensa maioria era de adolescentes. E menor de idade, pra mim, não!

As "mamães" que davam um caldo, estavam com suas crias. Que a prática diz que é o pior momento de qualquer cantada. Nem tentei.

Então, pra não sair no prejuízo, aproveitei o solzão de rachar que fez no domingo, bebi umas cervejinhas, e tomei um sol. Só que exagerei um pouco e quase acabei com queimaduras de 1º grau. O trouxa aqui foi querer ficar no sol até às 14h sem nenhum protetor solar...

Foi legal mudar o cenário. Mas pra sair assim novamente só daqui a alguns anos!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Treinamento manual - para homens

Opa!

Vi um videozinho no Yt que achei muito legal e com a cara do blog.


O tema é sobre masturbação e pode ser assistido por qualquer um. É bem divertido e em português.

Só dê uma maneirada no trabalho... Fora isso, divirta-se!

Eventualmente, postarei alguns vídeos por aqui, no clima do blog. Putaria sem pornografia.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Psico 27

Olá

Muitas mulheres são demoradas e indecisas para se arrumar.

Uma conhecida minha me ligou ontem à noite. Ela estava se arrumando pra sair pruma balada e só para escolher como deixava os cabelos já estava demorando pelo menos uns 15 minutos. E nada dela se decidir, claro!

Então, passo pra vcs a pergunta que ela me fez na hora.


Como vc acha que ela deveria arrumar o cabelo?

a) Deixar solto ao natural;
b) Colocar de lado com um predendor;
c) Fazer um rabo de cavalo;
d) Sei lá. Não entendo nada de cabelos!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Isso é fase...

Opa!

Minha cabeça está em outro lugar que não a putaria.


Dai, é natural que eu me ausentasse por um tempinho.

E até pra mim, foi mais tempo do que gostaria. Aliás, ainda não estou 100% mas pelo menos passei pra deixar um oie. Nem com a Carioca, que tanto gosto, apesar dela estar longe pacas, tenho falado direito. Sorry, querida.

Também não tenho muitas novidades. Tô saído muuuito pouco, bebido quaaaase nada, e sacanagem então... Quando rola algo, nem é lá essas coisas!

E só pra constar, informo:

A Cap. Nascimento foi definitivamente pro saco! Sem volta. E a troco de nada. Estávamos no MSN e ela veio com o papinho que queria ser só amiga e coisa e tal. Enfia esse papo de amigo vc sabe bem onde. Ela terminou com o vovô, porque pegou o cidadão na cama com outra. Se ela não se resolve e não inova, tá pedindo chifre mesmo. Até ai, blz. Chorar no meu ombro, blz. Mas querer dar uma de santinha, querendo me dar conselhos ou lições de moral. VTNC! Se eu quiser conselhos, procuro a mãe Diná. Tá bloqueada no msn, email dela cadastrado como spam e tudo o mais. Já foi tarde.

Aumentando a lista de defuntas, a Luciana, que é até interessante, mas igualmente mal resolvida, foi pro saco. Ela já tava na beirinha e qq brisasinha jogava ela pra dentro. Fuuu! Pronto. Menos uma. Essa ai tá precisando é de marido, e eu, definitivamente, estou fora!

Enfim, como a Graça continua na minha lista negra, a Betty tá nessa de casamento, vida certinha e essas frescuras, tô achando que vou ter que pegar nova dona pra adestramento.

Pq peguinha sem graça já tô sem saco nenhum. Papai-e-mamãe não é pra mim.

Já as boas, é que adorei ler os comentários que aumentaram em quase todos os textos. Vlw mesmo galera por estarem colocando a cara a tapa e mandando ver nas opiniões. Boa! Obrigado também aos que leem e por qualquer motivo não se manifestam. Blog de putaria, sei como é. Fiquem de boa e curtam o textos com pipoca e refrigerante muita tequila!

Vou ali almoçar. Vai que uma garçonete dá mole...

PS: Prometo vir comentar à noite. Até.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

The doctor is in

Ois!

Não me senti mt bem esta semana.


Então nada melhor que procurar o médico. Conversamos sobre os sintomas e ele tinha que tocar no assunto: E a vida sexual?

Putz! Pensei.

Ele percebeu, levantou e se colocou atrás de mim. Iniciando uma massagem. Relaxante no começo e excitante no final. Suas mãos desciam por dentro da minha roupa e tocava meus seios.

Eu me aproximei e o beijei, no início delicadamente, mas logo invadi sua boca com a minha língua e começamos a nos beijar loucamente.

Eu fui desabotoando a camisa, beijando o seu peito, barriga, soltei o seu cinto, desabotoei suas calças e tirei pra fora o seu pau que já estava duro.

Comecei a beijar a cabecinha, passando a língua. Nesse momento ele pediu para parar, pois o especialista era ele e eu só tinha que relaxar e dizer se estava gostando.

Levantou-me e começou a beijar-me na boca, no pescoço, nas orelhas, eu amolecia de tanto tesão.

Desceu as alcinhas do meu vestido, que caiu no chão revelando meus seios com os biquinhos durinhos.

Ele começou a chupá-los e mordiscá-los, eu gemia, suspirava e dizia coisas sem muito sentido.

Deitou-me de costas, tirou minha calcinha e colocou dois travesseiros debaixo da minha cintura.

Ele colocou a camisinha, acho que ele tinha um estoque ali. Mas tb o cara é mt gostoso.

Penetrava lentamente e eu rebolava no mesmo ritmo. Eu já estava alucinada e ele se entregava totalmente.

Pedi pra mudar de posição e ele achando que eu não estava gostando, que nada, eu só queria ir pro comando. E disse isso pra ele.

Eu não conseguia me controlar. Queria segurar o gozo e ele percebeu e começou a gozar tb.

Depois ficamos quietos e ele perguntou se eu estava melhor.

Muito melhor eu diria!

Quando fui sair pecerbi que a secretária dele era bem gostosinha e me olhava com uma carinha sacana. Com certeza seria a vez dela agora.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Psico 26

Opa!

Atender as necessidades do serviço é muito foda às vezes.

Tô fazendo uns projetos novos aqui pro trabalho e acabo de ser comunicado - e não solicitado - que terei uma reunião amanhã, às 20h. Porra! Na sexta à noite? Reunião de trabalho? É muita sacanagem.

Minha chefe sabe que eu gosto de sair e tudo o mais... Pra que foi marcar a tal reunião prum momento tão inoportuno?


Será que devo comparecer na reunião?

a) Claro que não. Reunião numa sexta à noite?
b) Talvez. Há de se ponderar sobre os valores a negociar...
c) Sim. Compromisso assumido é tarefa cumprida!
d) Hahaha. Que reunião?

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Rei das garçonetes

Oie moçada.

Vim falar do meu encontro com a Elisa e os últimos comentários...


Sai com a Elisa na última sexta.

Não fui com nada planejado visto que nós estamos nos primeiros passos. Ainda estou dando tempo pra adaptação. Gosto bastante de nosso papo, e principalmente, da visão dela a cerca da maioria dos assuntos. Companhia agradável é sempre bom.

Mas confesso que deixei que ela indicasse o local e tal. Tô me fazendo de nice guy com aquele papinho de "no primeiro encontro sou sempre bonzinho"! Com isso deixei de poder conduzir (ou induzir) algumas situações e tal.

Fomos jogar sinuca, conforme ela havia me pedido. Uma pedida diferente que podia ser, no mínimo, divertida. Só que numa sexta feira 13, qq coisa podia acontecer...

Pra quem não se lembra, essa mesma sexta foi a data do jogo do vasco que o declarou como campeão da segunda divisão. Como se não bastasse, o dono do local é um vascaíno doente. O cidadão gritava, berrava, soava aquela chata buzina. VTNC! Enfim, nossa escolha do local não foi favorecida pela data.

Outra, a Elisa é ótima, mas não estava bebendo. Dai, pra não deixá-la na pilha, decidi não beber também. E como uma tequila fez falta.

Enfim, conversamos pra caralho, demos boas risadas, não houve sexo e foi tudo muito legal. Só que o engraçado vem agora.

No que a Elisa comentou aqui que eu fui de extrema simpatia com as garçonetes. Pronto. Meu email começou a pipocar... e tudo me sacaneando.

O lance é simples. Essas garçonetes e atendentes de bares, lanchonetes ou outras prestadores de serviço do gênero são, como a maioria das mulheres, bem fáceis de agradar. Então, um mero comentário, um "boa noite" mais doce ou um "obrigado" decente é o suficiente para um plus no atendimento.

Dai, nada mais fiz do que ser simpático. Só que com o comentário sacana da Elisa, fica parecendo que estou cantando todas. Não perdoando ninguém. Voltando a questão, o ponto é claro. Sendo pouco melhor do que simpático vc ganha mais em outros pontos.

Por exemplo. Numa visita minha ao McDonnalds, já consegui bacon num sanduiche que não o tem. Outra, ser tratado com mais gentileza e atenção não tem preço. Muitos pagariam por isso. Eu consigo isso com um sorriso e um boa noite.

Agora é importante afirmar. Eu não canto uma garçonete / atendente! Primeiro porque elas estão em seu ambiente de trabalho. Nada sério vai de fato acontecer. Apenas em filmes pornô uma cantadinha de meia pataca dá certo de cara com a gostossísima garçonete. Na vida real, a história é outra. Fora a diferença de interesses que, no meu caso, é bem grande.

Não que uma ou outra não fosse até interessante. Em raríssimos casos pode até dar vontade. Mas controle é tudo. E no geral, não vale nem o esforço.

Pra fechar, repito o que disse à Elisa. Uma dona dessas ganha o dia com uma pseudo cantada. Vc diz que a atendente está bonita (e entenda esse bonita como quiser). Seja isso, verdade ou não. Dai, ela vai ficar feliz e contente, vai sorrir o dia inteiro e vai beijar o namorado dela a mais por conta de um reles elogio.

E a Elisa? Não se preocupem! Tenho planos pra ela. Na próxima saída, estarei eu no controle das decisões. Aguardem!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O caso da mini

Oi gente!

Relutei muito, mas muuuito mesmo em escrever este post. Mas como o caso parece ainda estar bombando e eu não tenho uma transa decente pra postar, lá vai.


Vou escrever também por que vi ontem a Sabrina Sato ser hostilizada na tal Faculdade que dizem ter certo renome.

Em pleno século 21, o homem já foi à lua (tenho lá minhas dúvidas), já explodiu duas bombas nucleares (fora as de teste), já derrubou o muro da vergonha (de Berlim) e hostilizam um guria por andar de mini-saia, invenção de 1924/36 (há controvérsias).

Além do direito de ir e vir garantido, ela ainda estava pagando pra estar em tal faculdade. Não se mede a dignidade de uma pessoa pelo tamanho de sua saia.

O Bruno vai pensar: "porra o que isso tem a ver com o blog? Nem é ligado a sexo, putaria!"

Ledo engano, pois é sim! É este tipo de cidadão/ã que não pode ver alguém de saia que vai provavelmente espancar a mulherada que comer.

Esse tipo de cara que na hora do sexo não estimula a mulher e têm pressa para obter o próprio prazer.

São os mesmos que tem mães (será?), irmãs, namoradas que curtem um vestido, saia... e sexo.

Terão ejaculação precoce (isso é mais uma praga do que constatação)?

"É o típico sujeito que tem uma certa repulsa pelo sexo: ele até pode ter suas perversões e se masturbar assistindo um filme pornô na Internet…. Mas quando se trata da própria namorada ou mesmo paquera ocasional, ele não aceita a idéia de comer a mulher.

O sexo é um papai-mamãe com muitos beijos doces. E só.

Sexo anal, garganta profunda ou mesmo um boquetinho básico são coisas que devem ficar no mundo dos filmes, mas nunca na cama de casa.

E o sujeito está feliz por ter encontrado uma menina "santa" que não faz essas coisas sujas. Bem, não faz… com ele."

E o mais perigoso: são os que se acham no direito de sair por aí estuprando, por achar que as mulheres não se dão ao respeito. Um absurdo!

Chamaram a garota de puta, mas depois saem pegando traveco na madrugada! Nada contra!

E são gurias desse naipe que não gostam de jeito nenhum de colocar a boca num oral básico, que não dá de quatro por que é feio... Sério, conheço garotas assim!

Estas que são cheias de frescura mas não hesitam em trair em plena lua de mel!

PS 1: Citação extraída do blog http://fromvictorwithlove.com/ com modificações!

sábado, 14 de novembro de 2009

Despedida é o caralho...

Eae moçada.

Passei pra deixar esse textinho contando minha saidera com a Betty, que rolou na última quinta.


Depois de alguns desencontros quanto a nossa saída, finalmente saimos na quinta.

Desde o telefonema em que combinamos os detalhes fiquei contando o tempo para que o horário chegasse logo. Mais do que uma simples pegação, eu teria um importante evento a conduzir.

Busquei-a em casa lá pelas 20h e fomos rodar. Parei num restaurante mas ela me pediu que fossemos pra outro lugar. O ponto nem era perto da casa dela, mas agora ela tinha um receio de ser reconhecida em qualquer lugar. Ok. Segui em direção oposta.

Durante o tempo em que rodamos... e como rodamos. Estava chovendo, então qualquer barzinho ou restaurante mais ou menos estava lotado e com o estacionamento cheio. Estávamos evitando shopping e afins, então acabamos num impasse de pra onde ir. Mas todo esse tempo foi muito bom porque conversamos muito. Como há tempo não fazíamos.

Nossa conversa rendeu. Tanto que acabamos nem indo prum barzinho ou coisa assim. Falamos sobre 500 coisas... seu casamento, preferências, tendências, nós, o que foi ruim, o que foi bom, o que foi ótimo! Ai num momento reticências do nosso papo, ela, do nada, olhos nos meus olhos e manda essa:

Você vai me possuir?

Eu estranhei a pergunta, primeiro por ela geralmente ser mais passiva, e depois porque nossa conversa estava boa e realmente prazeirosa. Contudo, de forma alguma eu iria desapontá-la. Disse que iria, que era algo pelo qual eu aguardava e justamente por considerar especial não havia apressado as coisas. Ainda disse que hoje ela poderia até dar ordens, se quisesse...

Assim, depois de um indireta tão direta, segui direto pro setor de móteis. Ela me pediu um red bull já pra dar uma agitada. Parei num posto e comprei sua red bull e umas smirnoffs pra mim. E seguimos pro nosso objetivo.

Só que o motel que escolhemos estava lotado. Puta merda. Odeio quando isso acontece, mas blz. Sem pensar muito, fomos pro do lado. O simplezinho Ele & Ela.

Chegamos na suite, vimos ar condicionado, tv, cama... Chega de conversa. Nossa putaria já estava atrasada demais. Nos sentamos e fomos brincando com as bebidas enquanto nos pegávamos. Começamos a tirar a roupa um do outro, e eu sem a menor pressa pra mandar ver.

A Betty fez menção de vir tirar minha calça e eu não deixei. Ela fez a minha favorita "caras e bocas", justo a que ela sabe que me deixa com um tesão quase incontrolável. Mas eu disse que ainda não. Que o dia era dela... Ela se animou com minha ação. "Vc não é de recusar minha boca"... Realmente. Mas 20 minutos a mais ou a menos não fariam diferença!

Ela pediu pra tomar uma ducha e eu adorei. Mas ela disse pra que eu a esperasse. Ok. Ela saiu, e fui também pro chuveiro, retribuir a gentileza.

Saindo ela me esperava na cama, de calcinha e uma blusa leve, assistindo o pornô e já se animando. Eu fui pro lado dela e a chupei, ditando que ela me guiasse no interesse dela. Ela me subiu para seus seios onde permaneci por muito tempo.

De lá fui descendo e ela novamente comandou que eu passasse minha barba por sua barriga e nas costas. Estranho o que uma pessoa faz no comando. Até então, ela nunca tinha pedido ou comentado esse lance da barba.

Logo após meu passeio com a barba em seu corpo ela me puxa e me faz deitar de costas. Putz. Levei mordidas, tapões, arranhões de unha, chupões... Eu gosto, mas tolerei. Claro que a dona teria sua retribuição à altura, daqui a pouquinho. Mas ela tava mesmo curtindo o momento.

Quando me virei ela veio me chupar. Dessa vez nem foi maravilhoso como o habitual dela. Rápido e quaaase sem graça, mas tá valendo. Nisso o pornô tava rolando e nós ainda conversávamos bastante. Resolvi tomar as rédeas e agitar um pouco as coisas. Mudei de posição, colocando-a na beira da cama e enfiando o pau em sua boca. E só aliviei porque ela tava tomando minha smirnoff, e como não é acostumada, podia dar merda.

Preliminares pra lá, ela mesmo pegou e colocou o preservativo (com a Betty normalmente a tarefa fica pra mim). Parecia estar brincando. E fez tudo errado. Tive que parar, ensinar e consertar a parada. Mas enfim, foi.

Comigo ainda deitado, ela veio por cima, com uma mão no meu peito e a outra conduzindo a penetração. Senti um pouco de dor. Algo não estava certo mas nem me incomodei. Provavelmente foi a pequena pausa da camisinha. Só que quando me dei conta ela já estava pulando sobre minha cintura, e eu me limitava a guiá-la novamente para baixo.

Variamos nossas posições. Aliás, nossa noite foi bem rica em experiências pra ela. Fiz tudo o que ela me pediu, e dentre as extravagâncias gememos e berramos, transamos em pé, demos uns tapas não tão de leves assim, imitamos uma cenas do pornô da tv e terminamos com ela me masturbando pra me ver gozar no espelho. Coisas diferentes pra ela e foi legal vê-la se satisfazendo com coisas tão simples.

Após nossa foda, acertamos a conta, nos vestimos e fui levá-la em casa. Chegando lá, olhei em seus olhos e perguntei sério: "Vc nunca mais irá me procurar"? Ela simplesmente riu. E ai eu já tava sacando a parada... Ela estava tão incerta como eu. Disse que até tentaria se comportar, mas...

Nisso eu peguei no pé dela. Já que nós combinávamos muito bem na cama pra que terminar de forma tão brusca e repentina. A resposta foi simples. Comigo por perto ia ficar difícil ser comportada.

Resumindo a obra. Nossa saída foi boa pelo contexto histórico, mas não pela ação.

Foi divertido pra mim e instrutivo pra ela. Marcamos de nos vermos novamente no dia seguinte, para fazer o que faltou nessa transa...

Que acabei furando por não poder ir... Eu já tinha outros planos pra minha sexta.

Mas vlw. Foi bom mantê-la na ativa!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Jejum

Oi pessoal!

Que sexta-feira 13 mais meia boca!


Pois é. Estou em abstinência quase forçada. Fora algumas conversas interessantes via msn, não tem aparecido nada de novo.

E como vcs já sabem ajo mt no improviso. E nem improvisos estão aparecendo/acontecendo. Putz!

Muito se deve à correria de final de ano e imprevistos que eu não esperava. E ao sumiço de alguns parceiros que eram constantes aqui.

O Bruno vez ou outra some e desde o episódio da Elisa que não vejo.

O Douglas é mais ocupado que eu!

O Lúcio sabe como estou enrolada!

O Fellipe é uma das boas promessas do fim de ano.

Porra, será que vou ter que pagar um profissional?

Sexta-feira 13, hum! Por acaso alguém viu um vampirinho ou lobisomem, andando por aí?

Sexta feira, 13

Ae galera.

Ontem meu dia foi corrido demais. Hoje, uma sexta feira 13, será ainda mais.


Caralho. Só agora consegui parar!

Ralação da quinta
Logo cedo, acordei e fui ver emails, msn, blog, etc. E quem aparece? A sumida Graça. Detalhe. Na hora, tava com o tesão a toda... Dai, papo vai, papo vem e marcamos de almoçar. Almoço executivo!

Tomei um banho, me arrumei e fui pras minhas atividades. Só que me enrolei de um jeito que qdo vi já eram 15h. Tinha esquecido da Graça e a parada foi pros quintos. Ótimo, porque depois eu certamente iria ficar puto comigo mesmo por ter voltado a sair com essa ai.

Quando deu umas 16h e pouco mandei um SMS pra Betty. Só lembrando, já comentei que ela irá casar. Tínhamos planejado nossa despedida pra segunda passada e ela não apareceu. Na terça quem não pode fui eu...

Então, lá pelas 18h ela e ligou e enfim marcamos nossa saída. Que acabou acontecendo até quase ainda pouco. Claro que postarei em detalhes nossa saída. Contudo, eu prometi - não me perguntem porque! - que só publicaria o texto com 1 dia de atraso, no caso, amanhã (na verdade, sábado após uma e meia da madrugada).

Devido a parada com a Betty, acabei nem confirmando um chopp com o recém-chegado Fellipe pra conversarmos a respeito do desafio a 3. Foi mal brother, a gente remarca.

Planos pra sexta feira, 13
Pra amanhã, espero um dia mais calmo.

Se fosse possível, iria a um SPA. Estou precisando de alguns cuidados e mimos. De vez em quando é bom. Infelizmente meu tempo e grana estão muito curtos pra tal.

A tarde tenho uma reunião de negócios. Mas a dona que irá me atender é bem gostosinha, o que deve fazer valer a pena, mesmo que dê tudo errado - o que é provável, tendo em vista alguns números e resultados que já tenho...

E ao final do dia, após a ralação, tenho um compromisso que estou aguardando com carinho. Marquei um happy-hour com a Elisa e mesmo sendo sem álcool, vou adorar dar continuidade ao nosso ótimo papo.

No caso dela, não quero prever nada. Acho que ela não lerá isso a tempo, mas estou indo totalmente light e sem nenhuma má intenção. Her... ou quase!

E que excelente forma de abrir o final de semana, não? Com uma bela sexta feira, 13!

Particularmente eu não acredito em sexta feira 13, jason, vampiro, lobisomem e essas supertições; porque eu acho que dá azar!

Mas cautela e canja de galinha não faz mal a ninguém. Só pra galinha.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Psico 25

Ois gente!

Pra variar o Bruno sumiu hj, em dia de psicotécnico!

Olha aê um famoso jogador de futebol segurando seu uniforme! O Bruno insiste em dizer que o uniforme é do antigo time do atleta.


O que vcs acham?

a) Sim, é mesmo do antigo clube dele.
b) Não, é apenas a comemoração de um título pelo novo clube.
c) Que uniforme?
d) Não sei, não entendo nada de futebol!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Mistura a três

Ois.

Partindo dos comentários no blog do Bruno e Fellipe, resolvi também falar um pouco sobre o ménage.


Mts mulheres que conheço, tem essa curiosidade e gostariam sim, de experimentar tal prazer. O toque da mulher é mais macio, I don´t know! Alguns homens tem o toque macio tb!

A teoria do Fellipe é que "o entrosamento entre duas mulheres tem que ser muito bom ao ponto de dizer que foi maravilhoso".

Já o Bruno disse "Tá vendo moçada. De vez em quando eu falo que essa porra é traumática se não fizer direito e tem gente que não acredita"!

Na verdade o que pode ter ocorrido em tais situações foi a expectativa: geralmente os caras esperam que as mulheres envolvidas na situação deem um showzinho de sexo explícito pro marmanjo, aí é que entra a parte do entrosamento.

Se elas forem entrosadas o suficiente (ainda que pagas pra isso), rola o tal showzinho pro cara.

Se elas não fizerem o tal showzinho pra vcs, pensem na fartura de mãos, pernas, bundas e peitos pra se chupar! E que vão te acariciar, moder, chupar e etc!

Agora tem um ponto muito importante para se entender.

Duas mulheres e um homem. O cara é o foco; a não ser que ele seja mt fodástico. Pq se a responsabilidade de fazer duas mulheres gozar for dele, é foda!

Priorize as duas mulheres! Tire a roupa de uma, com a ajuda da outra. Vá beijando, fazendo carícias, ajudando-as no carinho. Repita todo os passos com a que ainda está vestida.

Não dê mais atenção pra uma do que pra outra. Salvo alguma circunstância muito especial.

Deite-se, e enquanto uma se diverte com seu “amigo”, vá fazer um belo oral na outra. Enquanto uma te chupa, em outra posição, faça o mesmo na outra. E por aí vai. Apenas mantenha as duas ocupadas e se deixe levar pelo ritmo do prazer.

Se rolar o entrosamento entre as meninas coloque-as pra fazer uma trabalho em dupla num 69 feminino, por exemplo. A imaginação dita as regras nesse momento.

'Mais ainda, recomendo muito colocá-las de quatro na sua frente e, por um segundo, se deleitar com a paisagem. Você não vai esquecer tão cedo.'

Já com dois caras e uma mulher, a mulher é o foco. Provavelmente seja mais fácil ela conseguir fazer os 2 gozarem do que na situação reversa!

Pense! Um P.A. (te comendo) já é bom, 2 então, penso que seria melhor.

Nessa situação poderia rolar um strip pros 2 caras, ou cada um deles tirando uma peça por vez de roupa da mulher e nesse contexto ir rolando as preliminares.

Aqui talvez o auge pra mulher seria experimentar a tal dupla penetração. Ser o mimo de dois homens hummm deve ser mt bom! Mas só experimentando pra saber o que esperar.

E as razões pelas quais eu recomendaria duas mulheres e um homem:
a) Satisfazer o cara com quem vc estivesse;
b) Puta curiosidade de tentar fazer uma mulher gemer. Nem precisa ser lésbica, nem nada;
c) P/ assistir sem necessariamente ter que pegar a mina;

Razões que eu recomendaria dois homens e uma mulher:
a) Satisfazer 2 caras tb é se sentir: fodástica!

O que vcs estão esperando?!

Ps1.: A cada troca de parceiros é importante lembrar que se deve trocar os preservativos tb!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Necessidade...

Eae pessoal?

Acabei de chegar de um programa diferente pra mim.


Sai com uma prostituta, puta mesmo.

Hoje até que foi um bom dia pra mim, profissionalmente falando. Mas todo o resto foi uma merda. Decidi que hj eu sairia pra caçar. Mas porra?! Hj é segunda... que dia escolhi pra ter que dar uma.

Sai do trabalho um pouco mais cedo e fui direto pra outra reunião. Um projeto novo que estou analisando. Pelo menos essa era num boteco. O escondido Spyce Bar, na 210 norte. Na metade de chata reunião, pedi uma tequila pra esquentar. Pouco depois sai de lá.

Não tava com nenhum saco pra nenhuma ex. Pra nenhuma atual. Na verdade, poucas teriam tido minha preferência hoje. A Betty que ficou de entrar em contato pra "despedida" que ela mesma marcou pra hoje, não apareceu.

Enfim... sai de lá direto pra 300 e Queens - famosa rua das meretrizes. E no caminho, fui traçando o perfil físico da "modelo" que eu iria pegar. Determinei que seria uma bonita mulata (ou morena), alta, mais para magra e que deveria ter uma bela cintura. Os demais detalhes eram detalhes.

Dei uma volta até grande e demorei quase 1 hora pra achar a "quenga" ideal. Mesmo acompanhada de outra, a abordei e após uma ou duas banilidades, perguntei: "O que vc faz de melhor"? Ao invés duma resposta padrão de "puta" ela disse que gostava de mãos fortes. A resposta dela me agradou e eu a questionei sobre grana. Rapidamente fechamos um programa sem apressar por leves 50 pilas.

Fui prum motelzinho qq na Asa Norte mesmo, por volta da 11. Simples mas limpo. Direto pro quarto, peguei 2 cervejinhas pra gente e bora logo pra ação. Tirei a roupa e pedi a ela que fizesse o mesmo.

A dona me tratou direito. Chupou sem frescura mas nem era lá essas coisas. Molhou o bicho e me deixou teso. Ok. Camisinha no bicho e ela foi ficando de quatro pra ser comida em pé... Negativo! Sentei-a na cama e em seguida a deitei. Isso para que o quadril dela ficasse bem na borda. Assim pude meter devagar e eu controlando ritmo, pressão e profundidade.

Mandei ver até por um tempinho, mas puta é triste. Ela fingia um gemido ou outro, coisa que odeio, mas fazer o que? Tirei dela e me sentei ao seu ladinho. Acho que até agora ela não entendeu, hehehe. E meio do nada, eu a puxei pra mim. Ela virou pra ficar de frente pra mim, e eu disse pra que ela ficasse de costas mesmo. Queria controlar os movimentos dela segurando em sua cintura.

Ai a "secretária do amor" gostou da coisa. Começou a pular feito uma louca. E agora sim, gemia de verdade. Deu até uns gritinhos... Aki, das duas, uma. Ou era pra eu acabar logo ou ela tava começando a gostar do trem. Mas nem vou dar palpites.

Meu tesão já tava difícil de controlar e segurei firme sua cintura. Ela olhou pra trás e perguntou se eu iria gozar. Observadora... isso é bom. Avisei que sim, e ela me pediu pra despejar sobre os seios dela. Certo, certo. Atendi o seu pedido até por interesse. Seus peitos são de tamanho médio mas ainda eram firmes... ou silicone.

Ela foi pro chuveiro tomar uma ducha e eu também fui me limpar. Ainda conversamos um pouco, mas nada demais. Nem era o caso. Nem me interessava.

Nos recompomos, acertei o quarto e as bebidas e vazamos. Mas a piada veio qdo fui deixá-la em seu ponto. Agradeci a atenção e ela, toda simpática, disse pra eu aparecer mais. Comentei que seria difícil, que aquele lugar não estava exatamente em minha rota e tal. E ela disse pra eu pensar bem sobre minha rota. Que pra mim, com essa vontade toda, ela nem fazia questão da grana. Huhauhauha. Que papinho. Devia ter pedido a grana de volta então.

Não voltarei lá, é óbvio; mas a saída valeu. A dona é simpática, boa pinta apesar de não ser gata, corpo em dia apesar de não ser sarada. Acima da média pruma dona de rua mas o mais importante. Não preciso falar com ela amanhã.

Relato aqui a parada pra não deixar pro meu atarefado dia de amanhã. Logo mais na verdade.

Até!

...claro que esse texto tem que ter PSs.

PS 1: Fui muito FDP. Sorry. É o FODA-SE ligado!

PS 2: Não tenho o costume de pagar uma dona. Mas hj era exatamente o que eu precisava. Alguma "atividade" sem o menor vínculo ou aborrecimentos. Prático e rápido. Quase indolor (se não fosse os R$ 50,00...).

PS 3: Sei que devia ter trocado essa escapada por um bom papo ou bom colo. Como eu não tinha nenhum dos dois na hora (ou em Brasília) preferi essa trepadinha que caia como uma luva.

domingo, 8 de novembro de 2009

Dança das cadeiras

Opa.

Em poucos dias recebi várias pancadas.


Pois é. Na quinta sai pruma bebidinha e de fato achei que voltaria a putaria logo, logo.

Mas não será bem assim...

De lá pra cá mandei emails, SMS, mensagens no MSN, orkut, além de diversas ligações pra retomada de contatos. E olhem só como andam as coisas.

A Luciana está dando uns pegas no chefe dela. Só que tá meio sério, meio putaria. Uma vez que ela não se decidiu, não serei eu que vou fazer isso pra ela. A dona manda bem, mas não tô com o menor saco de ficar esperando mulher escolher. Quando, e se, quiser; me avise.

A Fernanda, que já andava meio diferente e muito sumida, me contou que está fazendo terapia de casal. Parece que ela está se acertando com o seu companheiro e dai, como ela mesma disse, "não estou mais no nível do blog". Pena mesmo, porque ela é uma das que melhor davam o rabinho!

A Cap. Nascimento acabou com o namoradinho. Parece que ela o pegou no flagra. Acontece. E é sempre merda quando rola. Então a idéia de um lance a 3, que ela até tinha me pedido uma força, nem deve mais rolar. Pelo menos, não com o vovô. Dai, agora ela entrará naquela típica fase deprê e deve sumir por alguns meses... ou até a "falta" bater.

E agora, a maior bomba da semana. Inclusive, quis desabafar sobre o assunto com a sempre ótima Carioca, mas esta já estava com a cabeça cheia e acabei não entrando em detalhes.

A Betty vai casar!

Apesar da notícia ser maravilhosa, esta trás consequências naturais. Disse que vai dar um tempo e que não sairemos mais. Pelo que ela me falou, ela está oficializando o noivado exatamente agora, às 15h de hoje.

Ela até marcou nossa despedida pra amanhã, com tudo a que temos direito, sem pressa, sem neuras, nem nada. Ela só me pediu pra sermos apenas nós dois! Hehehe. E quem sou eu pra não atendê-la?

Assim, em poucos dias, minha lista deu uma boa reduzida. Não em quantidade, por tô me lixando pra números, mas em qualidade. Notem que essas são algumas daquelas que sempre estou falando por aqui.

Bem, mas renovação também é algo bom e eventualmente necessário. Vamos sair à caça novamente.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Espírito renovado após uma bebidinha

Opa!

Pronto. Estou renovado e online novamente!


Já chega de ficar resmungando por umazinha mal dada. A fila anda, a fase passa e já estou pronto pra outra.

Ontem, sai pra beber com alguns amigos e amigas por volta das 19h. Ai, desforrei. Bebi pra cacete e ainda mantive minha sobriedade. Como sempre.

Comcei pelos choppinhos, mas de cara já pedi uma tequila gold, que é minha perdição! Mais choppinhos e passamos pra cerveja. Mais tequila e uma smirnoff ice pra relaxar. Fora a coca e o café que tomava pra manter o açúcar em dia!

Fora a orgia alimentar. Comi pra caramba. Picanha, linguiça de frango, linguiça apimentada, salsichão, carne de sol e a minha sempre presente, batata frita.

Aos poucos os amigos foram se despedindo. E eu, que havia chutado o balde, continuei mandando cachaça pra dentro.

Lá pela meia noite, resolvemos fechar a conta. Pagamos e eu e uma dona resolvemos tomar a saidera. Eu, que tava topando tudo, aceitei na hora.

Reabrimos a conta e pedimos mais cerveja. Bebidinha vai, bebidinha vem... e o papo foi parar em que? Putaria, claro!

Conversamos bastante, e quando demos conta, éramos os últimos do buteco. Gente já guardando as cadeiras, limpando o chão... chegaram até a baixar as portas. Pode?

Fechamos a conta, de novo. Pagamos, de novo. E já que era pra ir embora, fomos.

A dona me deixou em casa e eu fiquei bonzinho. Até porque, a tal já tava meio alta. E eu não pego uma dona bêbada. Definitivamente.

Cheguei em casa às 2 e meia da madruga, ainda sóbrio e com a cabeça leve. Essa bebidinha era tudo o que eu precisava.

O saldo da noite foi algo em torno de meia dúzia de cafézinhos, 2 cocas, 1 smirnoff ice, 2 tequilas gold, 6 chopps, umas 20 cervejas e alguns petiscos. A conta passou dos 200 pilas dividos por 3 e meio (tinha um mané que num tava bebendo).

Mas valeu demais. E com espírito renovado, a sacanagem - que é o que interessa mesmo - vai voltar. Ah, se vai...

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Halloween in embassy

Olá pessoal.

Nada como uma festa pra revigorar o humor!


O evento rolou em uma representação diplomática de um país em que o Halloween é festa mais que tradicional.

Até chamei o Bruno pra ir, mas ele deu uma desculpinha mega esfarrapada pra não ir. Acho que ele preferiu não ir.

Então fui com amigos do trabalho e lá cada um por si.

Chegando lá havia muitas fadinhas, bruxinhas, mas diabianha só eu!

Já tinha tomado todas e mais um pouco, quando um vampiro se aproximou perguntou o que devia fazer pra ir pro meu inferno e roubou-me um beijo.

Ih, vampiro vc tem que aprender a beijar. Pelo menos do jeito que eu gosto!

Ele riu, arrumou suas presas e me beijou de novo.

Eu ri e comentei: - Melhorou 100%, acesso pro inferno liberado!

Ele me apresentou vários amigos: múmias, piratas. Depois monopolizou.

Dançamos muito, conversamos ainda mais.

A galera tava muito chapada no álcool, drogas e rock 'n roll.

Lá pelas 3h ele começou a sentir-se mal e eu realmente fiquei preocupada. Ele falou que precisava de um banho.

Ajudei-o a ir pro quarto. Preparei o banho dele.

Ele riu e falou: - Não posso tomar banho de roupa.

Eu olhei séria pra ele e falei: - Não tenho a menor intenção de deixar vc com elas!

Apertei o sabonete e deslizei sobre o corpo dele. Acariciei todo seu corpo.

Ele falou então que eu era a diabinha mais boazinha que ele conhecia. E que as outras garotas sempre o deixavam quando ele ficava mal.

E ele me atiçava perguntando pq eu não estava dentro da banheira com ele.

Minha vontade era pular pra dentro mas me contive.

Após colocá-lo na cama, ele fechou os olhos e eu fiquei admirando. O beijei e não quis ir mais adiante, eu tava tonta tb!

Ele riu e disse que eu deveria ser vampira na próxima festa, pq sugava bem.

Nem sei se o veria de novo daquele jeito e nem me aproveitei do cara.

Ele chamou o motorista e deu-lhe recomendações que eu chegasse bem em casa.

O motorista, um senhor simpático, perguntou se eu havia deixado meu telefone. Eu falei que no estado que o vampiro estava ele nem se lembraria diso depois.

Ir pra casa de carrinho, chapa azul CD, foi o máximo!

Minha surpresa foi na terça, estando na minha mesa, o Victor vir falar comigo que não sabia que diabinhas podiam ser tão atenciosas e me agradecer pela companhia.

Achei que depois do porre, drogas e afins o vampiro nem se lembraria de mim, por um simples detalhe: eu fiquei de máscara o tempo todo!

Apesar disso o vampiro me reconheceu!

O melhor de tudo, foi ter ficado amiga de um dos diretores da empresa que eu nem imaginava que era tão gostoso e as possibilidades que virão.

Ps1.: Estava sem acesso ao blog, por isso a demora. Perdoem-me!

Ps2.: Agradecimentos especiais pro Fellipe que me inspirou na busca de algumas palavras! Beijo meu querido!

Ps3.: Até a pubicação desse post, a Nick não havia dado resposta se iria comigo ou não!

Psico 24

Olá moçada?

Preciso de uma ajuda urgente!

Irei comprar um presente para uma... her... "amiga", mas eu não entendo nada de roupas femininas.

Ainda pouco, vi um modelito num shopping que gostei muito, só que não sei bem como definir a peça para perguntar a numeração dela.


Você pode me ajudar a identificar essa roupa?

a) É uma calça jeans;
b) É um macacão de lycra;
c) É uma peça única em latex;
d) Who cares?

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Blog e Encontro ao vivo!

Ae moçada.

Já estamos nos aproximando de 1 ano de blog!


Assim, resolvemos dar uma agitada nas coisas. E queremos comemorar com VOCÊS o nosso primeiro aniversário.

Estamos marcando um choppinho, num bar daqui de Brasília - a ser definido - um happy-hour, provavelmente no dia 18/dez.

Falaremos de muita putaria, claro!

Mas o mais importante será a confraternização entre todos os que aparecerem.

Daremos mais detalhes desse choppinho em breve. Programem-se!

Layout do site
Em conversas com a Sam resolvemos dar uma mudada no visual do site.

Infelizmente, não tenho muito tempo pra acertar todos os detalhes, e alguns por menores ainda serão feitos. Aguentem ai, que estará tudo funcionando corretamente o mais rápido possível.

Texto adicionado à noite.
Voltei o layout anterior, porque muitos erros ocorreram e realizar os acertos provavelmente levaria mais tempo que o previsto...

PS: Só falta acertar a porra da figurinha do blog.
Textos relacionados com suas imagens