quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Mais gente pro saco

Eae pessoal.

Tá na hora de rever as donas e exs que estão dando mais trabalho do que prazer!


De forma similar que fiz no descartando exs, vou colocar as ameaçadas de irem pro saco.

Além de outras possibilidades...

* Luciana - Terminamos por volta de 2005, quando eu voltei pra putaria escrota. Ela manda bem e tem atitudes que me agrada. Em contrapartida, me deu alguns bolos nos últimos dias. Inclusive eu a tinha avisado que se acontecesse novamente eu a mandaria pra geladeira. Ela sabia... Pior é que ultimamente até a voz dela pedia por sexo. Ela vai ter que investir muito pra me ter na cama agora.

* Betty - Ela fez o tal ménage e ganhou uma prorrogação. Eu gosto dela, mas nossos horários e compromissos não estão mais compatíveis, o que é foda. Essa semana vou conversar com ela a respeito e ver o que ela pensa.

* Cap. Nascimento - de fato, não sai mais com ela depois daquele textos. Mas ela acabou de me ligar me oferecendo o cargo de amante. Vou pensar a respeito. E como sei que ela lê o blog, já fique sabendo que vou pegar pesado e te colocar à prova. Depois desse tempo todo, tem que evoluir a parada. Vamos ver no que dá.

* Nick - Honestamente, não acredito que ela entrou na lista. Nick eu te adoro, mas depois que vc veio pro plano, fudeu! Temos que conversar sobre a gente. Vc é demais, manda super bem, e é hiper cabeça. Num posso perder vc de jeito nenhum! Mas fica o alerta. VOLTA! Pronto. Falei... com peso na consciência, mas falei.

...e PQP! Quase todo mundo que conheço tá saindo de uma relação, mas ainda deixando o rabo preso.

Quer ficar, fica. Não quer ficar não fica! Sem rodeios.

Na putaria, tem que ter muita franqueza e cabeça aberta. Se não dá merda!

PS: Dessa minha lista, não quero realmente tirar ninguém. Mas quero ser prático... Preciso ser.

Mais uma vez

Oie gente.


Depois de muita conversa via msn, telefone, msg, encontrei o carinha do trânsito, Cláudio Augusto, o Caco - digamos que seja este o nome dele.

Apesar da mágoa, meu nível de tesão por ele vai ao extremo. Ele é malhado, super gostoso e eu não resisto à uma boa pegada. E no caso dele, excelente pegada.

Que se assemelha muito ao Bruno nesse aspecto. Sabe pegar de jeito, mão pesada...

Só que o Bruno é bem mais radical. Qdo manda pro saco, raramente volta atrás!

Mas tirar alguém do "saco" tem lá suas compensações. Repensar uma decisão não é fraqueza, é rever melhor os fatos, é ousar e ver no que dá. Pode dar merda, mas pode dar boas fodas bons momentos.

Então, encontrei com ele, rodamos de carro até encontrar um lugar próximo ao hospital que ele iria depois.

Meu tempo era corrido e merecemos um lance bem feito. Mas o beijei com tesão, acumulado, decorrente de tanta provocação no msn.

Passava a mão pelo peito dele, beijava seu pescoço. Só de escrever, fico louca de novo. Enquanto isso a mão dele descia pelo meu vestido. Até seus dedos chegarem na minha bucetinha q tava molhadinha.

Consegui me livrar da calça dele com custo. Ele até me sacaneou: Abrir o zíper é mais fácil. Prefiro puxar o cinto. Afinal, quem queria moleza?

Segurei o pau dele, gostoso, PQP, o cara é muito mais gostoso do que eu imaginava. Chupei de leve no início e aumentei um pouquinho o ritmo.

Fazer um cara gostoso daquele gemer com minha boca, tava me deixando mais doida ainda.

Não me demorei muito. Acho que merecíamos mais. Saímos um pouco do carro.

Precisava sentir o abraço dele. Mostrei exatamente, como gostava da mão dele nas minhas costas. Combinamos até o jeito que ele ia me segurar qdo eu estivesse rebolando no colo dele.

O detalhe é que nesse intervalo de tempo, daria pra ter dado umas duas rapidinhas, rsrs. Não caímos pro banco de trás pq eu simplesmente, pasmem, quebrei uma unha .

Fiquei com medo de encostar minha unha em qualquer lugar e piorar a dor. Quem vai ter cuidado com o pé na hora da transa? Rs

Não acredito que uma unha quebrada fosse me impedir de cair pra sacanagem!

PS 1: Ontem fazia um calor infernal, fui encontrá-lo de vestido. Só que ia voltar pra casa com outra roupa. Troquei de roupa, na cara de pau, na frente dele.

O teste pra saber se ele não era um tarado compulsivo sexual, ele passou (ou não)!

PS 2: Menino (e galera em geral), aproveite sempre as oportunidades que vc tiver, elas podem não se repetir mais. A não ser q vc ouça um sonoro NÃO, ouse mais.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Deja vù

Oies!

Ontem estava em casa, quando recebo uma msg no celular: kd vc?


Não reconheci o número, então dei um toque a cobrar e a pessoa retornou.

E eu já fui perguntando quem queria saber de mim. E demorei pra reconhecer a voz do Douglas.

E reclamou que eu tinha sumido, nem amava mais ele e aquele papinho todo. Que queria me ver e tava com saudades e blá, blá.

Falei que tava saindo pra trabalhar e ele falou que às 18 h ele estaria me esperando e ainda disse: Preta.

FDP, sumiu da minha vida e ainda queria escolher a lingerie! Mas de boa, ele voltou e eu só perguntei: Com renda ou sem? Já sabia a resposta, ele adora renda.

Ele foi pontualíssimo, 17:50:10 ele mandou msg dizendo q tinha chegado.

Já tava com saudades dele, achava que nem ia vê-lo mais, afinal ele tem um brinquedinho novo.

Quando desci, demorei um pouquinho pra encontrá-lo, ele estava em outro carro, e fez sinal pra mim. Entrei no carro e recebi um sorriso de orelha a orelha.

Ele tava realmente feliz em me ver. Conversamos, até demais pra quem pensou que ele ia atrás só de sexo.

Ele me contou todas as novidades do casamento, desde os pepinos da cerimônia até a rotina do dia a dia. Inclusive uns babados fortíssimos.

Beijo vai, beijo vem; ele falou que tava com mt tesão. E fomos pro banco de trás. Ele conferiu a renda e quis o estilo da Nick (cadê vc, guria?); começou a passar a língua suavemente, me chupando delicadamente.

Depois ele me pediu pra chupá-lo, fiz devagarinho, passando minha língua, rodando pela cabecinha e depois vigorosamente, quase engasgando.

Ele pediu pra eu parar, falou que tava com tesão MUITO acumulado, se não ia gozar na minha boca. E ainda me queria no colo dele.

Ele me deitou no banco e ficou em cima, devagar mas nem tanto. Fiquei numa posição tipo de yoga. Massa, mas ele nem tava se segurando.

Fui pro colo dele e mexi bem devagarinho tb. Que nível de tesão o dele, qualquer toque mais forte, ele explodia.

Ele falou que ia gozar e eu não ia deixar ele manchar o banco do carro, estalando de novo.

Perguntei se ele ia me beijar se eu o deixasse ele gozar na minha boca. Ele disse que sim. Quase me inundou!

Foi uma repetição de uma transa que tivemos no carro, só que em câmera lenta.

Mas foi bom, deu pra amenizar a saudade e reativá-lo como parc. Douglas aqui no blog. Rs

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sexo anal

Ae moçada.

Já havia comentado que estava escrevendo sobre o tema, mas ele ficou parado por bastante tempo. Talvez até pela importância que dou ao assunto. Mas vamos lá.


Mesmo em tempos de peitos cada vez mais siciliconados, que também são ótimos, definitivamente, bunda é a preferência nacional.

E porque, nós homens, temos tanta tara por cu assim? Vamos ao óbvio. Eu vejo principalmente 4 grandes razões.

1º, Por ser um tabu. Se é proibido, claro que deve ser mais gostoso! E isso atiça a fantasia de quase qualquer um.

2º, Por ser eventual. Justamente por não ser o arroz com feijão de todo dia, uma enrabada tem um sabor todo especial, como uma boa sobremesa.

3º, Por ser menor e mais apertado há mais pressão. O que dá uma sensação boa pra caralho.

4º, Finalmente, pegar uma mulher por trás, de quatro - sim, há outras posições possíveis e agradáveis, claro - não tem coisa melhor, pelo controle que se tem. E a vista é excelente!

Mas nem tudo são flores. Grande partes das mulheres não curtem tal prática. O que é uma pena!

O motivo mais frequentemente argumentado é a dor. E aqui fica meu primeiro alerta. Feito direito essa porra não dói. Claro que pode haver complicações mais graves do que só achar que dói, mas falo tais detalhes daqui a pouco.

Conceito

A sodomia, como a prática também é conhecida é qualquer estimulação do ânus durante a atividade sexual, o que pode ser feita de diferentes formas, seja manualmente, oral ou pela penetração.

O que poucos devem saber, é que a forma mais comum de sodomia é o famoso fio-terra, que ocorre quando um parceiro enfia um dedo (ou dedos) no ânus da(o) parceira(o), geralmente durante a penetração, mas nem sempre.

Temos também o anilingus que é o sexo oral na região. Também conhecido como beijo grego, apesar de ainda ter diversos outros nomes (beijo negro, folhinha verde, cunete, botão de rosa, dentre outros).

E também temos a penetração, que é a inserção do pênis, ou outros objetos, no reto. A penetração pode ser sim, bem prazerosa para ambos os parceiros.

Como fazer

Só que o problema começa aqui. E de cara, fica outro alerta. Se a(o) parceira(o) não quer fazer, não faça! O difícil é estar na pilha pelo aniversário, comemoração ou whatever e não querer voltar atrás. Melhor não começar do que parar na metade. Melhor parar na metade do que se arrepender depois.

Se os parceiros já se decidiram sobre tal modalidade, ai sim. Comecem pelo começo. Parece óbvio mas muitos esquecem, ou fingem esquecer.

As preliminares não podem ser esquecidas. E aqui não há mistério. Pelo menos até chegar a parte específica. Também é importante lembrar que o rabinho não tem lubrificação natural e precisa de facilitadores extras.

Inicie com o famoso beijo grego, pois a língua ajuda muito no relaxamento do esfincter. Além de demonstrar afinidade e intimidade.

Depois, já com o uso de um lubrificante, eu recomendo o Ky ou outros óleos aromáticos (como os da L'acqua di Fiori ou Boticário), insira um dedo, depois 2. Faça a incursão devagar e permaneca com o dedo por algum tempo, justamente para auxiliar a dilatação gradual. E preferencialmente sem esquecer da sua(eu) parceira(o). Você ainda pode acariciar, apalpar, beijar, lamber, mordiscar e conversar com ela(e).

Após alguns minutos já é possível fazer a penetração, sempre devagar. Vá colocando e tirando aos poucos, de acordo com o conforto da(o) parceira(o). A posição influencia na facilidade e na profundidade da penetração. Os seus movimentos só poderão ficar vigorosos após a total penetração e acomodação do membro ou objeto.

Uma vez que ela(e) esteja confortável, ai sim o vai-e-vem pode ser acelerado; mas sempre de olho nela(e).

Lembretes de ordem prática

É ela(e) que manda! Se sua(eu) parceira(o) falar para parar. Pare imediatamente! Se o problema for simples ou o desconforto for momentâneo vocês até poderão continuar. Se não, tentem novamente noutra oportunidade.

Ela também vai determinar a profundidade da penetração assim como a velocidade das estocadas.

Evite começar o coito anal com uma semi-ereção. Fica absurdamente mais difícil. Você deve estar tão bem preparado quanto ela.

Não seja violento, sobretudo nas primeiras vezes. Aproveite as primeiras experiências em slow motion para curtir e aprender.

As posições e variações em que o homem fica por cima, de forma geral, favorece a penetrações mais profundas. Cautela nessas posições se vocês não forem experientes nesta modalidade.

Tenha sempre mais lubrificantes e preservativos a mão.

Cuidados

Tenho que dar alguns alertas sobre o tema. São detalhes sobre cuidados, higiene, saúde e afins.

O ânus não foi feito para o coito. Então, tenha cuidados redobrados nesta área.

Conhecimentos de anatomia ajudam, mas não são determinantes para uma boa experiência. Conversar com sua(eu) parceira(o), inclusive durante o ato, é mais produtivo.

Cuidado com seu ímpeto. Principalmente aos iniciantes ir com muita sede ao pote pode dar merda. Literalmente.

Higiene é fundamental. Há procedimentos médicos para limpezas profundas do reto e/ou intestino, ou ainda de caráter clínico. Elas NÃO SÃO o caso para uma aventura sexual eventual.

Há um procedimento mais simples, o enema, que com um kit vendido em farmácias, pode ser realizado em casa. Ainda assim, sugira uma consulta médica antes de tal procedimento.

Ocasionalmente, sendo mais frequente nas primeiras vezes, pode haver uma leve dor, mas não mais que uma dor ou incômodo moderado. Também pode ocorrer pequenos sangramentos.

Dor dilacerante ou sangramentos abundantes são um problema grave. Procure seu médico imediatamente.

Ao interromper o coito anal, troque o preservativo.

Uma vez dentro do ânus, não faça a penetração vaginal sem antes trocar o preservativo ou se lavar cuidadosamente. Isso só ocorre no pornô com ambiente controlados e por profissionais com exames médicos vigentes.

Há risco de diversas infecções no coito sem preservativo. Inclusive para o homem, e que podem chegar aos testículos.

Não se esqueçam que esta preferência é a que tem maior percentual de contaminação do HIV, o vírus da AIDS.

Parceiros com problemas de relacionamento não deveriam procurar no sexo anal sua forma de conciliação. Mas tara é tara.

Próximos passos

Agora as boas notícias.

Se esta modalidade for apreciada pelos parceiros, há inúmeras opções interessantes para incrementar tal opção.

As bolinhas tailandesas são pequenas bolinhas unidas por um fio que servem para ser introduzidas. Este acessório pode inclusive ser utilizado antes da primeira prática anal. Depende dos parceiros.

Existem também alguns modelos de vibradores específicos para o sexo anal (que possuem um base de segurança). Durante a transa eles podem ser conjuntamente combinados com a penetração.

E claro, há a dupla penetração, o que é um excelente convite ao sexo a 3 ou ao swing.

Curtam essa experiência! ;)

Por onde anda a Nick?

Oie gente

Taí uma pessoa que eu não entendo. Blz! Senso de responsabilidade todos devem ter, mas não precisa exagerar.


Estudar dá muito tesão! Pensei que só eu achava isto. Mas descobri mais algumas pessoas, nas quais, tal atividade provoca as mesmas reações.

Duvido que ela não esteja dando seus pulinho por aí. Ela só não anda é publicando tais aventuras.

E olha só que rol de oportunidades: o orientador da monografia, o chefe, o porteiro, o professsor de francês, inglês, árabe, espanhol, alemão. Uau!

E ainda temos que pegar um galerinha juntas. P/ assistir ou participar, "é nóis". Rs.

Volta Nick!

Bjos

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Mandei pro saco

Pois é galerinha!


Lembram do carinha do trânsito?

O Caco, super gente boa. Gostosinho, com um beijo que me deixava alucinada. Beijo pra mim é quase tudo!

Ficamos juntos algumas vezes e estávamos quase engatando e eu já pensando em derrubá-lo em meus lençóis. Sei lá, tava quase rolando um relacionamento.

O fato é que o carinha em questão, apesar do fingido interesse em mim, vacilou. Ele tem compromisso! Nada contra ele ter compromisso, mas não precisava esconder.

Ele me fez acreditar que eu era especial e que rolaria algo a mais.

Mas pro saco! Bola pra frente, tenho que substituir a droga do beijo.

...que me deixou viciada! :(

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Papo de cozinha

De infidelidade e relacionamentos abertos (R.A.).


Semana passada, muito ouvi falar de infidelidade. Debates sobre o assunto, entrevistas, depoimentos, blogs.

Todos falando sobre ser infiel. Enrolei pra escrever sobre o assunto de tão polêmico que ele é, quando na segunda encontro a Elisa que conta a novidade:

Estou tendo um relacionamento aberto!

E esse é um sonho de consumo de muita gente, principalmente - mas não exclusivamente - dos marmanjos, que andam traindo por aí. Não é mesmo Sérgio?

Mas, o que nos leva a trair? Até hoje não sei ao certo a resposta. Mas eu particulamente tenho N razões. Você que me lê, deve lá ter os seus motivos tb. Ou não.

Não sou defensora ferrenha da fidelidade. Sou mais adepta do "eu sofri muito por amor, agora vou curtir a vida."

Li no blog Ato ou Efeito (AoE), a bola da vez, a traidora mor em questão: a Norminha, que traía mas tratava o marido super bem, se arrumava pra ele e satisfazia todos seus desejos.

Lembrei até de um conhecido que certa vez ao fazer um elogio p/ uma mulher, dizia que por ela, podia ser traído todo dia. Questão de gosto. Se a mulher ou o cara te trata bem, que mal faz?

Já soube de traição à minha pessoa e me senti... estimulada! Na hora da transa eu melhorava minha performance e imaginava que confrontava o fulano, se eu estava sendo melhor que a outra. Nóia total!

Mas tive um imenso prazer na hora. Tem louco pra tudo! Engraçado é que hoje tinha um programinha da tarde, com um depoimento beeem semelhante. A mulher se sentiu estimulada tb.

"Vc ser amado por uma pessoa não torna o outro seu objeto de posse. (...)Ora, mas quando acontece de haver um interlúdio entre um e terceiros, isso não se dá por uma vontade de magoar ninguém, e sim por um desejo, uma necessidade individual. Respeitar mais o relacionamento já construído que seus próprios desejos é escolha pessoal de cada um." (Bel do AoE)

Não seria isso instinto controladore? Nós somos responsáveis, ao menos um pouco, com o sentimento que temos... caralho completem vcs!

Então se a infidelidade é ruim (ou não) pq não partimos p/ os relacionamentos abertos?

Segundo expectativa do Sérgio, daqui a 80 anos os relacionmentos serão aberto. Sem contar que relacionamentos abertos são bem menos arriscados, menos traumáticos e menos sacanas.

"A gente acha que conhece tudo da outra pessoa. A gente só sabe da vida da outra pessoa, aquilo que ela permite." (Elisa)

Ela aderiu ao R.A. pq, mesmo estando com alguém, corre-se o risco de olhar e se interessar por outras pessoas.

O ser humano está sempre em busca de experiências. É o que nos leva a evoluir: "Vivemos esperando o dia em que seremos melhores, melhores no amor, melhores na dor, melhores em tudo". Então, nada como a busca da perfeição.

Um conselho bom tb, é se quer pegar geral, não namore!

"Ou, vamos viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir"...

Psico 18

Opa!

No psicotécnico de hoje vim apresentar o problema de um grande amigo meu.

Gustavo, é um amigo de longa data. E uma de suas paixões é a pesca.

O cara tem diversas varas de pescar, molinetes, carretilhas, etc. Ele até comprou um pequeno barco para poder sair para pescar sempre que quiser.

Ele inclusive tentou por inúmeras vezes levar sua esposa consigo, mas ela nunca gostou de pescarias.

Certo dia, numa loja de material de pesca, ele começou a conversar com a Rita, responsável pela loja. Ela também adora pesca e por essa afinidade acabou surgindo uma grande amizade.

Mas como eu disse, a esposa dele detesta pescaria...

Ela não somente recusa a participar das pescarias, como reclama dos valores e tempo investidos na atividade.

Eis que a poucas semanas atrás os dois, Gustavo e Rita tiveram, segundo eles: "uma das nossas melhores pescarias", onde eles pegaram alguns Black-Bass.

Curioso, ainda segundo eles, é que ambos pescaram um exemplar bem parecido do peixe quase ao mesmo tempo. Ele até tirou uma foto com a Rita segurando os 2 peixões.

Só que no que o Gustavo mostrou a tal foto à sua esposa, na tentativa de que ela passasse a se interessar pelas pescarias, ela ficou uma fera!

Sua esposa não só não gostou da foto como o proibiu de voltar a pescar. E foi além, ela ainda disse que ele deveria vender todo seu equipamento. Inclusive o barco.

Dai, a dúvida dele. O que ele deveria fazer?


a) Ele deve vender todo seus artigos, equipamentos e o barco como ela insiste, ou
b) Ele deve falar com sua esposa para esquecer tais bobagens e continuar com as pescarias.

PS: Acho que a esposinha não gosta de ver seu marido se divertindo!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Evento interessante hoje

Eae pessoal

Rapidinha pra falar de um evento que promete. Hoje!


Acontece hoje, a partir das 22h na sede do Swing Club DF, próximo ao Barril 66, o evento: Quarta da paquera, com a promoção da agência 1000 amores.

Dai, é só juntar a fome com a vontade de comer.

Valores convidativos e a certeza de rolar putaria, não há melhor compromisso pruma quarta que está sem graça e chuvosa.

Então galera, nos vemos lá. Com quase toda certeza!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quem manda sou eu

Eae povo.

Enfim, tirei o cavalo da chuva e mandei ver no FDS.


Vida sem carro e sem grana é difícil demais...

Já tava na seca a tempo demais e recorri ao velho esqueminha, mas que sempre funciona, de sair com uma ex.

Dai, liguei na Betty e a chamei pra sair. Ela também estava na seca e topou sem maiores conversas. Conversar pra que?

Só que eu tava muito FDP! Muito. Vcs não sabem. Eu acho que estava ficando louco.

Nos encontramos no final da tarde de ontem e fomos tomar umas. Nós não precisávamos beber, mas sair direto pra foda é foda!

E entre uma cerva e outra colocamos a fofoca em dia, com um monte de papo genérico.

Só que na minha cabeça, já tava na hora de ir pro primeiro quartinho de motel barato...

Fechamos a conta e fomos prum quartinho básico demais ali no Bandeirante mesmo. Já no quarto ela foi tomar uma ducha. Blz.

Ela voltou de lingerie. E eu, já de sunga, de pau duro, tava egoísta pacas e toquei o foda-se!

Sentei-a na cama e a coloquei pra me chupar. Ela gosta, eu adoro; então: ao trabalho! Admito. Eu tava abusado. Controlava os meus movimentos e ainda a segurava. Eu a fazia olhar pra mim, de baixo pra cima, de forma que ela se sentisse inferiorizada e submissa.

Ela quis parar, ou mudar de posição e eu ignorei. Assim, na maior cara dura. Ela ainda tentou me empurrar... pra que? Desci a mão - sim, dei-lhe um tapão, daqueles bem dados - e disse que quem mandava na hora era eu.

A deitei na cama, com o pescoço na beirada da cama, e a fiz continuar me chupando numa posição invertida, muito mais humilhante do que antes. E eu, adorando.

Deixei que ela respirasse um pouco. Aproveitei a pausa pra colocar uma camisinha texturizada (que é o preservativo que tem ondulações ou pontinhos em relevo, o que aumenta o prazer feminino).

Com o tesão nas alturas, a puxei mais para o meio da cama e a coloquei de lado com as pernas bem abertas. Apontei o bicho e ao invés de simplesmente enfiar, sua puxando seu quadril ao meu encontro. Na prática dá na mesma. Só é mais lento um pouco.

Uma vez dentro dela, meti com força. Eu só estava preocupado comigo. Óbvio. Erguia sua cintura para uma metida mais profunda e estocava com vontade.

Eu queria colocá-la numa posição desconfortável. Para que ela ficasse preocupada com a posição e equilíbrio, mas não consegui. Ela, querendo mostrar que estava lá, quis tomar o meu controle. Até falou qq coisa, mas eu nem liguei.

Dai, a empurrei pra borda da cama. Ela foi escorregando, e eu ajudando... Só a segurei quando ela já estava com a cabeça e pescoço no chão com as costas inclinada pra baixo mas com a cintura e as pernas ainda na cama. Ótimo!

Na posição maluca que ela ficou, eu voltei a meter com ela quase de cabeça pra baixo. Ruim que ficou desconfortável pra mim também. Mas não se pode ter tudo... e continuei mandando bala.

Ela começou a reclamar e isso só me dava mais tesão. Anunciei que iria gozar e ela pediu pra vir por cima.

Coisa nenhuma. Quem manda aqui sou eu. Acabei de jogá-la no chão, tirei a camisinha e gozei sobre seus seios.

Claro, que ela estava puta da vida. E saiu pra tomar outra ducha. Enquanto eu recuperava as energias...

Demos outra depois, mas a segunda já foi comportadinha a melosa. Foi boa, mas não foi lá essas coisas.

Enfim, pelo menos matei a vontade...

PS: A Betty é uma parceira antiga, que conhece minhas taras e preferências e curte dominação moderada. Não teria feito essas coisas com alguém sem esse perfil. Ou teria...?

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Psico 17

Ooopa!

Um amigo meu, dono de uma oficina mecânica me pediu pra ver se uma moto que ele está cuidando pessoalmente já está 100%. O problema é que eu não entendo nada de mecânica.


E ae? A moto já está pronta?

a) Não. Parece que ainda há o que fazer...
b) Sim. A máquina está perfeita!
c) Sei lá. Eu também não entendo de mecânica.
d) Que moto?

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Furando um desafio

Oi, gente!

Estava meio sumida devido à correria e alguns contratempos de saúde tb. Nisso encontrei o Wagner, do flashback.


E em um dos nossos desafios, se nos encontrássemos iríamos direto pro motel. Mas nas circunstâncias que nos encontramos ficou até hilário a tal parada.

Os dois na emergência do Anchieta, esperando atendimento e nos provocando: "E aí, a transa vai ser aqui mesmo?" ou "vamo pro motel?"

Não íamos conseguir fazer nada mesmo naquele dia, ficamos juntos até o atendimento final dos dois e nos despedimos.

Alguns dias depois era o aniversário dele, então nada mais normal do que eu ligar pra ele. Quebrando o desafio assim, pela 2ª vez.

Papinho de parabéns, tudo de bom, ele me convidou pra ir na casa dele, mas sem clima pra rolar sacanagem não fui!

Aliás, sacanagem com ele, tava meio enrolada. Ele já tinha vindo com um papinho de se envolver, se machucar e eu sem entender. Quem queria um relacionamento? Eu pensava em sexo.

Desliguei o telefone pensando que não ia rolar nada mesmo. Ledo engano.

Duas semanas depois, ele me liga, dizendo que por indicação médica tinha que viajar. Blz! Detalhe: ele me convidou pra passar o fds em Fortaleza!

Caralho, nada melhor do que dar umazinha em Fortaleza!

Arrumei minhas coisas, deixei meu carro na casa dele, em Arniqueiras. Fomos pro aeroporto e eu super sem graça pensando no papo até chegar no nosso destino.

A viagem foi tranquila, mas a situação me deixou no mó tesão. Pensei em tudo que poderia fazer com ele. Ele foi o primeiro cara com quem passei uma noite e não rolou sexo.

E se ele achava que eu ainda era a mesma menina daquela noite... Quanto engano!

Chegamos no Pinto Martins (aeroporto de Fortaleza), fomos pra Meireles, um bairro tipo Lago Sul em Bsb. Praia Mansa FlatHotel perto da praia do Futuro.

Chegando no apto, demos uma rápida olhada e eu fui pra varanda conferir o visual. PQP! De tirar o fôlego. Quando o Wagner veio pra junto de mim, nos beijamos.

Eu já comecei a desabotoar a camisa dele, ele abriu minha blusa e desceu sua boca até abocanhar meus seios. Passei minha mão no seu pau por cima da calça.

Puxei aquele caralho delicioso e fui descendo com minha boca até começar a chupar.

Depois, segurei sua mão e o levei até a cama. O olhar de espanto dele, foi massa. Terminei de nos livrar das roupas e continuei uma chupada em cada pedaço dele.

Caralho, ele delirava, será que ele pensou que eu ia ficar parada? rs. Eu passava a língua do saco até a cabecinha, isso o deixava louco e ele pedia mais.

Nisso, peguei uma camisinha, coloquei nele delicadamente e fui pra cima dele com tudo. Rebolava devagar, rápido, ia alternando.

Estava quase gozando, quando o Wagner tomou conta da situação, do meu corpo. Começou a me chupar e me agarrava com vontade.

Ele fazia cada vai e vem gostoso, eu gritava de prazer, ele dava cada estocada gostosa, me apertava contra seu corpo e sua pica entrando e saindo da minha bucetinha, cada vez mais forte.

Me beijava ardentemente possuído pelo tesão, ele dizia que sempre quis estar comigo, que nunca havia me esquecido. As palavras dele me inebriavam e fiquei cada vez mais louca. Gozamos juntos.

Ficamos quietos por um tempo. Depois começamos a conversar. E ele comentou como eu tinha me tornado uma mulher tão gostosa. Comentei que meninas crescem.

Pegamos no sono e quando acordamos já estava anoitecendo, combinamos de sair e quando íamos pro banho eu comecei a provocá-lo.

Tomamos banho juntos e eu queria que ele me possuísse ali mesmo. Ele falou que eu era insaciável. Fomos pra cama de novo. Foi uma rapidinha intensa.

Ele ficou sentado, enquanto eu controlava a situação, o beijava, mordia e rebolava. Ele me segurava pela cintura, tentando controlar meus movimentos. O que só aumentava meu tesão. Ele gozou, eu não.

Terminamos de nos arrumar e saímos. Comer alguma coisa primeiro e ver a cidade. A Volta da Jurema reúne uma grande quantidade de restaurantes e barzinhos.

Depois fomos pra Praia do Futuro dançar. Já era madrugada alta quando voltamos pro hotel, mas antes caminhamos pela orla.

Não sei se foi o clima, ou se foi a comida, ou se sou insaciável mesmo, mas eu procurava um lugar pra poder arrastar o Wagner e transar! Porra, ir pra praia e não transar nela é sacanagem!

Logo achei um lugar, uma pedra grande e fomos pra lá. Começamos nos beijos e ele ria, dizendo que eu era tarada. Eu estava mesmo!

Passava a mão por cima da bermuda dele e já sentia o volume sob ela. Depois, eu que sou a tarada. rs

Chupei o cara e o beijava, rindo. Lembrei do estilo da Nick e coloquei a calcinha de lado e pedi pra ele meter logo.

Foi bom demais! Só a areia que atrapalha, mas isso era mero detalhe. Voltamos pro Flat e depois de um banho dormimos.

O dia seguinte exigiria outro post, mas deixa quieto por enquanto. Nos despedimos mais tarde no aeroporto. Eu voltei pra Brasília e ele dando uma voltinha pelo NE pra diminuir o ritmo que o havia levado pro hospital.

Beijos, galera!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Jack Tequila

Ae...

Como estive na correria nessa semana. Tive pouco tempo pra putaria. E isso é grave!


Mas ontem fui prum excelente happy-hour. Estávamos em 5, sendo 3 mulheres. E fomos pra beber.

Fiquei de olho numa bela morena, num preto básico. Ela era bem interessante e estava numa mesa sozinha com um casal. E ficar de vela é foda. Só que com menos de meia hora que eu estava lá, ela foi embora. Muito cedo aliás. Lá pelas 22h.

Apesar do barzinho estar bem movimentado como uma boa sexta à noite, a maioria das pessoas estavam de parzinhos e fiquei com pouquíssimas opções.

Dai, engatei na tequila... Minha mesa bebendo apenas cerveja eu tive que ficar de olho pra não passar do ponto.

Resumindo a conversa, bebi pra caramba. Ótimo, pois eu estava mesmo precisando dar uma relaxad. Mas na verdade eu queria mesmo era outro tipo de relaxada...

Só que isso foi ontem, e daki a pouco estou saindo pra curtir o sabadão.

Devo ir pro Bocanegra, na 403 Sul (Brasília) pra curtir uma balada e, quem sabe, até dançar um pouco.

Mas sempre de olhos nas donas que a noite vai trazer. Hoje é dia do caçador!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Psico 16

Eae moçada
--- Psico em homenagem a Sam e a Carioca ---

Chamei alguns amigos pra jogar futebol nessa semana. E dentre eles 2 deles são primos, o Fábio e o Flávio. O problema é que eu nunca sei qual que é qual... Só sei que o Fábio é o mais velho.


Então, vc consegue saber qual dos 2 é o mais velho?

a) Sim, o da esquerda é o mais velho;
b) Sim, o da direita é o mais velho;
c) Hummm... Os 2 são da mesma idade;
d) Velhos? Onde?

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Procurando outros blogs

Eae?

Eventualmente eu me sinto "sozinho" nessa história de blog de putaria.


Não me refiro aki a escrever sozinho, mas sim, por saber que poucos são os blogs / sites que tratam de putaria com certa classe. A grande maioria são caretas demais só com temas conceituais ou comportamentais, ou o extremo, que são os de contos eróticos ou os pornô.

Também procuro os blogs que falam da noite, principalmente à noite de Brasília. Apesar de de ter menor interesse, pois já sei o onde, quando e o que acontece por aki.

Dos que conheço, apresento:
O papo de homem. Esse site é muito bom, mas é diversificado demais pra ser realmente classificado como de putaria. Apesar de também falar de sexualidade, aborda inúmeros outros assuntos, e ao meu ver acaba perdendo o foco. Mas a coluna do Dr. Love é excelente.

Há também o manual do cafajeste. Eu particularmente não gosto deste blogzinho de jeito nenhum! Há bastante tempo atrás a Nick me indicou este, e eu fui lá conferir. Só que o cara de cafajeste não tem nada!! Mais me parece ser um bom-moço. Ele finge ser um canalha mas é cheio de ternura. Fora que eu responderia a grande maioria dos textos da coluna cafa responde de forma bem diferente.

Sempre irreverente, testosterona é prá lá de bem-humorado e sempre dou uma olhada. Só não consigo acompanhá-lo sempre. Porque ele é engraçadinho, mas só.

Tem o quase descontinuado carioca no cerrado. Ainda mais que ele fala de Brasília, a idéia do cara é boa, mas ele escreve muito eventualmente que não dá pra levar à sério. Outra, parece que ele pega boas piadas e as coloca em 1ª pessoa. E como eu gosto dessa técnica, pois deixa a piada mais tangível, fica a dica.

Hora dessas vou sentar com a Nick e com a Sam pra colocar mais pilhas nos nossos textos.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Quase apanhei

Olá moçada.

Esse final de semana foi horrível pra mim, sexualmente falando.


No sabadão sai largado. Estava com um pouco de dor de cabeça e ainda assim fui beber. Devia ter ficado em casa, curtindo um filme ou algo genérico.

Agora ontem não. Eu estava na pilha toda. Tomei um banho, deixei o cavanhaque, perfume, creme, roupa descolada e fui à caça!

Só que domingo querendo chover e véspera de feriado, afugenta qualquer cristão. Acabei ficando em Taguatinga mesmo, ao invés de ir ao Plano Piloto. Erro #1.

Desci direto pro Franguito, lugar que eu gosto muito, que é tranquilo e sempre promete uns pegas. Mesmo com tudo contra o lugar estava cheio, mas não lotado.

Gente bonita, e outros(as) nem tanto, mas dá pra filtrar os que já estão se pegando e dai, traçar a estratégia de ação.

Logo de cara, gostei da mulher que estava na minha mesa à frente. E o cenário parecia me favorecer.

A dona, uma bela morena, na casa dos 30, muito bonita, maquiada com bom gosto, num pretinho básico com um salto médio. Detalhe pro lenço no pescoço. Adoro mulher de coleira!

Na sua mesa estava ela, uma amiga loira muito bonita, aliás, sendo um pouco mais nova do que a outra e um garoto, tipo 18/20 anos, sentado de frente pra "minha" gata. As duas tomavam copo de vinho e o menino tava com um coca! Ele não parecia ser filho, sobrinho, etc de nenhuma das duas. Erro #2: Assumir uma situação ao invés de buscar fatos ou evidências.

E a dona que eu escolhi, me dava uma bola... Eu a fitava e ela estava lá. Como que disponível. Eu a encarava e ela não tirava o olho. Ótimo! Dona com atitude é tudo que eu preciso pra passar uma noite fria.

Eu já estava no terceiro chop qdo o muleque deu uma saida. Havia chegado um conhecido qualquer que começou a falar com a tal. Porra! Figurinha carimbada? ...e eu escutava os papos, frivolidades, charminhos, tudo. E biritando enquanto isso. Qdo o conhecido vazou, ao se despedirem ela jogou um beijinho pro cara, que até eu me animei.

Dai o cara foi indo, o menino voltando e eu achei que era o cara. Erro #3. "Se achar", é foda!

Fui lá em sua mesa, falar com a morena. A morena me olhou, a loira sorriu, e o muleque quis cantar de galo. Franguinho, isso sim. "Ow amigo, ela está acompanhada".

Pausa aki. Nesse momento, eu parei. Analisei a cena. Os copos da mesa. O papo que estava escutando. O jeito pra frente da dona com o tal conhecido. As bebidas. Tudo! Revi toda a cena na cabeça, da hora que eu a vi pela primeira vez até aquele exato momento. Fiz conta. Estatística. O muleque não podia estar pegando... De jeito nenhum! Erro #4. Podia!

No a dona está acompanhada, eu até quis rir, e zoar o garoto. E eu, na maior educação, comentei que não havia notado que ela estava acompanhada. Na verdade eu queria era tocar o foda-se e falar algo do tipo: "acompanhada de quem? de vc?". Mas controle é tudo e me segurei dessa vez.

Dai, a vadia tava flertando comigo sim, mas pra colocar o garoto no jogo. E o menino, meio sem graça, sem saber o que fazer / falar, disse que ele era o namorado dela.

Pedi desculpas ao garoto - que afinal não tem culpa - olhei a morena pela última vez nessa noite e me afastei. A dona ainda sorriu pra mim.

Acho que não entendi a parada. E isso não me acontece com muita frequência!

Precisei de um tempo para reavaliar a situação. E só agora, depois de analisar muito a situação é que acho que saquei a parada.

Ou a dona está adestrando o muleque, ou o muleque tem o pau de ouro, ou os FDPs estavam zuando o primeiro que cantasse a morena.

Seja como for, não quero ficar aki remoendo as idéias por causa de uma situação que não compreendi direito. Foda-se e bora pra próxima.

Em tempo. Depois de uma gafe dessa, pedi a conta e fui pra outro buteco. Novo lugar, novas idéias, novas pessoas e novas perspectivas.

Só que aí, eu já estava com a cabeça cheia demais pra qualquer coisa. Bebi bem, mas voltei pra casa sozinho. O que é uma merda.

E é claro que essa história tem muitos detalhes que acabo não contando pra não ficar sacal.

Agora, se o muleque fosse um adulto, com certeza, pelo que fiz e falei, teria dado briga. Sorte a minha que era maior do que ele e mais experiente. Se fosse o inverso teria dado porrada num desses...

Ou então rolaria um ménage. Fácil, fácil.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Psico 15

Oie moçada
 
Tenho uma colega que quer vender sua chacará, mas ao questioná-la sobre o imóvel ela não soubre me informar alguns detalhes, mas me mandou uma foto do local.
 
 
Então me ajudem. Vcs conseguem saber se a casa tem ou não uma piscina?
 
a) Claro que tem!
b) Hum... por esse ângulo, não posso afirmar;
c) Defina uma piscina;
d) Psicina? Onde?

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Isso que é almoço

Ooopa!

Meu almoço de hoje foi bem agradável. Aliás, como é bom comer bem.


Sai pra almoçar com a Fernanda, já meio tarde, por conta de uns pepinos no trabalho. Fomos lá pelas 14h!

Lembrando que ontem, nós dois estávamos "meio" tarados e demos uns pegas no elevador. Fomos pro restaurante e já pedimos um choppinho pra começar.

Nem falávamos muita putaria. Mas nossas intenções estavam pra lá de sacanas. Comemos! Pedimos a conta e... E é ai que a parada fica interessante.

Ela pediu licensa para ir ao banheiro e eu aproveitei pra fazer o mesmo. Mas chegando mais perto, e aproveitando que não tinha ninguém à vista, chamei pra dentro. Ela deu um sorriso gostoso e entrou.

Pronto, começou!

Nem falei nada. Nem precisava. Ela já veio chupando meu pau e me deixando maluco. O espaço não ajudava. E dai? Sem esquecer do lugar em que estávamos, já nos aprontamos pruma rapidinha.

Baixei a calça, aliás, nem tirei essa porra. E fiz o mesmo com a dela. Eu estava afoito de tanto tesão. E por trás mesmo comecei a bombar segurando sua cintura, puxando seus cabelos, apertando sua nuca. Brincando do jeito que dava, dado as circunstâncias.

Como uma boa rapidinha, em uns 10 minutos gozamos sem poder gemer. Gritar, então, de jeito nenhum... Mas valeu.

E como gran finale, foi muuuuito engraçado sair e dar de cara com o cidadão que esperava pra também usar o banheiro. A cara que ele fez quando viu a Fernanda saindo foi excelente.

Novamente. Nada como comer bem! ;)

Segunda cheia de possibilidades

Olá pessoal

Essa semana começou cheia de convites e novidades.


Foto em homenagem à Carioca.

No final da sexta passada, eu meio que me frustrei por conta de um happy-hour que eu aguardava e furou praticamente às 18:00h. PQP!

Minha bateria acabou, e eu puto, deixei o celular de lado. O final de semana inteiro. Sai pra beber, mas nem deu rock. Acabei indo embora cedo, com apenas 2 chopps.

Blz. Hoje, pra minha - quase - surpresa, tinha umas 200 ligações perdidas e uma penca de emails. E o assunto comum, foi minha sumida e gente querendo marcar...

Vamos à lista:
Samantha me ligou. Querendo sair, eu, ela e a Nick. Quem sabe até pra produzir algum texto.

Nick também me ligou, querendo confirmar a tal saída, que não rolou.

Também tive notícias da Elisa, recém convidada da Sam à acompanhar o blog. Hoje fiquei curioso sobre a possibilidade de rolar ou não alguma coisa. E só não passei lá (no local onde ela estava) por puro desencontro de horários.

Fernanda tava muito tarada hoje. Demos uns amassos no elevador. Queríamos mais. Merecíamos beeem mais!

Portuguesa me fez a proposta mais inesperada. Quer me apresentar à sobrinha, que também passou a acompanhar o blog. Essa vou dar uma atenção especial, até pela curiosidade.

A Graça me ligou. Aliás, ela foi a campeã de ligações e emails. Mas ela não tem mais chance, como vcs sabem.

Cap. Nascimento quer voltar à ativa. Vamos ver se ela realmente quer mesmo.

Clara também mandou um monte de emails com o velho papinho: Vc sumiu? Quais as novidades... Mas não senti muita firmeza. Se ela quer alguma coisa além de emails educadinhos, vai ter que mostrar serviço.

E no final da noite, troquei alguns emails com uma carioca que acompanha o blog de longe. Ainda não tenho muita informação dela, mas me pareceu bem simpática, e, segundo ela, o blog desperta curiosidade nela.

A fila anda, é claro. Mas tirando a Fernanda, nenhuma tinha nenhuma chance. Não por culpa de ninguém. Mas estou com uns pepinos com o carro o que dificulta pra caramba meu deslocamento.

PS: Não imaginava que o blog já tivesse sendo observado de tão longe, ainda mais no Rio que é a terra da putaria. Claro que hoje em dia com a globalização blá, blá, blá...

PS 2: Fora minhas twitadas (acessem meu perfil do twitter: @BrunoRochha) que tem me feito dar boas risadas e conhecer alguns perfis novos.
Textos relacionados com suas imagens