sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Tropa de Elite

Ontem foi aniversário de uma ex. A capitão Nascimento.


Capitão Nascimento, porque ela tem Nascimento no nome. Aliás, ela implica com esse nome. ;)

Ela tinha me dado uma ligada na semana retrasada depois de um tempão que não nos falávamos. Ela tá com um namoradinho, e sabem como é...

Dai ela me liga de novo ontem, logo no início da tarde. Era aniversário dela e eu nem me lembrava. Ow orkut que não funciona!

Combinei um breve happy-hour com ela, pra matar a saudade. Ela está morena, depois de ficar loira por uma data. A baixinha está mais magra, mas o que me importa é a atitude. E nisso ela melhorou bastante.

Sexualmente falando, nós tivemos nossos momentos. Tivemos altos e baixos. Desde o início eu sugeri adestrá-la, mostrando outras facetas que não só o papai-mamãe.

Também tivemos excelente transas, mas ela parou seu treinamento quando a coisa ia ficar boa. Seus limites mostraram-se muito curtos para meus interesses. Por isso terminamos.

Seu aniversário era uma chance pra ver seu progresso.

Fomos pro Caçapa, um bar com sinuca, que tem música ao vivo e bomba nos fds. Bebemos um pouco, falamos de putaria e curtimos nossos momentos.

Na verdade eu deveria tê-la levado direto prum motel.

Enfim, o tempinho que tiramos pra nos ver foi muito bom. Algumas cervejinhas. Um papo sacana. E ela ainda teve tempo de ir para a sua festa "surpresa".

Já nos falamos hoje, mas nossa agenda não tá batendo pra algo mais picante. Contudo já estamos planejando algo para a semana que vem.

E pela nossa história, semana que vem terei mais novidades. Com certeza!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Precisando de colinho

I aê?

Como deu p/ todos perceberem o Bruno anda meio "desanimado"

Deve ser a versão masculina da TPM. ...ou vcs pensam que esse tipo de coisa é exclusividade do sexo feminino?

Os homens de vez em quando tem dessas coisas. Mas ao contrário das mulheres eles não ficam insuportáveis. No caso do Bruno, mais especificamente, esse jeito tristonho... Nossa!! Até me deu uma vontade de DAR... (colinho é claro). Não sejam maldosos!!!

Mas esse negócio de dar colinho... hummm, não combina muito com as mulheres. É mais interessante quando eles nos dão colinho. Para que a gente possa SENTAR, é claro, rsrsrsr.

E eu to mesmo com saudade do colinho dele. ADOOOOOOOOOORO!!!

Quero uma ruiva

Olá galera


Tenho andado meio sem graça nessa última semana. Desde a porrada do final de semana passado!

Aliás, estou tão xumbrega que até estou recusando sexo. Verdade! Aconteceu essa semana.

Estive com a Nick ontem. Ela estava tarada demais, até pelas minhas ausências por conta de eu estar viajando tanto. Ela precisava de um contato mais tchans, mas eu não estava com cabeça para isso. Pode? Foi mal Nick. Te compenso depois...

Putz! Essas fases deprê são uma merda. Já me perguntaram o que é... e eu não vou entrar nos detalhes. Só estou com a cabeça girando a mil por problemas pessoais. Nem é lá coisa de outro mundo, mas a história é chata e longa demais pra eu escrever.

E nessa semana sem quase nada de ação, só tenho 2 breves novidades.

: a dona que conheci no sábado de carnaval - a do texto anterior - está prometendo. E eu não estou com vontade nenhuma de pegar a mulher. Se rolar, vai ser por muito investimento... Dela.

: Tô com uma vontade FDP de comer uma ruiva. Coisa de momento. Ser ruiva nem é tão importante. Quero uma dessas modelos lindas, descoladas, boa de cama (se não for pedir muito) e que fale pouco (aki ficou quase impossível).

Mas a tara da ruiva passa logo... espero que essa má fase também.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

A putaria vai correr solto

Ae. Ontem levei uma pedrada. Recebi uma informação que me deixou bem pra baixo. Foi um lance que me tirou do sério.


Dai comecei a pensar e planejar o que fazer daqui pra frente no meu futuro imediato.

O fato ocorreu já no final da noite de ontem. Dai fui pra internet acompanhado da minha irmã russa: a Vodka! Não satisfeito depois de duas leves Ices passei pro Double Red (Jhonny Walker Red label (8 anos) com Red Bull). Porra. Esqueci que não gosto de whisky...

Acho que fiquei biritando cerca de uma hora. Resolvi que queria sexo e fui à caça. Isso às 2 da madruga.

Mas porra. Já estava na madruga do sábado de carnaval. E Brasília vira um meio cemitério... tô fudido.

Sai de bermuda mesmo, sem cueca, e camiseta. Tava quase um mendigo. Peguei o carro. Tava imundo. Odeio carro sujo.

Primeira parada. Uma boite meia boca daqui de taguá mesmo. Ainda de dentro do carro olhei uma perva e ela me olhou de volta. Pronto. Alvo marcado. Parei o carro. Desci e fui pro fight. Acabei conhecendo a Portuguesa.

Conversa mole e em meia hora já estavamos falando de putaria. A dona era apenas mais ou menos. Morena, na casa dos 30, mãe, nem em forma nem acabada. Comível.

Só que a filha da puta tava bancando a certinha. Senti o cheiro que ela tava doida pra uma foda, mas tava com umas primas-amigas-ou-qq-coia-empata-foda.

Saímos e fomos pro parque da cidade. Soubemos que o Barulho tava bombando. Chegando lá tava morto. Mas tinha um lance de música eletrônica no estacionamento 10, que é ao lado. Até tá tendo propaganda do lance no rádio. Já tava perto das 5 e a dona se segurando.

Nós e as amigas-empata-foda dela fomos para o show. Só que era 10 pilas e acabava às 5. Porra, 10 conto por 10minutos? Nem rola. Voltamos pro carro e no caminho as amiguinhas-empata-foda se enrolaram com ums semi-bebuns-pega-qq-coisa. Fim de festa MEEEEESMO.

Blz. Elas foram dar pega pra lá e eu fui pro fight. Apalpei a comportadinha de araque, mandando ver na mão boba. Dai a dona se soltou. Beijava com vontade. Passava a mão em mim, e me deixou com tesão. Sem cueca tava quase dando vexa.

Só que dona tava numa de negativa. Não vou dar no primeiro encontro. Isso não, aquilo não. O que vão pensar de mim?

Porra. Um casal se atracando no parque as 5 da madruga. Vão pensar que são 2 putos doido pra fuder. Que mais?

Finalizando. Trocamos telefone e ela me pediu que eu ligasse. Já tá acertado, "almoço" na quinta. Vou fuder a dona até ela pedir arrego só pra descontar a raiva que fiquei com esse lance de "sou certinha". Perva mesmo!

Enfim. Hoje - e nos próximos dias - vou estar, como já me conheço, quase um carniceiro. Sexo selvagem, mais agressividade, estocadas violentas e até umas porradas.

Tô quase indo pras paradas de Dominação, Humilhação, o que justifica minha imagem desse texto. Na minha mão, nos próximos dias, as mulheres estão fudidas.

Sou FDP... mas sincero!

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Chegou o Carnaval

Putz. Já tava esquecendo. Entramos no carnaval.


Tô escrevendo esse texto aqui no avião e eu publico assim que descer no aeroporto.

Ainda não me programei pra nada pois tô quase chegando em Brasília.

E Besba no carnaval é uma merda. Quem curte a putaria ou samba sai pra qq outro lugar.

Bem... Se eu não pensar em nada, quem sabe não dou um pulo no Paraíso.

Vamos ver o que acontece. ;)

Guia de Acompanhantes

Falei sobre esse site no texto anterior.


Enfim é um fórum em que os próprios participantes avaliam suas experiêcias - os TDs (test drive) com garotas de programa de diversos locais.

Eu acho uma fonte de informação válida e por isso estou recomendando essa leitura.

Segue o link então: GPGuia - Guia de acompanhates: http://www.gpguia.net/

Bom uso.

Empatei o jogo

Após uma noite até interessante e promissora da quinta, ontem foi um horror!

Na verdade a noite foi boa e agradável, mas não tive nem sombra do que eu tinha em mente.

A gostosa dos seios maravilhosos (do item 8) não atendeu o telefone. Tentei umas 2 ou 3 vezes e o fone tava desligado ou... Chega. Bora pra próxima porque tempo é o que eu não tenho por aqui.

A linda (item 11) nos levou pra uma volta na cidade. Só que meu chefe realmente empatou a situação. Pra piorar um colega de trabalho local fez questão de nos acompanhar. VTNC!

Só que a linda advogada é uma mulher complicada. Uma pena para os seus 25anos. Ela tem atitude que eu gosto só que em contrapartida é por demais conservadora. E isso, como vcs sabem, não é mesmo a minha praia.

Pensei mesmo em contratar alguma profi. Mas desisti da idéia... Lendo os relatos de colegas de putaria do Guia GP (que tô adicionado nos links aki do lado) eu me desanimei.

Pra compensar marquei um flashback pra assim que chegar em Besba. Pra falar a verdade, recorrer aos flashbacks nã
o me agrada. Mas como foi um pedido dela, resolvi juntar a fome com a vontade de comer.

Mas ela vale a pena, com certeza!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Zilhões de novidades

Ae moçada

Tenho uma penca de novidades acumuladas. Vou tentar ser rápido e escrever pouco até porque a putaria acabou de rolar por aki e eu estou literalmente um caco!


Então vamos pontuando...

1- Viagem anterior. Nada aconteceu como eu havia dito. Mas qdo eu estava fechando a conta do hotel tinha uma mulher atraente fazendo o mesmo. Trocamos "oies" e acabamos dividindo o taxi pro aeroporto. Descobri que ela morava no meu próximo destino (onde estou agora) e combinamos que ela seria minha guia... O que está marcado pra amanhã!

2- Nessa semana que está acabando reencontrando uma amiga de loooonga data. E nós temos um lance de pele fantástico. Quando rola, nosso sexo é ótimo. E o melhor é que ela sabe me deixar com tesão.

3- Ganhei uma chupada MA-RA-VI-LHO-SA nessa semana. Eu tava precisando muito, mas o legal é que aconteceu sem eu pedir. Tesão a mil.

4- Mais outra viagem de negócios. Agora vim pra Belém. Prostituição aki é muita, inclusive a infantil. Decidi que terei sexo aki... nem que seja pago!

5- Acabei de chegar de uma boate balada daki. Fui à boate Barcelona Prime. O lugar é bem eclético. Paguei 20 pilas pra entrar e tava tocando pagode. eu odeio pagode. Mas o lugar tinha 2 andares cada um com um tipo de som. A cada 30 ou 40 min eles mudavam o estilo. Dance, House, Techno, Funk e mais uma penca. Pra melhorar, na hora que eu cheguei já tava lotado e 70% só de mulher. E muitas gatas!

6- As donas tavam fácil. Principalmente com pouca cueca no lugar. Mão boba e outras putarias leves nem contei. Tapinha na bunda levei aos kilos tb. Beijei muito.

7- A primeira dona que me interessei era bonita mas o mais importante é que ela dançava com um tesão escroto. Só que pintou um bombado e ela ficou a fim do narigudo. Pelo menos ri pacas dos comentários dela e das amigas a respeito do cara. Enfim.... próxima.

8- Saindo dessa primeira, atravessei o hall da boate e fui praticamente jogado em cima de uma dona. Só que era "A" dona! Linda. Roupa sexy. Seios grandes. Ela tava maravilhosa. Só que ela tava com o namoradinho. Mas ele que se foda. Quando fui me afastar da quase queda, ela fez um sinal que ficaria de olho em mim. Trocamos olhares um tempão. Na primeira oportunidade que o cara deu fui nela. Fui seco, aliás. Disse que estava doido pra beijá-la. Nome? Nem deu tempo na hora... Conversamos algumas futilidades e papo vai, papo vem... Demos um beijo que me deixou com muito tesão. Sugeri até pra ela dar um perdido no cara. Ela não topou mas pediu pra que eu anotasse o celular dela. Ótimo. Mulher gostosa e sacana é tudo o que eu quero.

9- Um tempo depois, num dos meus rolés pelos cantos, uma mulher me deu uma alisada... ela passou a mão na minha barriga. Nem preciso dizer né? Das três era a mais feia, mas ainda assim, era perfeitamente comível! Ela tava precisando de sexo. Eu também. Depois de quase uma hora de pegas e amassos na boate, chamei-a pra vir comigo pro meu hotel. Ela topou e viemos.

Ela queria logo ir pra trepada e eu querendo sempre mais. Tirei sua blusa e mamei seus peitinhos. Nossos corpos estavam suadas mas não ia dar tempo de tomar um banho nem nada. Tirei minha roupa antes da dela. Ela me deitou na cama e começou a pegar na minha bunda. Só que ela não demorava em nada. Tudo dela era meio rapidinho. Ela me chupou, mas foi uma merda. Ela não abria a boca direito o que me incomoda, principalmente se os dentes começam a arranhar meu cacete.

Já que o boquete estava triste, o jeito era dar aquela metida. Puxei sua calça pra baixo e ela começou a fazer charme. VAI TOMAR NO CU. Num quer dá, então pra que aceitar vir pro meu quarto? Será que ela achou que eu fosse mostrar minha coleção de mp3???

Depois de uma ceninha tirei sua calça com calcinha e tudo. Se fez charme, perdeu a moral comigo. Coloquei a dona meio de lado mesmo na cama, encapei o bicho e fui meter na dona por trás. Já tava ficando puto. Chupada ruim, cena, cu doce.... ninguém merece meeesmo. Meti devagar no começo e assim que atolei o pau nela, passei a bombar com força. Nessa hora, já tinha me dado conta que tava com vodka demais na cabeça e o cansaço passou a incomodar.

A dona ainda começou a gemer alto. Quase gritando. Bem... num tava nem ai. Acelerei as estocadas e gozei pra ela ver. Sujei o chão todo. Coitadas das camareiras aki do hotel. Pelo menos a dona se tocou e não quis dormir aki.

Pensando bem... essa dona agora tem todos os traços de uma puta... Só faltou cobrar. E usar uma daqueleas calcinhas horríveis.

10- Planos pra minha sexta. Sair com a peituda. Se rolar de nos vermos vai rolar sexo. E não tem como ser pior do que essa foda de agorinha pouco. Ela vale até um motel 5 estrelas.

11- Se ela não puder sair, chamo o contato da gatinha que dividimos o taxi pro aeroporto. Ela é do tipo mingnon, mas com um rosto lindo. Quase inocente.

12- Se essa também der errado, já tenho o nome de outra boate tão boa quanto a de hoje. Vamos aguardar...

As possibiliades estão me agradando.

...e caralho! Deixa eu dormir, pq além de já estar praticamente capotado, daki a pouco tenho que ralar.

Até mais

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Transa obrigatória

Fala pessoal.
 
Tava conversando com a Nick ontem e quando estávamos quase nos despedindo comentei que recentemente tinha feito sexo sem a mínima vontade noutra transa.
 
Pior... Pensando a respeito, notei que é algo que acontece comigo com mais frequência do que deveria. Que merda!
 
A Nick disse que eu estava me prostituindo! Hehehe. Nada. Era só pra dona calar a boca logo... Então? Esse foi o pagamento - ela ainda retrucou.
 
Voltando ao drama. Sim, eu faço sexo sem vontade.
 
Eu estou sempre avaliando a situação. Eventualmente as coisas acontecem fora do que planejo. Normal. Dai, eu decido estrategicamente, conforme o caso.
 
Se eu julgar ser mais vantajoso ter ou continuar a transa, assim eu faço. Depois revejo a situação com a cabeça mais calma. Mesmo que isso signifique dar o pé na bunda...
 
Até porque às vezes eu erro e me ferro, porra. Tem situação que é melhor nem acontecer. Mas eu não tenho bola de cristal.
 
Pra mim, qualquer interação sexual é algo complexo. E como tal nada é pequeno demais pra passar despercebido nem ninguém é perfeito a ponto de não poder tomar um fora imediato!
 
Exemplificando. Eu gosto muito do flerte. Acho muito interessante quando, nas minhas noitadas, conheço alguém que julgo valer a pena velar pro fight.
 
Agora, se na hora H acontece algo que me faça perder o interesse eu toco o foda-se e continuo na trepada. Mesmo que seja só pra não ser deselengante.
 
E tem zilhões de coisas que podem dar pra trás...
 
A dona pode ter alguma anomalia! Ok, tô exagerando. Sei lá. A dona pode falar alguma merda sem noção, chupar mal, estar com a camisola da mãe (!?)... a lua pode estar pro lado errado, os astros não estarem alinhados... pode rolar alguma coisa que não suporto (como calcinha de oncinha, zebrinha ou vaquinha. PQP!!!)...
 
Enfim, prefiro comer a dona só pra satisfazer a coitada e não deixá-la na mão (ou complexada) do que ir embora na hora. Bem, isso é válido na maioria dos casos. E em qualquer situação a dona vai escutar a minha bronca. O meu tato vai variar na proporção que a dona me deixar puto ou fora da minha zona de conforto. Ainda que eu só fale depois, por email...
 
Agora, não vou fazer melodrama nem dar uma de babaca. As mulheres fingem o orgasmo. E eu, às vezes, simulo o interesse.
 

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Continuo rodando por ai...

Olá pessoal.

Minhas viagens de negócios continuam e acabo tendo poucas novidades.

Ontem me bateu uma dor de cabeça FDP logo no início da tarde! E o detalhe é que sempre levo uns comprimidos nas viagens pra alguma emergência. Mas quem disse que eu lembrei?

À noite inventei de sair do hotel pra tentar uma action e acabei – novamente – no Café Cancum. Só que encarar o 2 noites de forró no CC em 2 semanas seguidas... Ninguém merece!

Devia ter ido pro lugar que me simpatizei desde que o descobri. No caso era uma boite de 1ª linha. Só que é meio longe do hotel. Eu ia gastar uns 80 ou 90 pilas só de taxi, fora a entrada (+50 mangos). Isso sem beber nada nem comer ninguém.

Acabei que mofei no hotel mesmo!

Hoje estou um pouco melhor, mas ainda não 100%. Pior que o pessoal do trabalho é uma velharada que vou te contar... PQP! Nem vou me espantar se eles nos levarem numa seresta ou ainda pra ver as maravilhas da cidade...

Será que conto pra eles que minha tara é outra??

Daí, me lasquei. Hoje por aki vai rolar samba pré-carnaval na boite que eu iria ontem. É isso ou a velharada... ou o Café Cancum. Afe! Tô mesmo num mato sem cachorro.

Fora o chefe que num sai do meu pé. Parece frieira.

Pior que aki é meia barra pesada, e as "donas" daki são bem baixo nível mesmo. Se fosse em Sampa, eu já tava eleito, mas não... Aki num tenho nem coragem.

Enfim, vamos ver o que rola hoje. Se tudo der certo, todo mundo vai arrumar qq outro compromisso. O chefe vai pegar a minha dor de cabeça de ontem. E assim eu animo de buscar algo mais produtivo pela cidade.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Ménage-à-Tróis no Aeroporto

Oie gente.

Estamos contando aqui, a quatro mãos, a aventura a 3 que rolou no aeroporto. Divirtam-se!


-- Completementado por Bruno --
Como têm sido quase de costume, o Bruno passou no meu trabalho e me deu uma carona. No caminho seu celular tocou e era um rolo antigo querendo matar saudade.

Ele disse que estava acompanhado, e pelo que percebi minha presença não era problema. Ótimo!!!!! Expectativas para a noite.

Fomos nos encontrar com sua amiguinha. Ela entrou no carro um pouco tímida, e nada melhor que uma boa conversa para quebrar o gelo. Ela era linda, loira, baixinha do tipo mignon, gostosinha.

O Bruno nos perguntou p/ onde gostariamos de ir. Eu tinha a minha sugestão mas o interessante era avaliar a iniciativa da ninfetinha que não tinha mais que 18 anos.

Sua falta de iniciativa me deixou um pouco impaciente mas é claro que nessas horas não é legal ter muita pressa.

O Bruno resolveu nos levar ao aeroporto, diferente né? Bem a cara do Bruno. Adoooro!!!

Ficamos dentro do carro em frente atrás da pista de decolagem. Os três no banco de trás e o Bruno no meio de nós duas, claro.

De repente ele resolveu descer do carro com ela, para se abraçarem, se beijarem e matar a saudade... e eu fiquei do lado de dentro só observando... já pirando de tesão.

Adorei ficar vendo as pegadas que o Bruno dava nela.

Eles voltaram ao carro e ela ainda estava um pouco tímida. E nós morrendo de tesão.

O Bruno começou a ficar impaciente, com a falta de iniciativa de nós duas, ele queria de nós o mesmo que eu queria dela: iniciativa. Nós temos mas é interessante, as vezes, ser abordado pela outra pessoa.

No desenrolar da tediosa conversa, ela virou e disse para o Bruno: relaxa e goza!

Não gosto dessa frase, mas eu precisava de qualquer coisa p/ dar inicio a putaria.

Logo eu percebi que ela queria ficar de olho na situação. Ela tbm é voyer curiosa e queria ver uma boa trapada do Bruno comigo, mas eu não ia deixar barato. É claro que que eles tinham que trepar p/ mim.

O voyerismo ia rolar solto.

Ela pediu que eu sentasse no colo do Bruno. Eu estava afim de dar uma de submissa, por enquanto...

Sentei em seu colo ainda de roupa e começamaos a nos beijar. Ao mesmo tempo nós duas fomos tirando a roupa dele, a começar pela gravata. Aliás, ele fica muito sexy de gravata.

Quando já estavamos os três sem roupa (eu como sempre de calcinha, para usá-la apenas de ladinho no durante...) começou uma disputa de levar qualquer um ao delírio.

Eu e a loirinha safada, chupavamos o pau do Bruno com todo o nosso apetite de taradas no cio.

Eu não via a hora, de ver o Bruno meter aquele pau na bucetinha daquela safada. Sussurrei em seu ouvido a minha tara, no entanto ele disse que me queria primeiro.

Sem problema, afinal sentar naquele cacete gostoso ia me dar um gás a mais.

Enquanto eu cavalgava no seu pau, de costas, com uma mão em cada banco da frente (do carro) a gostosinha ia a loucura, deu p/ perceber pelos seus gemidos delirantes.

Enquanto ele me fodia, os dois se beijavam, se pegavam, se contorciam...

Levantei, pois agora era a minha vez de olhar. Ela disse que não iria e ficou dando desculpas e que queria apenas ver.

A Nick pegou um preservativo de uva pra mim. Ela adora uva. Fiz a Betty me chupar de camisinha mesmo pra que ela sentísse o gostinho.

Ela ficou dizendo não, mas foi o "não" mais excitante que existe, pois significava SIM!!!!

Dai, ele a pegou pela cintura com sua força máscula, baixou sua jeans e enfiou gostoso por trás daquela vadia.

Ela gemia gostoso. Ele fodia gostoso. E enquanto isso eu via e me masturbava. Eu estava quase gozando, mas ele queria fuder mais.

A Betty ainda estava de costas pra mim, e eu quis deixar uma visão mais clara pra Nick.

Pus a Betty sentada no banco, abrindo bem suas pernas para que a visão fosse total pra Nick. Meti devagar pra que se pudesse ter toda a cena bem observada, inclusive por mim.


Dai ele disse: Nick agora eu quero vc! Ele não tem noção de como isso me excita. Sim, eu sei. ;)

Ele abriu a porta (de trás) do carro e o Bruno foi pro lado de fora. Ele puxou a Nick pra que ela ficasse deitada no banco. e eu fiquei com metade do corpo p/ detro e as pernas do lado de fora.

Ele me comeu em pé mesmo, do lado de fora segurando a perna da Nick pra cima com uma das mãos enquanto com a outra ele a segurava firme pela nuca e a beijava, abraçava enquanto ele o acariciava no peito.

Não tinha mais como segurar o orgasmo, mas o que me fez chegar lá foi ele tirar seu pau da minha buceta, colocá-la de joelhos (fora do carro) e gozar em sua boca e no seu rosto.

Claro, dar atenção a duas é duplamente complicado e prazeiroso. Mas eu estava bem à vontade e as duas estavam tão excitadas quanto eu. O que facilita muuuito.

Eu tinha vantagens, claro. Conhecer o gosto das parceiras é sempre um diferencial.

A Betty gosta quando eu gozo sobre ela. Dai, me soltei. Gozei pra valer enquanto encarava a Nick que gosta de assistir.

Nos recompomos e eu perguntei pra Betty se ela queria repetir a dose. Ela não respondeu, mas como a conheço, isso quer dizer sim.

Avisei que na próxima iríamos prum motel. Eu na verdade apenas quis apresentar as duas mas não imaginei que o tesão de ambas estavam como o meu. Não esperava ter sexo assim tão de cara.

Que maravilha, não?

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Putaria no pantanal

Acabei de chegar da farra! Massa!


A mulherada de Cuiabá é totalmente sem noção. Com certeza, se elas ficam a fim de vc, elas nem esperam... elas mesmas vão à luta. Mas da mesma forma que te caçam sem trégua, também te largam de pronto ao menor sinal contrário a qualquer coisa que elas tem em mente.

Bem, minha noite começou não muito tarde, quando, por sugestão dos nativos, fui pro barzinho Getúlio. Bar bem bacana e apesar do preço salgado, estava tudo de bom. Aliás, pra não falar que estava 100%, o local estava apenas meio cheio.

No Getúlio, 2 gatas já me chamam a atenção. Cada uma em uma mesa pra eu "decidir". A primeira, uma loira bem interessante (veja foto original). Seios pequenos mas com longas e belas pernas, além de um rosto atraente. Só que esse dona estava pra lá de bêbada e nem quis muita conversa e aki mesmo já foi descartada!

A outra era uma morena pra lá de sacana (veja foto original). Nós trocávamos olhares e íamos ao banheiro ao mesmo tempo. Só mais tarde tive outro contato com essa linda morena. Mas quando a esmola é demais o santo desconfia... e eu também!

O banheiro de lá merece um comentário. Acima de cada mictório masculino havia um poster de mulher que "olhava" pro pau e fazia caras e bocas de espanto, media o bilau com fita métrica ou ainda o procurava com uma lupa. Bom-humor, 100%.

Risadas à parte minha morena era de tirar o chapéu. Uma linda minhozinho, baixa mas de curvas estonteantes. Na última cruzada no banheiro, ela me "convidou" para ir pro Café Cancun, que ficava na outra esquina. Como bom turista, aceitei na hora! A dona valia a tentativa de pega!!!

Cheguei lá e não a via. Até cheguei a achar que ela tava de conversa. Entre uma rodada e outra no local, acabei "achando" uma nativa agradável. Era uma estudante de odonto que estava curtindo a noite.

Conversa vai, conversa vem; fomos dançar. Era dia de forró e eu cai na gandaia.

Entre um rolé e outro achei a tal morena dançando. Arrastei-a para conversar, mas na verdade eu não queria falar nada.

Mas aki é que mora a chatice. Quando tudo parecia bem, nem a morena nem a Dra estavam muito a fim dos finalmente. Blz, pensei comigo mesmo. Eu devo estar muito acelerado por conta do meu vôo logo no início da manhã. Mas ficar regulando um beijo de nada, achei que elas estavam frescas demais pra situação.

O Café de Cuiabá é menor, mas bem mais teen do que o de Brasília, que leva a fama de ser lugar de coroas.

Enfim, aproveitei a grande quantidade de pessoas e abusei das safadezas. Até porque eu já tinha bebido um monte de chopps no Getúlio e umas 5 Smirnoff Ice aki no Café. Assim, mão na bunda rolou aos kilos. Mais uns beijihos, selinhos e linguinhas por ai e por volta das 4h da matina entrei no taxi com rumo ao hotel, até porque meu vôo sai logo cedo.

Caralho! Por ter deixado tudo pra cima da hora, acabei não comendo ninguém.

Mas blz. Semana que vem tem nova viagem de trabalho! ;)

Bem... a noite não teve sexo. Nem rolou maiores sacanagens, uma pena aliás, mas vlw pra me deixar com um leve tesãozinho. Vou precisar estar "com tudo em cima" na próxima viagem.

Agora vou apagar, pq já passou das 5 da madruga e meu vôo é daki a pouco.

Até

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Outra viagem pro pantanal

Cheguei ao pantanal na terça à noite.


Cidade limpa e agradável, fora o insuportável calor, que chega aos 40ºC fácil.

Porra, mas acabei não fazendo nada! De novo. Minha correria tem atrapalhado algumas coisas, inclusive minha vida sexual.

As viagens estão corridas, com pouco tempo de sobra. Nem na zona tá dando pra ir... quanto mais "caçar" as gatinhas da cidade.

Combinei com um cara do trabalho, um nativo, de sair mais à noite. Point: o melhor barzinho do point da cidade, pra ver e azarar uma gatinhas.

Ainda que não role sexo, preciso - quase desesperadamente - sentir o cheiro de uma mulher no cio. E nada melhor que a noite pra isso!

Mudando de assunto, dia 3 foi aniversário da Nick.

Claro que dei meus parabéns... mas não como deveria. Almoçamos juntos, com outros amigos. Foi bom estar com ela...

E na noite de ontem ela novamente me surpreende. Mensagens de celular, pra lá de sacanas, às 2 da madruga! Chato foi ela ter gozado sozinha, até porque com o colega de serviço "careta" dividindo o hotel não dá nem pra tocar uma...

Devemos acabar o trabalho cedo hoje, pela minha previsão. Se tivermos a tarde livre, vou dar um perdido no colega e ir pra putaria.

Ninguém merece mais do que 3 dias sem sexo!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Prostituição Infantil

Olá pessoal. Já estou de volta.


Como falei, estive fora de Brasília numa rápida viagem de negócios. Bom para o negócio. Já acertei novas viagens. Uma por semana até março. Se tudo der certo como aparenta, terei ótimas perspectivas profissionais.

Mas eu vim falar de outra coisa. Coisa séria!

Fui para o litoral nordeste. E já na minha chegada, na madrugada de quinta, no caminho entre aeroporto e hotel, vi uma cena sempre desagradável.

O da prostituição infantil.

Gente. é ruim até de ver! Meninas - e meninos - de 9, 10, 11, 12... anos. Perdendo a inocência de forma brutal. Nem há muito como que descrever tal horror. E olha que me considero um cara bem razoável sexualmente falando.

Como eu estava falando, no caminho para o hotel, vi duas meninas de uns 12 anos, só de shortinho e uma blusinha mínima, às 03:00h (e lá não tem horário de verão), na beira da praia, na saída de um motel. A cena é auto-explicativa. Ainda confirmei com o taxista... e o cara, na maior normalidade, diz que é algo comum!

Pior, no sábado fui conhecer a cidade e ver as atrações turísticas. No ponto que eu fui, devido à proximidade do carnaval já há ensaios e grupos. Samba, reggae, etc... tudo sendo ensaiado. E no centro dessa boa farra vi uma menina que não podia ter mais que 9, 10 anos, de micro vestido preto e um brinco de argola com um preservativo nele... Quando me dei conta, vi uma boa meia dúzia de meninas com o tal brinco.

E a polícia militar estava presente. Com um policial (FDP) a 2 metros dela e pra ele era a coisa mais natural.

...sem falar que já havia um rapaz dando em cima dela. E ele nem precisava fazer nenhum esforço.

A prostituição infantil é um assunto muito complexo. Deveríamos ter tolerância ZERO a tal circunstância. Alemães, franceses e outros tarados da europa e do resto do mundo vem aki pra se deliciar com as inguarias brasileiras. Mas nada de camarão ou siri... Eles vem pelas nossas crianças.

E sabem porque esses putos saem de tão longe pra comer nossas crianças? Porque na Europa dá cadeia, e aki é tudo liberado!

Não quero ficar filosofando... Eu gosto e acho o sexo importante. Mas entre adultos! Pois nós adultos, de forma geral, podemos ter o direito de escolha...

Mesmo com as taras mais loucas ou absurdas. Simular um estupro; BDSM; Humilhação; Gang-bang; Fist fuck; Snuff (barra pesada, esse aki)... São taras sexuais mais severas, mas escolhidos ou aceitos por adultos.

Eu repúdio a prostituição infantil, mas infelizmente, nosso país tropical encanta demais...

Uma pena eu ter visto tal atrocidade tão de perto. Pior ainda são as autoridades não quererem ver!

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Bem que ele podia ser Bi.

Não tinha nenhuma expectativa p/ o último final de semana, afinal de contas, o meu "promotor de eventos", Bruno, como todos sabem está em viagens de negócios.


Mas... eis que no final do expediente, depois de um dia de muuuito trabalho, surgiu um convite para uma dessas festas de autoridades, um coquetel, para se discutir política e estabelecer contatos.

Interessante, afinal nem todos estarão presente apenas para ficar presos às formalidades.

Chegando ao destino, já tivemos (eu e dois amigos) uma primeira boa impressão... o lugar com um certo requinte, e uma recepção de alto nível. Aos poucos foram chegando mais convidados, por enquanto ninguém que saltasse aos olhos.

Mas tudo bem, ainda faltava mais pessoas chegarem.

Enquanto estávamos na expectativa, alguém se aproximava, se apresentava e puxava papo, mas ainda nada de muito empolgante.

O programa estava chato. Não fossem os aperitivos, bebidas e o "banquete" e um ou outro contato que fizemos, teria sido um porre. Não dava nem p/ pensar em sacanagem, esse não era o objetivo, até o momento.

É claro que no final, poderia haver possibilidade. Poderiiiiiiia!!!

Apesar de ter homens mais velhos, que é o que me atrai, não tinha ninguém interessante.

Pois é não ia dá p/ rolar sacanagem.

Que decepção, a galera da "alta" queria só saber da política mesmo.

Não que o tema não me agrade, mas qual o problema de ter uma putariazinha no final?

Eh, não teve, vai ficar p/ a próxima.

Saindo de lá, resolvemos dá uma paradinha numa festa gay. Isso foi só pra compensar a noite, é claro. Mas, como assim?, eu sou hetero e não ia pegar ninguém. Mas nessas festas a música costuma ser boa. E os frequentadores, divertidos e gente boa. Tem as exceções, claro!!!!

Então, cabeça e coração abertos. Vamos lá!

A música estava bombando!!!!!!!! Muito animado.

Pegação, beijos, paquera... já tava rolando de tudo. Quase tudo. Afinal, era só uma "inocente" boate gay, não era a casa de swing que o Bruno havia me levado.

Homens bonitos, havia bastante, só eu não tinha a menor chance, que merda. Blz! mas tava curtindo a música e os amigos, os que foram comigo e os que encontrei por lá.

Até que... de repente! opa!!! o que é aquilo? Que deus grego!!! Eu o avistei pelo reflexo do espelho que estava no teto.

Eu tinha que averiguar, a chance dele ser homem era apenas de 50%, mas vai que a sorte está do meu lado, não é? Nooooossa!!!! ele dançava muuuuuuuito sexy... Aliás, ele era sexy.

Era perfeito. Peraí, perfeito??? Então... Não era homem! Será quel ele é??

Cheguei muito perto, encarei mesmo... Até que... Outro se aproximou dele e deu-lhe aquele beijo.

Decepção? Imagina!!!! Não sei explicar, mas aquela cena me encheu de mais malícia. Adoreeeeeeeeeei!!!!!!!!!

Não desisti do bofe. Passei a segui-lo pela noite. Ele estava acompanhado de duas (mulheres, amigas, irmãs, não sei) e do namorado. O namorado... o grude não saia do pé, que merda!!!!!!!!!!! E eu só precisava de uma brecha.

Minha intenção era puxá-lo e conseguir experimentar o beijo daquela bicha. Que homem lindo... era bicha, mas era homem, isso não se pode negar, só não era macho. Mas isso p/ mim é mero detalhe.

Sempre pensei no desafio de transformar um gay em um homem, não sei se isso existe, posso está sendo ignorante, mas tara é tara, contra taras não há argumentos. rsrsrsrsrsrs.

Só pensava em uma coisa. Não saio dessa festa sem antes, dar uns pegas nessa biba.

Um momento que de distração... e o avistei conversando com um amigo meu que já estava lá antes d'eu chegar.

Cheguei bem no meio dos dois e falei ao meu amigo: Eu vi primeiro. E meu amigo respondeu: é biba!!!!!!!!!

Não importa eu gostei.

Tão logo me apresentei, era minha chance.

Ele também se apresentou, trocamos orkut, conversamos um pouco... que bicha idiota, me apresentou ao seu namorado. Que raiva!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mas não me deixei abater, a música estava rolando e algumas pessoas no palco, inclusive eu, ele e seu namoradinho.

Já tinha tido. Ele dançava muito sex. Só o imaginava fazendo aqueles movimentos junto ao meu corpo, mas a sós.

Enquanto ele me seduzia com seus movimentos, meus amigos de olho na situação, gritaram: Passa a mão na bunda!!!!!!!!!!!!!

Não perdi tempo, aquele gay MARAVILHOSO, com aquele bumbum empinadinho para o meu lado, só me restava passar a mão. E passei, por toda suas costas até chegar ao bumbum, e ele deixou rolar, e eu tirando a casquinha!!!!!!!!!!! QUE DELÍCIA.

Eu não tava nem aí pro namorado dele. Dane-se!!!!!!!!!!!!!!!

Antes de ir embora, ele me deu um abraço, perguntou de novo o meu nome, e eu distraída que sou, virei o rosto sem querer, eu e ele acabamos nos dando um selinho, sem querer, é claro. kkkkkkkk.

É, não rolou sexo, nem precisava, últimamente o meu tesão tem sido o Bruno!

Mas valeu, eu disse que não iria embora sem pelo menos dá um beijinho naquela delicinha. Bem. Dito e feito! Mesmo que tenha sido só um selinho.
Textos relacionados com suas imagens