quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Pois é gente...

Minha inspiração sexual está fora da cidade à trabalho.

Talvez vcs sintam a minha ausência por esses dias ou talvez eu apareça com alguma novidade.

Não sei, enfim.

Viagem de Negócios

Olá pessoal

Tive que fazer uma urgente viagem de negócios.


Menos mal que é no litoral do nordeste. Chato não?

Devo ficar até amanhã... mas conforme for, fico também o fds pra curtir uma praia, tomar uma água de coco, beliscar um camarão... afinal ninguém é de ferro.

Não deve rolar nenhuma sacanagem. Mas se rolar eu conto pra vcs.

Até a volta.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Final de semana de arromba - parte final

Conitnuando meu relato obre o último final de semana, tenho que contar mais algumas coisas que aconteceram...


Mesmo virado da sexta, pois dormi apenas 1 hora e pouco, fui atender a alguns compromissos que tinha ainda pela manhã. E nisso fiquei enrolado até pouco depois das 14h.

Após finalizar meus compromissos fui buscar um terno que tinha comprado no início da manhã e deixei para alguns ajustes. A linda vendedora que estava muito atraente, ou eu estava muito tarado, ainda se abaixa quase que de propósito. Soltei uma piadinha a respeito na loja, na frente dos outros vendedores. Pedi desculpa pelo 'mau jeito' mas ainda agradeci a sua abaixadinha... ah se eu tivesse mais tempo!

Meu cansaço começou a interferir no meu controle. E vcs sabem, não gosto de perder o controle. Decidir fazer uma massagem. Massagem mesmo, sem putaria.

Fui numa loja nova. Um misto de boutique, loja de lingerie (com exemplares muito interessantes) e estética. Inclusive comprei algumas boxers novas, até porque tinha que estar com uma sunga mais apresentável, claro... Mas dei sorte na escolha e tive uma maravilhosa sessão de relaxamento absoluto de pouco mais de 1h.

Enfim, lá pelas 17h fui pra casa pra tomar um bom banho, fazer a barba e ficar apresentável para a saída de daki a pouco.

A festa da noite era mais comportada do que a de ontem, mas nada que impedisse de rolar algo mais sexual na parada.

Cheguendo na festa uma ruiva me chamou a atenção. Ela com um vestidinho aparentemente mais nada! Costas nuas e um decote mostravam sua silhueta. Uma leve maquiagem completava a deusa. Eu a quis no momento que a vi. Pra melhorar as coisas, ela parecia estar sozinha! Ótimo.

Só que ir pruma festa de amigos as vezes pode atrapalhar um pouco. A gente tem que dar um oie pros conhecidos, dar um rolé, etc... Quase 1 hora sem ver minha musa e eis que ela aparece. Protocolos atendidos vamos ver a chica.

Oie, tudo bem e 3 beijinhos depois fomos conversar um pouco mais... gostos, interesses e preferências depois, já estávamos nos despedindo da festa. Tinha algo mais sacana em mente...

Fomos pro aeroporto. Na verdade pro seus arredores. Ver o céu, sentir o ar leve e úmido, conversar mais e aumentar a intimidade. O que aconteceu logo.

Ver o céu? Porra nenhuma!

A gata estava tão tarada quanto eu! Beijos quentes, longos, demorados e cada vez mais ousados estavam nos deixando loucos e excitados.

Numa mão boba pra lá, senti que ela tinha um piercing. Pedi a ela pra ver e ela sem pudor nenhum simplesmente levantou seu vestido... hum... Agora me bateu que nem lembro do tal piercing. Vc se lembraria??

Sua tanguinha minúscula era tudo que eu precisava... aliás, o tudo estava perfeito. Cai de boca por cima de sua calcinha, dando mordidas e lâmbidas. E que cheiro gostoso é o da fêmea com tesão!

Chupei até que ela quis tomar a rédea da situação. Achei que ela fosse parar. Que nada. Ela queria era mais.

Tiramos a roupa e saímos do carro. Putaria que é bom é assim. Sem roteiros. A oportunidade dita o que vai acontecer a seguir.

Transamos até cansar em cima do carro mesmo. Vez por outra um avião passava em cima de nossas cabeças... Mas podia cair um helicóptero que não estávamos nem ai.

Suados, com roupa jogada pra tudo que é canto, cabelos despenteados e manchas de batom pra denunciar a foda que acabara de rolar... Algumas horas e posições depois, a fome bateu.

Nos recompomos no que deu e fomos prum McDonnalds, até porque, às quase 4 da madruga foi o que primeiro me passou na cabeça. "Eu adoro muito tudo isso". Sexo de qualidade e batata-frita? O que mais eu poderia querer?

Comemos e eu a deixei na festa novamente... ou o que restava da festa. Já no finzinho, com bagunça e latinhas pra dar e vender, ela me explicou que o papai iria buscá-la.

Perguntei:
- Papai? Vc não está crescidinha o bastante??

E ela:
- Claro. Mas o papai não é exatamente o meu pai...

Entendi o recado e a deixei para o corninho que já estava sendo acionado pelo celular. Adoro um relacionamento aberto como este. ;)

Depois dessa, fui pra casa. Eu realmente precisava dormir. Já tava há mais de 48h ligadão, a base de cafeína pura (coca-cola, café, red bull, vodka, etc...) e alguma comida de qualidade questionável.

Mas o lado sexual desse final de semana fez toda essa maratona valer a pena. Demais!

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Festa Casamento

Quem não tem suas fantasias? E quem já teve a oportunidade de realizá-las?

Pois eu já! rsrs.

E foi exatamente o que passou pela minha imaginação. Algo inusitado. Quase inacreditável. Muito perto do irrealizável.

Aconteceu num desses encontros da faculdade... me preparei a altura das exigências de "gala" do evento: Festa Casamento!

A festa em questão acontece num dos últimos dias do encontro. E claaaro que é sobre sacanagem. Na festa, os homens devem estar de cueca preta e as mulheres com lingerie branca. ;)

Chegando lá, uau! Homens lindos de preto de um lado, e as mulhes de branco do outro, em ambientes fortemente separados. Mas só por enquanto.

Alguns momentos depois, para a felicidade de alguns, finalmente derrubam-se as barreiras e a galera se junta. Literalmente! Os corpos se entrelaçam e se desfrutam nos mais delirantes prazeres.

E eu estava lá, comportadissíma por sinal, com meu espartilho branco e minhas luvas de cetim e por cima uma micro saia, só pra provocar. Outras virgens ainda colocavam um tímido vestido ou uma sainha quase comportada.

Notei que chamei a atenção de dois coroas linnndos, nooooossa mais eram lindos mesmo! ...e com certeza estavam imaginando o conteúdo por baixo de minha roupinha.

De repente me vi envolvida pelo olhar malicioso de ambos. Perfeito! Nada mais excitante do que olhares maliciosos, não é?

Um deles se aproximou, comentando que o espartilho por baixo da minha sainha tinha um caimento perfeito, e que lhe agradava apreciá-lo.

Enquanto o outro se aproximava envolvendo-me por trás com um beijo em minha nuca e uma pegada, ao mesmo tempo suave e firme, em minha cintura.

Não lembro como as coisas avançaram, lembro-me apenas de estar frente a frente com um deles e o outro por trás. Ainda muito bem vestidos como todos... apenas de cueca preta! Todos estavam perfeitos, não havia necessidade de tirarmos nossas "roupas". rs.

Quando dei por mim... havia um cacete maravilhoso fudendo minha bucetinha, e de praxe, com minha calcinha de lado. O outro acariciva meus mamilos com sua língua ardente.

O insaciável homem que estava por trás me comendo todinha, não se conteve... enfivou seu pau maravilhoso por trás, e fez um anal delicioso, enquanto o segundo levantava minhas pernas e metia a vara pela frente.

Em movimentos frenéticos e perfeitamente sincronizados, chegamos os três ao mais perfeito e delirante orgasmo.

Estávamos exaustos e com os corpos suados após de tanta trepada... Assim, fomos nos refrescar sob um banho de chuveiro... aiii.

E terminei por me deliciar novamente com aqueles homens maravilhos no banho mais sex que eu já tive, depois de outra foda mais sensacional ainda do que a da festa.

Uma coisa é fato: prefiro 2 homens de 40 a 4 de 20! ;)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Final de semana de arromba - parte 2

Sei que o corte foi foda. Foi mal.


Até então, o casal nos chamou para o quarto fechado. Um convite desses é quase irrecusável. Quando o convite é feito já é óbvio que os que convidam se interessaram nos convidados. O aceite geralmente mostra que o interesse é mútuo.

Curioso é que nós já tínhamos comentado sobre esse casal. Eles não tinham nenhum atrativo que se sobressaísse. Estávamos de olho na loira... Mas estes que nos convidaram mostraram iniciativa. E a Nick gostou disso.

Outro ponto importante. Eu e Nick já tínhamos decidido ter outra mulher em nossa cama. Não necessariamente um casal. Mas eu gosto demais desse cenário.

Fomos para o quarto, mas Nick ainda não estava pronta pro sexo. Coisa que o outro casal já estava disposto desde o primeiro momento. Eu queria dar tesão a Nick comendo a mulher, mas a situação seguinte foi caminhando rápido demais pra Nick sentir-se à vontade.

O casal já estava quase sem roupa e nós ainda vestidos. A mulher reclamou que não queria ser apenas observada. Aliás, isso quase gerou um impasse entre ter ou não ter sexo. Eles tinham experiência, mas não maturidade... então eu tive que intervi. ;)

Puxei a Nick pra mim, e ajudei a tirar sua blusa. Era sexo que todos queríamos. O problema seria apenas na combinação dos pares. Nisso o outro casal começou a fuder. Ótimo! O marido comia a mulher por trás. Ela me segurava forte e olhava pra mim e dizia que me queria. Frase típica sem nenhuma vontade real. Mas que dá um tesão da porra, isso dá.

De vez em quando a esposa dava um mini-xilique pra que houvesse a troca, até porque o marido gostou mesmo da Nick. Mas eles não notaram que quem controlava a transa não era eles... Tirei minha calça e, assim como a Nick gosta, só coloquei sua calcinha de lado e a fudi com gosto. Isso a enlouqueceu... na verdade me enlouqueceu também e ao outro casal.

A Nick estava sentada no meu colo, pulando feito louca e me colocando numa posição filho da puta!!! Eu me contorcia pra manter a Nick no meu pau, porque a esposa me puxava pelos braços com força pro lado dela enquanto ela gozava com o pau do marido por trás. E ela me provocando disse algo como: "sua mulher não vai deixar vc me comer!". Ela não sabe meeesmo quem está no controle.

O marido gozou, trocou de camisinha, e mudamos de posição. Ela sentou do lado da Nick pra que a troca meio que acontecesse, mas a Nick preferiu não transar com o cara. Assim, eu fiquei na minha em não comer a mulher.

Não diz o ditado: Se tá na chuva é pra se molhar? Então??

Dai a mulher me puxou pra ela. Coloquei o preservativo e já que tava ali pra isso, vamos garantir o tesão da esposa. Deixei a Nick de lado e abri as pernas da mulher pra que a Nick pudesse ver a cena de camarote. Meti devagar pra contrastar com o marido, mas a mulher queria gozar depressa.

Tirei o pau de dentro dela e ela perguntou se eu já tinha gozado. Longe disso. Dei um sorriso e disse que só estava arrumando melhor a camisinha (pra evitar estourar essa porra) e meti de novo. Ela queria foder depressa e eu sabendo disso cadenciava as estocadas. E a dona me puxava com uma força da porra. Puxou minha nuca, me puxava pelos braços, me marcava e tudo. Foda-se.

Lembram que eu disse que tava faltando uns gritos? Então tava na hora de completar a cena!

Comi a dona com gosto e nem notei muito o que a Nick tava fazendo o com marido. Gozei gritando pra contrastar com os meros gemidos da sala escura.

Nick acabou transando somente comigo. Mas eles a respeitaram mesmo assim. E isso é importante! Casal discreto, asseados, mente aberta e educados. Tudo o que realmente importa.

Nos despedimos os 4. A mulher ainda me disse alguma coisa sacana no ouvido, mas minha responsabilidade ali era com a Nick. E a tara dela já estava satisfeita! Pelo menos essa. ;)

Fomos embora logo depois. Ainda estávamos com muito tesão, claro. Mas uma coisa é certa, voltaremos lá novamente.

Passamos num lugar pra dançar, mas o local que fomos já tava nas últimas, afinal já passava das 3:30h!!!

Chegando em casa, um pouco de conversa sobre o que rolou de bom (a transa a 4), e de ruim (faltou mesmo aquela loira mesmo) e tentamos descansar um pouco. Dormimos...

Mas um tempo depois acordo com a Nick mexendo em mim. Nosso tesão ainda tava demais... e pedíamos por mais sexo. Massa!

Nossa foda agora tava com um tesão diferente. O de uma tara que acabara de ser realizada. Aquela felicidade no rosto. Transamos com força, suamos de pingar, gozei feito louco... gritei pra todo mundo acordar mais cedo. Legal ver a Nick tentar ser comportada e eu despirocar geral.

Mais legal ainda, que alguns amigos chegaram do final de noite poucos segundos depois de eu parar de gritar. Galera, parecia combinado... Como já ri dessa cena.

Conversamos mais um pouco. Cansados, mas com o "dever" cumprido pra dormimos mais algumas horas.

Sai de lá cedo, porque tinha alguns compromissos ainda no sábado pela manhã... mas o meu final de semana ainda só estava começando...

Continua.

Final de semana de arromba - parte 1

Oie moçada

Nesse final de semana, apresentei o Swing à Nick. Acho que nossos textos vão mudar daki pra frente!


Pessoal, esse texto ficou grande demais... então vou dar uma dividida em partes

Eu e Nick fomos à casa de Swing, conforme havíamos combinado. Eu já estava sem sexo pela quarentena, mas esse não era o problema... A Nick nunca tinha estado num lugar como este e qualquer coisa podia acontecer. Essa era a minha maior preocupação, em deixar à Nick confortável e à vontade.

Conversei bastante com ela sobre o lugar, as ações, atitudes, comportamento, sinais, etc... além de já deixá-la a par do que normalmente acontece por lá.

Afinal, o que eu tinha em mente era diminuir ao máximo qualquer possibilidade de choque, que sempre existe mesmo com os mais liberais. Eu mesmo tive minha iniciação quase comprometida por excesso de nervosismo, mas isso é uma história pra outra ocasião.

Combinamos de sair lá pelas 22h. Putz! 22h eu ainda estava no banho...

Eu me arrumei pensando em putaria. Vesti uma boxer, um jeans com camiseta preta. Básico do básico. Pensei em colocar uma bota pra dar um visual mais retrô, mas se eu precisasse tirar a roupa, e eu estava contando com isso..., a bota ia fuder com a situação. Tênis mesmo. Uma bandana pra complementar o visual. Um perfume agradável e só.

Sai pra buscar a Nick que ainda esta a uns 25km de distância. Isso quase às 23h!

Chegando na Nick ela estava atraente e com um batom que me deixou louco. Vermelho, ressaltando sua boca. Quase a peguei na escada mesmo. ;)

Ela estava com uma blusinha listrada, calça e um salto baixo. Ela acertou ao optar pelo básico. Só seu sutiã era desnecessário. Sugeri que ela fosse sem. Ainda bem que ela me escuta.

Prontos e acertados. Resolvido alguns detalhes básicos (o idiota aqui esqueceu a carteira em casa, pode?) fomos pro Paraíso.

No caminho, que é de mais uns 30 kms aproximadamente, a Nick que tava com mó tesão (aliás, duvido que fosse maior que o meu... enfim), começou a me beijar diferente e apertar minha coxa...

Já avisei logo: Tô na secura... numa pilha danada... não tô recusando nada! Ela riu e abriu minha calça, pois meu pau pra fora e me chupou como eu gosto. Puta que pariu!!!! Bom demais. Mas a FDP tinha outros planos e parou pela metade. Mais tesão que isso, só 2 disso... Era só pra me provocar mesmo. Ótimo!

Chegando lá a primeira surpresa. Quase não tinha onde estacionar. Isso é ótimo porque significa casa cheia, o que aumenta muito o leque de opções das possibilidades.

E o cenário não podia ser melhor. Já de cara a música estava boa, com muita gente bonita na pista de dança. Sentamos pra Nick se acostumar com o lugar. Eventualmente já acontece algo por aki na entrada mesmo. Mas a casa é grande e muito ainda estava por vir.

Ficamos curtindo o som e assistindo o clima esquentar por uns 20 minutos. O animador convidou a qualquer casal a ficar peleca pra ganhar uma entrada pra próxima sexta, mas acabou que não rolou. Estranho, porque sempre rola. Só que eu também queria ver se alguém chegaria em nós ou se eu teria que ser mais agressivo. Pra mim, ambos tem seu charme particular, mas a noite era da Nick e não pra mim.

De propósito, fui guardar a bolsa da Nick no carro e a deixei sozinha. Fazer isso não demora nada, mas fiquei fora por uns 5 minutos pra ver o comportamento dela. Tinha que ter certeza de que ela estava calma e à vontade. Mas acabou que nada aconteceu até então.

Ao voltar, como tudo estava muito calmo, resolvi apresentar a casa. Logo na entrada tem o bar e a pista de dança fica à frente. Mais no fundo, ainda no primeiro pavimento, há um labirinto. Nada grande, mas a iluminação, que é mais fraca, propícia pruns pegas.

Massa! Tinham alguns casais se fudendo e uns 7 ou 8 casais de olho. O Voyerismo rola solto por lá... Aliás, tudo rola solto por lá. Eu não consegui ver muito da posição em que estava, mas a Nick já começou a respirar mais ofegante. Nem sei o que ela viu, mas a muvuca já nos dá a visão do que pode acontecer. E isso dá um tesão da porra!

Acabado a ação dos casais no labirinto, rolou um debandar de lá. Claro que é momentâneo e daki a pouco já rola mais alguma putaria. Antes de sairmos, dei uns amassos na Nick. 500 Mordidas, lambidas e apertões e eis que nos aparece um cara do lado dala. Notei mas não parei o que estava fazendo, e nem sei que atitude o cidadão teve. Mas o cara vazou rápido e nós saímos do labirinto pra respirar um pouco.

Fomos pro andar de cima, onde a pegação acontece de verdade. Lá em baixo é só pra esquentar e quase não tem graça se comparar com o 1º andar. Imagina...

Subimos e nem chegamos e os olhos da Nick começaram a brilhar. Ela ia pirar. Logo no primeiro cômodo, a sala escura, tinha uns 10 casais ou mais. E tava rolando de tudo: chupadas, pegadas e 2 casasis transavam separados. A Nick não sabia pra onde olhar.

Nem dá pra descrever tudo com detalhes, mas fomos ver mais de perto o casal que a Nick achou mais atraente. Eles não era os mais bonitos, mas o cara era mais velho, coisa que a Nick gosta. E o cara mandava bem. Comia a dona com calma, sem pressa. Ele tava curtindo a foda. A Nick, sentada no meu colo, curtia o cara e eu curtia a Nick que tava ficando molhadinha de tesão.

Passado alguns minutos esse casal acabou gozando. Mais alguns minutos e as fodas recomeçam com novos participantes. Dai rolou a cena mais legal de se ver até então.

Dois casais onde todos eram jovens e bonitos. Eles começaram a fuder suas parceiras, com elas quase de 4 no banco que segue por toda a parede da sala. Eles estavam um do lado do outro, bombando com força. O legal era que eles estavam trocados. Cada um comia a mulher do 'colega'. Eles eram brancos, na casas dos 30 e cerca de 1,60-1,70m. Todos combinavam bem.

Nisso a minha tarada pediu pra ficar do lado, logo após abrir um espaço. Nem precisava pedir, não é? Fomos e ficamos a centímetros de distância. Ela podia tocá-los se quisesse. Nick nem piscava pra não perder uma cena sequer. Dava tesão vê-los com tesão.

Dai os casais trocaram novamente para cada um ficar com a própria parceira. O casal que estava imediatamente do nosso lado gozou logo e apenas o outro ficou. Massa! O casal era safo e mudaram de posição. Parecia que estavam atendendo nossa vontade.

Ele se sentou para a esposa sentar por cima. Que bunda gostosa ela tinha. O cara mandou ver e a galera assistia. Aliás, nesse momento, a Nick babava com essa foda, outro casal se fodia mais a frente. No canto oposto ao nosso, outra foda com a mulher sentada no colo do cidadão e um velhinho (foi mal coroa, mas não tenho outro adjetivo pra vc) apertava os seios da gostosa enquanto sua parceira batia uma pro vovô. Além desses, ainda vi umas chupadas acontecendo...

O casal do nosso lado ainda mudou de posição novamente antes deles gozarem. Só faltou uns gritos! Gemidos, caras e bocas aconteciam a todo momento. Puta, precisava ter filmado a cena pra vcs saberem dos detalhes que nem dá pra contar por estar tudo acontecendo ao mesmo tempo. Nosso tesão, meu e da Nick, já tinha ultrapassado o limite aceitável tem tempo...

Descemos pra tomar alguma coisa. O calor tava foda! O tesão também... A Nick pediu uma água de coco e eu me refresquei com um Red Bull... Tudo sem álcool - se beber não dirija!.

Respiramos um pouco, demos uma volta no labirinto novamente, mas nada grave acontecia por lá. Fomos à área externa onde tem um mesa de sinuca e as piscinas - lugar que rola o churrasco de domingo.

Dai subimos novamente. Claro, fomos pra onde a ação tava rolando. Agora visitamos todos as partes do andar superior. Mostrei a ela todos os quartos, fechados, abertos, com vidros (para observar e sermos observados), além do largo hall e a sala escura. No quarto maior, fechado mas com vidros, tava rolando uma transa até interessante entre 2 casais... mas seria um desperdício ficar apenas olhando e voltamos para a sala escura.

É aqui que as coisas começaram a ficar interessantes.

Dessa vez ficamos mais próximos da entrada. Tava mais cheio que da primeira vez que subimos. Cerca de uns 15 casais estavam a todo vapor. Vimos o casal mais interessante da noite, um cara boa pinta, forte com uma loira de seios grandes e pernas de uma silhueta sem igual. Ambos estavam em pé apoiados numa maca, ela de costa pra ele, enquanto ele a masturbava. A visão me deixou louco. Nick gostou também. Nós estavámos na frente deles, na mesma posição com a Nick de costas pra mim. Infelizmente não ficamos... uma pena.

Eu e Nick ainda não tínhamos feito nada demais até agora, fora uns pegas e amassos. Mas tinha que ter sexo. Tudo pedia isso. Nosso trato era observar. Eu, de quarentena, tinha escrito 3 condições para ter sexo... Nick já tinha concordado e mesmo apenas olhando dava pra curtir bastante.

Mas eis que chega um casal e rolou 2 das 3 coisas que tinha estipulado pra ter sexo. Mais que isso, só convite por escrito.

Nós estávamos em pé, com Nick me roçando, de costas pra mim. Eu apertava seus seios ainda por cima da roupa, e esse casal ficou do nosso lado, e o marido começou a alisar a Nick. Ela tava light e deixou de boa, o que convidou a esposa a fazer o mesmo. Os dois brincavam com a Nick, passando a mão em seus seios, barriga, pescoço. Nick já tava de olhos fechados curtindo nós 3.

O casal era simples e simpático. De longe não eram tão atraentes quanto a média dos presentes, mas estavam vestido de acordo com seus corpos, roupas simples e leves. A mulher tinha a cintura fina e quadris largos e o cara era sacana sem ser ousado demais, além de serem limpos e educados.

Avisei que era a primeira vez da Nick e por isso ela ainda estava se adaptando e ela disse que eles também era iniciantes. Puro papo de vendedor. Os iniciantes raramente tomam a iniciativa, ainda mais com desconhecidos.

Mas pra melhorar (pra mim) a dona pegou na minha nuca, me puxou, me deu um beijo molhado e gostoso e disse baixinho no meu ouvido: "Eu quero VC!!!" Caralho, assim não tem como manter a porra da quarentena. Que se foda!

E isso tudo, em alguns minutos de sacanagem entre nós quatro. Muitas apalpadas, beijos, lembidas, apertões... Atrapalhando a entrada e tudo mais, porque ficamos próximos da porta. Até que a mulher nos convida pra irmos os 4 para o quarto fechado.

Perguntei pra Nick se ela gostaria de ir, e ela já meio bamba de tesão disse que queria muito.

Galera... daki a pouco eu publico aqui a continuação!

sábado, 24 de janeiro de 2009

Quarentena - Dia 5 e último

Game Over galera!


Realmente, não deu pra segurar. Já tava foda pra caralho aguentar quase 1 semana... Lembrem-se que minha última atividade tinha sido no domingo passado.

Resumindo a aventura, foram looongos 5 dias e algumas horas sem sexo.

Eu e Nick fomos pra festa que mencionei no texto anterior...

Rolou de tudo. Putaria da melhor!

Já comecei a escrever sobre os detalhes, que é o interessante... mas vai dar um texto enorme e eu publico depois.

...até porque eu tô virado desde sexta e ainda tenho outra festa pra hoje a noite.

Tô só a capa do batman. Mas vlw cada segundo

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Quarentena - Dia 4

Se eu não estivesse contando, já teria perdido a noção do tempo.


Falando sério. É pior que tortura chinesa, ficar 40 sem qualquer coisa que vc está acostumado.

Coca-cola, fumar, álcool, sexo.

Sexo, então? É humanamente impossível para qualquer adulto com vida sexual ativa. Quem já experimentou o melado, não se contenta com açúcar... adoçante então? Nem pensar.

Hoje ainda tive a graaande idéia de ir num clube de swing, por conta da festinha de hoje, Noite das Máscaras. É o mesmo que ficar na frente do seu maior vício, mas sem poder entrar.

Já não está nada fácil enquanto estou engravatado no serviço, imagine me colocando à beira da putaria.

Tô achando que não vou aguentar nem 10 dias... quanto mais 40!

E vcs num sabem... quanto mais o tempo passa, mais tarado eu fico. Acabei de ler isso, e a frase é óbvia... mas vc não sacam o quanto é muuuito foda.

Mas vou prometer não ter sexo hoje... a não ser que:
a) A mulher mais gostosa da festa apontar pra mim e disser: EU QUERO VOCÊ!
b) Um casal bonito, agradável e bem-humorado nos chamar para irmos pro quarto fechado.
c) Algum convite excelente que não seja possível recusar.

Fora isso, minha "castidade" (pensei uns 10 minutos pra usar outro termo, mas não achei nada mais apropriado!) estará mantida... por hora.

Boa, Bruno... boa idéia essa de quarentena... Vai mais?

Ocupações do Dia 4
Principal atividade: Planejar um final decente, mas sem sexo!
Música do dia: Charlie Brow Jr. - Não é sério (Mtv)
Tesão acumulado: 20%

Noite de Máscaras

Hoje é uma noite especial


Estou planejando ir ao Paraíso Brasília, uma casa de Swing daqui de Brasília, para uma festa que sempre promete...

Na noite de máscaras, a principal característica que me atrai é o anonimato. De todos os presentes.

Mas além do anonimato, a descontração é ponto importante, uma vez que os tabus (ou pelo menos alguns) normalmente ficam de fora.

O difícil vai ser manter a porra da quarentena!

Apesar de que o voyerismo também é bem divertido... Pra mim e pra Nick.

E outra, não vou criar nenhuma expectativa. Da última vez que fiz isso, me lasquei feio. Não vou repetir a mesma burrada 2x no mesmo mês!

Agora, se pintar algum casal interessante, entre os 30 e 40a, bem-humorados e mente aberta, quem sabe eu não mande a quarentena pro espaço.

Claro... qualquer putaria, conto pra vcs amanhã.

Pra quem tiver interesse
Paraíso, confira localização aki
Hoje (sexta) a partir das 22h
Entrada do casal: R$ 60,00

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Quarentena - Dia 3


Puta que pariu. Já tô subindo pelas paredes.

Ninguém me encosta, sexualmente falando, desde domingo... É foda demais.

Como a Nick não falou nada ao contrário, acho que vou ter que colocar algumas excessões nessa quarentena.

Coisinhas básicas, como uma bolinações, sexo oral, filme pornô... quem sabe o que mais.

Pra piorar, uma ex me ligou. Sabe aquela pessoa que é só pra sexo e ambos sabem disso? Um só liga pro outro quando está a perigo.

Pois é. Ela me ligou. E mal sabe ela que eu devo estar mais tarado do que ela.

Pelo jeito da maré, as ex, ficantes, amantes e afins vão me ligar, mandar email, orkut, pombo correio, sinal de fumaça... Tudo nos próximos dias.

Eae galera? Vou lá dar uma conversada só como amigo???

Ocupações do Dia 3
Principal atividade: Tentar evitar esses convites...
Música do dia: Monobloco - País tropical
Tesão acumulado: 15% e subindo!

Expectativa demais é uma merda

Ai pessoal, passei aqui rapidinho por 2 coisas.


1º. Testar em tempo real a publicação deste texto por email. Se der certo, E como deu certo, estarei postando com mais frequência uma vez que poderei escrever de praticamente qualquer lugar.

2º. Pra comentar que fiquei mó puto com um lance que não será mais possível.

Resumindo em linhas gerais era uma festa que eu estava organizando. Festa de putaria, claro!

E olha que já tinha muita coisa acertada, tema (festa: Anjos e Demônios), convites, parte da decoração, emails e site promocional... Só estava faltando acertar o lugar e a $$$ do aluguel... e justamente nisso que melou a situação.

Só que eu tinha criado altas expectativas sobre situações mirabolantes. Tudo caminhava para dar certo e como em um passe de mágica deu tudo pra trás. Dai passei por momentos de frustração e uma sensação FDP de derrota e impotência. Cheguei a pensar: Onde foi que errei?

A euforia tava a mil, mas acho que errei no básico. Em fantasiar demais. E olha que me preocupo sempre em controlar a ansiedade. Quem me conhece, sabe. Controle pra mim é fundamental.

É foda. Não tem como não ficar desapontado. Tô puto mesmo!

Fazer o que?... o jeito é replanejar tudo do zero agora.

Pois é. E eu já tava na pilha total pra essa sacanagem toda que iria rolar agora em março.

Uma pena!

Quarentena - Dia 2

O segundo dia não foi tão moleza quanto ontem...


Achei que seria fácil como fritar um ovo... Aliás, imaginei que teria uma primeira semana bem mais tranquila.

Mas putz, eu só tô vendo mulher!!!

Depois de um dia complicado no trabalho, resolvi ir relaxar e pegar um inocente cineminha.

Errei feio! Quarta é dia de cinema mais barato e o shopping tava lotado. Mulher pra tudo que é gosto.

Enfim, meu tesão vai me matar antes do fim desta semana...

Vou logo dormir pra evitar cair na tentação.

Inté.

Ocupações do Dia 2
Principal atividade: Análise de dados
Música do dia: Run DMC - Walk this way
Tesão acumulado: 10%

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Quarentena - Dia 1

Esse primeiro dia foi moleza!


Aliás, já seria o dia 2, porque minha última atividade foi no domingo, mas vamos manter a contagem do dia 20/jan em diante, como eu havia previamente mencionado!

Sem sexo. Nada grave. Apesar de que esse é apenas o primeiro dia.

...vamos ver o que teremos de novidades para essa semana.

PS: Estarei escrevendo mais 3 textos durante a semana, além do relato diário da minha penitência.

E bola pra frente... huummm... mas sem conotação sexual dessa vez.

Até amanhã

Ocupações do Dia 1
Principal atividade: Trabalho
Música do dia: The Pussycat Dolls - When i grow up
Tesão acumulado: 5%

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Eu dou para Idiotas

Meu final de semana foi horrível. Nem vou me explicar pra não jogar merda no ventilador.


...até houve sexo! Bom sexo. Mas eu queria mais.

Afe! Sabe aquela hora que a gente fica fora de sintonia com o mundo que nem o melhor dos manjares, nem a mais agradável das pessoas, nem nada... nada te agrada.

Eu tava meio assim. Cabeça girando a mil... enfim, eu tava um saco.

Mas passei aki pra mencionar algo que melhorou um pouco meu humor.

Achei o interessante blog: Eu dou para idiotas. Texto simples e divertido sobre a visão dela sobre sexualidade e atitude.

Não conheço a autora, mas uma saída com ela poderia ser algo divertido. Who knows?

O blog dela tá em reforma, sei bem como é isso, por isso tem poucos textos. Mas o antigo blog dela já era bem rodado.

Vamos ver como ela vai escrever daki pra frente. Vale a visita, fácil.

PS: Amanhã começa minha quarentena. Escreverei todo dia sobre como é ficar sem sexo. Tarefinha nada fácil... Pra falar a verdade, eu tô é fudido!

sábado, 17 de janeiro de 2009

Sem roupas, só com o cinto...


Só passei para registrar rapidamente um desses dias que o Bruno me levou ao delírio!!!!!!!!

Adorei a nossa rapidinha no carro, depois de uma farra boa entre amigos.

O Bruno já não estava cabendo em si de tanto tesão, não precisava nem ter um grande poder de percepção, ele cheirava à sexo, aliás estava exalando de longe.

No caminho para casa tudo de bom, aquele cheirinho dele já estava mexendo comigo.

Nada como uma paradinha no carro. Nada de tirar a calcinha... coloca-lá de ladinho é o suficiente e muito melhor, muuuuuuuuuito excitante. Idéia do Bruno. Aliás... o Bruno tem umas idéias... Noooooooossa!!!!!!!!!!! Nada de feijão com arroz mesmo.

Explorei aquele homem da maneira que eu quis. Maravilha!!!!!!!!!!!!

Depois de tudo fomos para casa, mas pouco antes de chegarmos, ainda não tinhamos colocados nossas roupas.

O Bruno dirigindo completamente, nú. Completamente não ele estava com o cinto de segurança.

E eu de calcinha e cinto de segurança. ;)

Até a próxima com mais novidades.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Flerte no Trânsito

Eae moçada


Hoje aconteceu algo bem inusitado enquanto eu estava no trânsito.

Eu estava vindo trabalhar de carro, de boa, ouvindo um sonzinho da Jovem Pam.

Vinha até devagar, algo em torno de uns 60-70 Km/h (quem me conhece sabe que nessa velocidade eu tô quase parando) quando tenho que parar num sinal.

Dai, para uma dona bem interessante do meu lado direito. Olhei pra ela admirando maliciosamente a bela morena, mas ela nem chegou a me ver.

Sinal abriu e lá vou eu, ainda na manha. E parei no próximo sinal. Uma merda aliás, se vc para em um, acaba parando em todos!

Dessa vez, parei do outro lado. E acabamos trocando rápidos olhares. Até ai nada que indicasse nada. Só que teríamos um pedaço longo sem novos sinais e fui sempre pertinho, mantendo uma distância... ultrapassando... ficando do lado.

E a olhando sempre, até que ela notou - claro que notou - e ficamos nesses olhares... até o próximo sinal.

Dessa vez desci o vidro e parei novamente ao seu lado. Brinquei dizendo que ela estava me seguindo. Ela de boa respondeu que iria me dizer o mesmo. E rimos da situação. PRONTO!

No sinal não dá pra conversar muito, mas já me desviando do meu caminho passei a segui-la de boa até que ela parou num estacionamento e eu colei nela.

Trocamos os famosos 3 beijinhos, sem muita maldade por enquanto (porque eu sempre sou bonzinho no primeiro encontro) e acabamos conversando por alguns minutos; afinal ambos iríamos trabalhar.

Trocamos celular e email e marcamos de beber alguma coisa nessa sexta.

Veremos se essa conversa rende alguma coisa. E rendendo, claro, conto pra vcs.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Buscando novidades

Saudações

Até mesmo pelo nosso perfil, Eu e Nick, estamos sempre atentos a quaisquer novidades.

E depois de conversarmos sobre o assunto achamos que já estamos maduros o suficiente para diversificar a realização de nossos desejos, taras e fantasias.

Assim, estamos colocando na pauta o Voyerismo e o Ménage-à-trois.

Nessa semana divulgaremos perfis e/ou situações que buscamos, além de possíveis locais, festas, eventos ou acontecimentos que estaremos analisando e quem sabe frequentando.

Então, se vc se entusiasma com os nossos textos, fique de olho!

Brevemente entraremos nos detalhes.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Like a Virgin

Virgindade é um tabu. Mas nada de mais, na verdade.

Antigamente os bordéis ofereciam as novatas (virgens) para seus melhores clientes ou o de maior prestígio. Os lances vieram pouco depois. Imagino que foi quando o prefeito começou a brigar com banqueiro, ou algo assim.

Mas a profissão mais velha do mundo ganhou ares de glamour com a globalização e com uma forcinha da internet.

Natalie Dylan


A jovem Natalie Dylan (nome fictício), uma estudante de 22 anos da Sacramento State College, resolveu leiloar sua virgindade. Motivo? Pagar os estudos. Aliás, sua meta, modesto 1 milhãozinho (de dólares!) já foi em muito superado. O lance vencedor está em Us$ 3,7mil.

O famoso site de leilões eBay recusou o leilão em seu site. Assim o leilão, que não tem data de fechamento, acontecerá no Moonlite Bunny Ranch.

Ela disse que tomou essa decisão de leiloar sua ‘primeira vez’ depois que sua irmã Avia, de 23 anos, pagou seus estudos ao trabalhar como prostituta por três semanas.

O inusitado é que o vencedor não será necessariamente o do maior lance. "Quero alguém que role uma química", garante ela.

Só que Natalie não exatamente uma noviça. Ela admite já ter feito sexo oral, que ainda é "tecnicamente" virgem! Será que ela conhece Bill Clinton?

Raffaella Fico


E copiando a idéia, a morena de olhos verdes Raffaella Fico, que participou da versão italiana do Big Brother, além de ser modelo, também está leiloando sua primeira vez pela bagatela de 1 milhão... de euros!

A grana vai pra comprar uma casa em Roma e pagar aulas de teatro diz a aspirante a atriz de Nápoles (cidade da sexy simbol Sophia Loren).

Sua família insite na virgindade da Raffaela. "Ela nunca sequer teve um namorado!", diz seu irmão.

Grana, grana, grana

Tá na cara que qualquer ninfeta tá apta para um leilão desses.

Mas por 1 milhão??? Reais, Dólares ou Euros... ai já é demais. É luxo demais pruma foda mais ou menos...

O que você vai esperar de uma virgem?

domingo, 11 de janeiro de 2009

Matemática desse final de semana: 1 + 3 = 0!

Passei pra falar do meu sabadão pra vcs. Em tempo, peço desculpas aos que não são ou conhecem Brasília, pois vou acabar citando alguns lugares daqui onde rolou alguma ação.

Meus finais de semana em geral são bem aproveitados. Curto sair pra balada, beber em boa companhia, me reunir com a galera ou mesmo só relaxar, porque ninguém é de ferro.

E ontem tinha todos os pré-requisitos de uma excelente noite.

Apresentando minhas companhias

Sai com Kátia, Karine e Solange. Rapidinho, a saber: Kátia é um rolo antigo. Karina é uma gata de 20 aninhos, branca e com uma bundinha que me enlouquece . Já Solange é uma incognita. Das três é a menos atraente, mas ontem era a que estava mais disposta... a tudo.

Combinamos de sair depois das 21h, mas é claro que atrasamos. Como Karine e Solange estão em Brasília de passagem, resolvi mostrar alguns points que gosto.

Saindo pra dançar

E na 1º para fomos para o Bocanegra (403 Sul). Uma boite muito interessante, com muita de gente bonita, e que no sábado rola o Pista Transamérica (ao vivo), o que ajuda a melhorar ainda mais o clima. Claro que a pegação rola solta...

Por não termos chegado cedo, 2 problemas. Primeiro é que a entrada tava em R$ 40 (homem) + 3 x R$ 15 (de cada mulher). Fora que a birita lá dentro é vendida a preço de ouro. Segundo foi a fila. Ficamos 1h só pra chegar na portaria. Mas mesmo na fila já rola uns olhares pra saber onde estamos pisando. Prato cheio para os tarados(as) de plantão. Além do mais, já dava pra ir entrando no clima, porque o som é realmente de primeiríssima e muitos já começam a dançar ainda do lado de fora da boite.

Mas beleza, a noite valia a grana. E além do mais, nesses últimos dias tô numa vontade loooouca de dançar - coisa que não faço com a frequência que deveria.

Só que na hora de entrar deu merda e acabamos frustrando a ida na boite. Tivemos que desistir na vez de entrar. Foi foda demais, principalmente depois de 1h de espera.

Beber, cair e levantar

Mas calma nem tudo estava perdido. Bora bebericar qq coisa por ai. Desistímos de sair pelo plano, então saímos da Aa Sul e descambamos pra Taguá city.

Infelizmente Taguatinga, que até tem alguns bons barzinhos, com rara excessões, não é um lugar pra virar a noite. Assim caímos pro El Franguito.

E pra piorar um pouco as coisas, adivinha quem foi o "sorteado" pra ser o amigo da vez? Porra! Já não vou dançar, ter sexo parecia estar se complicando, e ainda não iria poder beber? Puta que pariu!

Chegamos no Franguito e a música ao vivo já tava na saidera. Também, quem mandou chegar depois da 01:00 da matina? Os DVDs de lá são bons, mas pagar couver pra ver RHCP da década de 90 é muuuuito foda!

Pelo menos tinha mulher pacas. Qualidade e quantidade. Só que minha vontade era de sair em número ímpar, mas tava foda e a Kátia começou a fazer doce e já vi que minha noite iria melar.

Solange começou a beber e ficar animadinha. Só que ela não sabe beber. Enfim, se fosse rolar qq coisa seria aquele marasmo. Que ninguém merece.

A coisa mais excitante que rolou no barzinho foi uma gordinha que tava animada ao extremo com seu magricelo parceiro. Seria engraçado se eu não tivesse na merda. Só faltava a dona sentar no colo do rapaz.

Tinha também uma coroa que tava com seu peguete. O menino parecia ser o filho dela. Sério gente. Dava vontade de rir...

Claro que tinha umas gostosas nota 8 e até umas 9!!! Algo que seria bom em qualquer dia, menos na minha atual situação. Eu não tinha qualquer chance de dar um perdido nas meninas.

Saímos do buteco já depois das 3. Todos queriam cama. Mas só eu tava pensando em sexo!

Sexo ruim

Pra não me fuder sozinho acabei ficando com Kátia. Menos mal que a transa foi bem melhor que a média. A média dela!

Não é sacaneando a dona não, mas... Nós dois merecíamos mais!

Humf... vejamos o que acontece no próximo final de semana.

sábado, 10 de janeiro de 2009

Noitada com a Nick

Epílogo

Sei que ela também vai escrever a respeito como nós combinamos. Aliás, acabo de ver que ela já começou... e eu me enrolei com 500 problemas e só agora volto pra colocar o papo em dia.

Nós estávamos na putaria já há um mês ou coisa assim. Aliás, fiz de propósito. Queria ver se ela aguentaria SEM SEXO por alguns dias. Não era castigo, mas sim, descobrir aqueles detalhes que ninguém conta.

Enfim... ditei a data que teríamos algo mais promissor. Até porque eu não sou de ferro, porra!

Chegando no motel...

Fomos prum motel que eu gosto. E pra puro azar não tinha a minha suite disponível. PQP!!! Lotado numa terça??? Ninguém merece.

Quase abortei a noitada. Pra quem acredita em preságios, sabe do que tô falando. Sai pra lá azar.

Pedi pra Nick indicar o motel, e ela sugeriu o Playtime em Taguatinga (DF). Fácil, bora pra lá.

Escolhi a suite Árabe porque sei que ela gosta do "tema". Decoração típica, uma hidro de tamanho médio, tapetes árabes (claramente falsos, mas enfim), narguilê (pena que não tive tempo!! pra usar) e outros adereços...

Preliminares

Nosso tesão já estava alto com toda a espectativa que criamos. E foi realmente complicado não chutar o balde e ir logo pra foda. Segurei a onda fazendo o que faço de melhor: Terrorismo.

Uma pegada forte na nuca junto com beijos, mordidas e lambidas; pra depois deixá-la por um momento e ir cuidar da banheira de hidro. Volto à ela e vou ver como está a água...

Claro que isso tudo faz parte do jogo. Nada de ir com muita sede ao pote. Lembrando que potência não é nada sem controle!

Respiração ofegante e banheira já pela metade, hora de tirar a roupa... e mais tortura. Cada peça de roupa pede leve mordiscadas, massagem e algum toque mais provocativo.

Blusa, sutiã e calça depois; com ela só de tanguinha (linda, aliás) e com o leve salto que a fiz calçar novamente, já era hora de uma chupada mais responsa.

Aproveitei o tema da suíte e a coloquei em pé segurando a parte alta do tapete que estava pendurado na parede. Claro que em segundos ela já descia as mãos para algum carinho. Porra nenhuma! "Não solte o tapete", eu mandei, já deixando claro minhas intenções.

Mordi a mão, pulso, ante-braço, braço, ombro, axílas, seios, seios, seios, barriguinha... Outro braço de novo... seios, seios, umbigo, e cheguei na virilha.

Legal demais ver uma mulher gemendo e se contorcendo. Caralho. Dá tesão só de lembrar. Chupei, lambi, mordi... fiz o que quis. O tesão já estava me dando dores... e nem tinha tirado a roupa ainda.

Hora da hidro

A Nick tirou sua calcinha e entrou na água. Minha vez que tirar a roupa, sem deixar de olhar pra ela, sempre. Fiquei só com a boxer e fui ver qualquer coisa na cama. Desculpa para deixá-la subindo pelas paredes com tanta demora... Tirei a sunga e fui pra água.

Na banheira sentamos separados. Estranho aliás... como se ainda não tívessemos intimidade. Mas claro, fomos nos achegando aos poucos. Beijos e mais beijos e uma pegação foi nos deixando com mais tesão ainda. Curtimos, nossos corpos já estavam precisando de sexo. Já!

Sexo, transa e muita foda

Levei-a pra cama nos meus braços. Nada mais romântico! Mas o que nós queríamos mesmo é transar sem controle.

Recomecei com uma boa sessão de cunnilingus. Pouco depois fui à loucura. Ela pediu pra me chupar. Melhor que isso só se for de bandeija. E ponto pra ela. A Nick me chupou como eu gosto. Fechamos a sessão chupação com um básico 69...

Nisso ela pede por sexo. E como bom tarado, não podia deixá-la sofrendo por muito mais... Se é pau que ela quer, pedido atendido.

Nossa foda começou num rush... Fiz uma leve variação do papai-mamãe, com uma posição de pernas diferente que me permite controlar melhor os movimentos sem tanto esforço físico. Experiência ajuda.

Meti rápido e com força pra acelerar a gozada, mas mudei a velocidade pra segurar a onda. Essa mudança de ritmo mata qualquer um. Às vezes dá até raiva, mas pra quem sabe o porque é bom pra caramba.

Posições não faltaram. Nada acrobático, nem à la kama-sutra, mas o suficiente para aumentar a intimidade. Acho as mudanças de posição necessárias para dividir o controle na transa (por exemplo, a mulher por cima comanda o ato como ela mais sente prazer; etc) além do esforço físico.

Então, 200 posições e umas 3 horas depois, já querendo gozar até na parede, não segurei mais... Inventei de gozar na cama mesmo! Puta merda... gozei pra caralho. Aquele lençol pode jogar fora.

Fui pra uma revigorante ducha fria. Chamei a Nick prum banho relaxante, e voltamos pra hidro. Ela foi logo pra água enquanto eu voltava da ducha. De toalha na cintura e entrei na banheira ficando de pé de frente pra ela.

O convite era claro, e minha parceira não se fez de rogada. Ganhei uma chupadinha rápida, meio que pra descontrair. convite pra começar tudo de novo.......

A surpresa

Quem leu o texto anterior que prometi escrever sobre nossa transa vai me cobrar: E a porra da tal surpresa?

No dia anterior, fiquei pensando no que levar.

Porra. Todo mundo mesmo ficou pensando no tal vibrador. Mas queria algo diferente mesmo.

Pensei em levar bolinhas de óleo ou vendas. Mas era básico demais.

Pensei em levar mais alguém pra transa. Mas era complicado demais para ESSA noite em particular.

Então inventei de levar um bolo de chocolate maravilhoso para um lanchinho rápido depois de tanto sexo! Tínhamos que repor as energias.

Fechando com chave de ouro

Sinto desapontar nessa surpresa, mas eu compenso vcs.

Ainda na cama, depois de nossa gozada monstra, a Nick me sugeriu trazer outra mulher pra nossa cama numa próxima noite de gandaias.

Como posso desapontá-la, não?

Claro, já estou providenciando. Alguma candidata??

PS: Desculpem pelo texto enooorme. Mas acredito que tenha valido a leitura tanto quanto minha noite foi maravilhosa.

Até breve moçada.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Enfim, saímos

Galeeeeera!!!! não sei nem por onde começar... se pela performance, cenário, preliminares... é de enlouquecer!!!!!!

Ta bom, vamos começar pelo cenário. Nooooooossa!!! o Bruno acertou em cheio... Suite árabe, não vou descrever os detalhes, o excitante é vc levar seu (a) parceiro (a) ao motel e escolher esse tipo de decoração, enfim... isso não é tudo, mas ajuda.

Depois de está lá dentro e começar a sentir o clima pelo lugar, vem o melhor... quem está com vc naquele lugar. No meu caso um homem gostosíssimo... não, gostosérrimo, ou melhor gostosudo.

Um beijo no meu pescoso, uma maliciosa troca de olhares, beijos na nuca, as mãos que se perdem no corpo um do outro, e aquela encostadinha básica que nos faz perceber que o fogo já está... Ah!! usem a imaginação.

Tirar as roupas??? Não!!! Calma.

Entre uma provocação e outra regular a temperatura da hidro...

Deitei na cama enquanto ele se encarregava da temperatura da água. A essa altura já estava tomada de tesão. Ele vinha se aproximava, beijava-me a boca, os pés (óhhhh!!!!)... que loucura!!!

E meus pés deslizavam sobre seu corpo (ainda não despido), da boca atá a rigidez, loucamente excitante, de seu pênis... e a expressão de tara em seu rosto, já estava me levando ao delírio. Nada como um homem nos comer com os olhos, nas preliminares.

A cada peça de roupa que era retirada um mix de respiração ofegante com o arrepio dos desejos insaciáveis da nossa pele.

Antes da hidro... Acho que depois eu continuo...

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Que TESÃO!!!

Nossa Bruno!

Aquele dia no anfiteatro da Unb...

Perdi o que me restava de controle, de tanto tesão caramba!!! Me deixou com um delicioso e quente gostinho de quero mais.

E dando continuação aquele dia é que quase enlouqueci de vez na última noite dentro do carro.

Não vejo a hora de ver a surpresa (gostosiiiiiiiiiiiiiissima) que reservou para mim, aliás só de imaginar uma surpresinha vindo de vc já estou toda molhadinha.

Ponto pra Nick

Caralho Nick...!

Ontem (ainda há pouco) foi TUDO DE BOM! Pra melhorar, só outra... ou melhor, a que combinamos para mais tarde.

Vou levar uma surpresinha ;) (Pronto! Agora todo mundo vai pensar em vibrador...)

Amanhã, conto aqui - e com detalhes - o que rolou!

PS: A fase do "moço bonzinho" acabou, certo?

domingo, 4 de janeiro de 2009

Um lance com a Nick

Dia desses deixei a Nick em casa. Tinha sido mais um dia normal e eu a chamei pra sair.

Rodamos um pouco e paramos em uma boa livraria meio que misturada com um cyber-café. Dá pra ler antes de comprar - se for o caso.

Folheamos alguns exemplares. De política a sexo, passando por literatura e psicanálise.

Enfim, conversamos muito... mas nossa cabeça ainda num estava em sexo naquele dia. Uma merda, não?

Mas ao deixá-la em casa, um tesão louco nos bateu. E rolou uma pegação forte!

Beijos e pegadas são o nosso forte. O olhar certo já nos enche de tesão... Tínhamos tudo pra transar ali mesmo...

Só que estamos guardando nossa próxima vez para algo mais... huummm... especial.

...e claro que eu conto aqui - e com detalhes.

Por hora, saibam que estava 110%.
Ainda estávamos de roupa!
Quase fomos pegos (afinal, pegação no carro dá nisso mesmo).
E estava bom demais!!!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Experiência Insana

Eae pessoal.

Certa vez, vi num blog de uma garota (acho que da Finalândia?!?!) uma iniciativa pra lá de maluca. Ela contou sua experiência de ficar sem Sexo por 40 dias seguidos! Afe!!!

E justamente por eu achar que essa tarefa é impossível (exceto para alguns poucos religiosos ou malucos!!!) a Nick me sugeriu que eu tentasse tal proeza.

E o idiota aqui aceitou! Num acrediiiiiiito!

Então, a data do início de minha penitência já está marcada. Minha saga iniciará dia 20/jan. Para fechar com o mês de fevereiro. Nesse período, relatarei aqui, diariamente, como foi o dia... meio parecido com o AA - um dia por vez!

...apesar de que, eu me conhecendo como conheço, num vou durar nem 1 semana!

Só falta definir com a Nick quais serão as regras e limites (eu posto aqui, assim que fecharmos) e qual será a "prenda" dela, se eu conseguir ficar essa eternidade na secura.

Até breve

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Feliz 2009

Olá moçada.

No meu último texto, que pra variar postei na madruga, nem me toquei que era véspera de natal... e acabei nem falando nada a respeito.

Mas agora passei aqui só pra desejar a todos vcs um excelente 2009.

Que o novo ano seja infinitamente melhor do que 2008. Muito mais sucesso, grana, promoções, cantandas, noitadas e sexo de qualidade (e porque não, também em quantidade!!) pra todos nós.

A Nick não tem escrito muito, pq a felizarda tá passando uns dias fora. Ow vidão!! Mas sei que esses também são os votos dela pra vcs.

Até breve com uma novidade minha, que se der, conto amanhã...

Aguardem!!!
Textos relacionados com suas imagens